CiênciaMistérios

A Era de Aquário e o grande alinhamento de 11.02.2021

O Alinhamento planetário de 11.02.2021 revive o mesmo alinhamento dos inícios da Era de Aquário em 1962!

Primeira coisa,
uma era zodiacal acontece em função do fenômeno chamado Precessão dos Equinócios,
quando, além dos movimentos de rotação (em torno de si mesma) e de translação (em torno do Sol), a Terra nosso planeta realiza um terceiro movimento, chamado de Precessão axial, uma oscilação cíclica do eixo de rotação da Terra que causa o efeito da Precessão dos Equinócios.

O fenômeno da Precessão dos Equinócios

A precessão axial é a alteração contínua, relativamente lenta e induzida pela gravidade, do eixo de rotação de um corpo celeste. Particularmente para alguns corpos celestes como a Terra, refere-se à variação gradual oscilante do seu eixo de rotação, traçando geometricamente dois cones imaginários, um em cada hemisfério.

Devido a este movimento, o equinócio (data em que o dia e noite têm a mesma duração) de primavera passa a acontecer com a entrada do Sol em diferentes constelações da eclíptica. A este fenômeno se deu o nome de precessão dos equinócios.

O termo se refere ao movimento do eixo no longo prazo, existem os movimentos de curto prazo que são denominados como nutação (18,6 anos de ciclo) e movimento do pólo e apesar do ciclo curto como no caso da nutação sua magnitude é muito inferior a precessão dos equinócios.

A inclinação do eixo da Terra permite que se forme este sistema, este longo ciclo, que pode ser observado pelos cientistas a partir da posição do sol no dia 21 de março. Esta posição vai ter como fundo o céu e as estrelas desenhando as constelações. No inicio deste século 21, essa posição do sol tem como fundo a fronteira entre a constelação de peixes e a de aquário.

A cada 2 150 anos em média, esta posição do sol vai ter como fundo outra constelação, formando assim as chamadas eras astrológicas.

Artigos relacionados

Dito isto, sabemos que o eixo da Terra começou a apontar para a constelação de Aquário de umas décadas para cá, o que indica o início da Era de Aquário.

A base da entrada de uma era é este fenômeno astronômico.

Mas antes da entrada do terceiro milênio ou século 21, alguns eventos astronômicos vem abrindo caminho para a nova era de Aquário, eventos não relacionados com a Precessão descrita, mas que também somam influências debaixo deste signo, cujo caráter é a revolução, a renovação, as mudanças, a tecnologia, a ciência cósmica, sem preconceitos e fronteiras impostas por religião ou o materialismo vigente.

Os valores do signo de Aquário revelam perfeito alinhamento com todas as mudanças históricas de impacto, desde a revolução tecnológica, a revolução sexual, religiosa, enfim, o Inconsciente Coletivo sendo agitado na direção da quebra de valores tradicionais, o que pode ser feito de maneira positiva, na base da revolução consciente e construtiva das novas e positivas ideias, ou de maneira negativa, na forma da anarquia violenta e destruidora dos movimentos sociais manipulados.

Podemos dizer que as primeiras luzes da Era de Aquário começaram a brilhar em 1962, a partir de um grande alinhamento planetário que aconteceu naquele signo, exatamente no dia 4 de fevereiro, alinhamento que repetirá o mesmo padrão agora, em 11 de fevereiro, 59 anos depois (2021), e isso promete dar um impulso formidável na entrada da Era de Aquário e seus valores no mundo, tanto no aspecto positivo como no aspecto negativo.

Uma Era não entra ou acontece em um único dia.

Estamos falando em eras cósmicas, e não em estações anuais da Terra que realmente passam a vigorar num determinado dia fixo do ano.
Mas, mesmo em relação ás estações, podemos ver uma transição entre uma e outra (entre o inverno e a primavera) que leva dias, semanas para se consumar totalmente. É comum experimentarmos vários dias de primavera ainda com aspectos de inverno no clima.

Se assim funciona com as estações anuais, imagine com as eras zodiacais!
Não podemos fixar um dia para a entrada da Era de Aquário, ou qualquer outra, porque isso acontece em décadas.

A mesma observação podemos aplicar para o Calendário Maia, que nunca previu o fim do mundo num único dia, no caso, 21.12.2012.
São contagens cósmicas, que realizam transições de décadas em torno de uma data definida.

