A Revelação Americana

Há um detalhe fundamental a ser observado nas relações entre a atividade ufológica e a América ancestral, digamos, a América indígena, porque era isso o que ela era antes de ser América… era realmente a Grande Índia de Colombo, cheia de índios… o que quero dizer é que o Novo Mundo ainda estava intacto em sua cultura nativa até os idos do ano 1500… enquanto isso, o Velho Mundo, a África desgastada, a Europa saturada e a Ásia coberta de guerra e sangue… bem, já tinham perdido seu status de CONTACTADOS há séculos… então, na memória do tempo da Terra, a América indígena é o território que por mais tempo manteve essa conexão entre seus povos e os extraterrestres, e que prosseguiu para além de 1500 e a época das grandes navegações que começariam a redesenhar o mundo repartido em nações, línguas, culturas e reis…

Acredito que, em termos de maior proximidade entre as culturas antigas e a moderna, dentro da questão ufológica, a América do Sul inca e o grupo maia-asteca da América do Norte e central, além dos poderosos Incas, são as que têm esse maior frescor de mistério e casuística ainda muito ativas… e se alguma revelação, desacobertamento, mistério ou chave final virá para a humanidade, não virá nem do Egito, nem da China ou dos Alpes europeus… mas virá daqui, do Altiplano, ou das praias mexicanas, ou das florestas amazônicas… ou do corredor ufológico chileno, portal do Pacífico… enfim.

É que, ao que tenho estudado estes anos todos, dentro do universo dos contatos feitos entre Extraterrestres e povos antigos, foram justamente aos povos das Américas que houve uma intimidade maior, e principalmente, uma declaração expressa de RETORNO AO FINAL DO GRANDE CICLO… pelo que então supomos haja relação com essa grande atividade ufológica em nosso continente, especialmente os pontos de ancestral tradição indígena.

Os brancos e os orientais podem ser até as raças dominantes do planeta na atualidade em termos de cultura e poderio econômico, mas em meu julgamento, entendo que foi para a NAÇÃO INDÍGENA QUE OS EXTRATERRESTRES CONFIARAM A CHAVE FINAL… justificando o seu retorno num Calendário que já soou a hora final há quase 7 anos.

O que eu acho mais do que merecido.

Porque, até hoje, o maior genocídio da História passa desapercebido por muitos… o massacre dos indígenas das Américas, e a terra ainda chora pelo seu sangue.

O Apocalipse 6 fala dos mártires clamando por Justiça diante do Altar do Templo do Todo-Poderoso.

Se você entender que o termo  “Mártir”, no grego, significa “testemunha”, então os indígenas da América antes de Colombo foram testemunhas da realidade extraterrestre entre nós.

São almas que terão muito o que dizer, quando regressarem… porque esse testemunho irá calar toda a especulação moderna que ainda tateia num salão escuro do aspirado desacobertamento, que não lhe virá pelos canais oficiais, já que estes canais são os mesmos que estão sempre empenhados em calar a verdade… no mínimo, é contraditório esperar revelação alguma da parte deles.

Muito, muito pelo contrário, mesmo!

Obs:
Sabemos da era da decadência, quando algumas nações indígenas entraram em guerra entre si, e sacrificavam humanos e até praticavam antropofagia, mas não nas eras iniciais. E nem todas as civilizações indígenas praticavam isso. E as muitas civilizações norte-americanas? Nem todas praticavam antropofagia. Não podemos pular os muitos capítulos da História, e mencionar somente a parte que interessa ao negacionismo do fenômeno UFO incontestável nas Américas pré-colombianas.

Maias, astecas, incas, antes do tempo da decadência (que assiste a todas as civilizações humanas) eram civilizações poderosas, muito evoluidas sim, bem como aquelas do norte, Hopi, Sioux, Navajos etc
Não devemos reter da História apenas a parte que interessa ao negacionismo. Precisamos estudar tudo. Até aquilo que não consta nos livros escolares.

JP em 12.07.2019

Comentários
Compartilhar