A grande conjunção e a Era de Aquário

Muita gente está declarando, de forma ERRADA, que a grande Conjunção de Júpiter e Saturno do dia 21 de dezembro de 2020, que acontecerá no primeiro grau do signo de Aquário, com ângulo de 0.1 grau (raridade que aconteceu somente há 400 anos), marcará a entrada da ERA DE AQUÁRIO.

Absurdo porque uma Era de mais de 2000 anos não pode entrar apenas em um único dia, mas sim, ao longo de décadas dentro de uma transição. Mesmo erro os falsos intérpretes do calendário maia cometeram ao achar que o mundo realmente terminaria num único dia, em 21 de dezembro de 2012.

Não é assim que funciona na escala de tempo da Terra, que é uma escala cósmica. O grande ciclo dos maias durou mais de cinco mil anos, e não poderia simplesmente diluir tudo num único dia. O mais correto é interpretar que, a partir de 21.12.2012, a civilização entraria em processo de dissolução (o quinto sol em conta).

O mesmo se dá com a era de Aquário, e a História confirma a Astrologia dos ciclos, quando, em 4 de fevereiro de 1962, os sete planetas básicos se reuniram em Aquário. Ali teria começado a transição entre a Era de Peixes (que começou em Jesus Cristo) e a Era de Aquário, e a História das décadas de 1960 e 1970, com todas as revoluções sociais e culturais, bem como o advento da tecnologia (corrida espacial, por exemplo), começaram a identificar a entrada da Era de Aquário, com todo o seu estilo futurista, rebelde, anárquico, ideológico, fraterno, progressista, etc.

Outro movimento planetário importante reforçando a Era de Aquário aconteceu em 1995, quando o planeta Urano, regente deste signo e que tem um período de 84 anos, voltou para lá, 33 anos após aquela reunião de 1962.
E finalmente, vamos experimentar, em dezembro (ela já está ativa) a grande conjunção entre Júpiter e Saturno no primeiro grau de Aquário, 58 anos desde 1962 e 25 anos após Urano em 1995.

Essa grande conjunção, perto de um eclipse solar total (em 14 de dezembro) e do objeto P 7X, acontecendo tudo próximo do Núcleo da Via Láctea, o trono do deus UNO maia Hunab Khu, será significativa.
A História humana vai acelerar enormemente os seus processos de transformação a partir de 2021.
Processos estes que serão totalmente imprevisíveis e rápidos, conforme a têmpera de Aquário.

Nestes 58 anos, desde 1962 e suas tremendas revoluções culturais e tecnológicas, podemos afirmar que a Era de Aquário não vai entrar em dezembro de 2020, mas vai se estabelecer definitivamente.
Um sinal dos tempos do fim.
E dos tempos do recomeço.

Realmente, um embrião de nova consciência está sendo gerado ao longo destas décadas.
Aquela Criança do Apocalipse 12, que vai nascer para reger o mundo com vara de ferro?
Tem relação direta aqui.

JP em 15.11.2020

Comentários
Compartilhar