Já se passaram 8 anos desde o fechamento do calendário maia e todos nós temos visto a lenta transição de eras (o quinto Sol para o sexto Sol, na cosmologia maia das Raças e eras planetárias), e ao longo dessa quase década pós calendário maia, o mundo inteiro está acelerando suas transformações a cada novo dia.

Essa mesma lógica se aplica às eras zodiacais.

Encare tudo como marcadores cósmicos de ciclos que, completados, aplicam grandes transformações na Terra e na humanidade, conforme a sabedoria antiga plenamente confirmada no momento atual do planeta.

Vamos avaliar todos os eventos astronômicos relevantes no signo de Aquário, desde 1962, que tem aberto gradualmente a janela do espaço-tempo para as luzes daquela influência aquariana.

Não existe era começando debaixo de um único dia ou evento astronômico associado a esse dia.
A cultura popular erra bastante nesse sentido, como vem errando na abordagem do calendário maia e a data referencial de 21.12.2012.

Vale ressaltar que NÃO há consenso entre os astrólogos sobre o começo exato da Era de Aquário. Alguns dizem que a nova Era se iniciou na década de 2000 e outros falam que só irá começar no ano 2600 — ou até em 3.000.

Apesar disso, já é possível ver e sentir as influências dessa transição de Eras.

No entanto, a Era de Aquário se entronca com o Apocalipse na definição de revoluções, transformações e a chegada de uma consciência cósmica que transcende as fronteiras religiosas e institucionais vigentes, o que já começou. Apesar das divergências, o cenário atual demonstra que já estamos sob a influência nascente da Era de Aquário desde a década de 1960.

Dia 04.02.1962

Alinhamento planetário em Aquário (no caso, o signo terrestre, não a constelação de Aquário, devido ao desnível provocado pela Precessão dos Equinócios).

Abaixo, os mapas da época, e vemos um mesmo padrão em relação ao novo agrupamento do dia 11 a frente, 59 anos depois. Planetas mais sol e Lua reunidos num pequeno espaço do céu.

Sete astros alinhados com a Terra em 04.02.1962

Catástrofe natural não aconteceu naquela época, mas foi um ano de grandes revoluções sociais e culturais. Aliás, toda a década de 1960 foi regida por essas mudanças rápidas, confirmando as previsões. Sobre as catástrofes, vale lembrar que o cenário astronômico de 1962 era diferente do atual, por exemplo, não contendo o objeto P 7X, o grande divisor de águas.

Agrupamento planetário de 1962

Muitos movimentos sociais revolucionários nasceram nesse ano e nessa década de 1960.
Revolução cultural, música, filmes, costumes.
A Corrida Espacial a todo vapor.
Esta década abriu caminho para o início da Era de Aquário em tantas e rápidas mudanças.

Os eventos seguintes apenas foram intensificando a entrada da nova Era zodiacal, cada vez mais marcada por mudanças profundas, mudanças culturais, sociais, institucionais, ao lado do advento da tecnologia de globalização.

A Supernova de 1987

Em 1987, no dia 24 de fevereiro, uma súbita aparição na direção das Nuvens de Magalhães, lado sul do céu: a supernova muito rara, batizada SN 1987 A, que brilhou num tom azulado por vários meses antes de se apagar. Atualmente, a dipersão dos materiais da estrela morta lhe deram um formato de OITO (8).

Existem profecias associadas a esta supernova, que apareceu no grau sete do signo de Aquário, profecias ligadas ao calendário da Grande Pirâmide e ao nascimento da “Criança” divina, Apocalipse 12.

Em 1995, Urano em Aquário

Este é o regente astrológico do signo de Aquário, e o grande impulso nas mudanças no mundo aconteceu na transição do milênio, porque Urano passou sete anos em seu próprio signo (até 2003). E quantas mudanças nesse curto período, especialmente no campo tecnológico e na Internet alcançando todas as partes do mundo.

Urano

Urano leva 84 anos para completar sua órbita ao redor do Sol, ficando cerca de 7 anos transitando em cada signo (pois 84/12 = 7).

Em 1998, Netuno em Aquário

Outro planeta poderoso tingindo influências sob o signo de Aquário.
Um impulso no tipo de espiritualidade mais cientifica e menos religiosa no sentido gregário (igrejas, templos, instituições) e a busca por um tipo de consciência mais alinhada com as realidades cósmicas, ufológicas e fraternalistas.

Netuno


Netuno ficou em Aquário até 2012 antes de entrar em Peixes, seu próprio signo.

Em 2023, Plutão em Aquário.

O planeta das transformações profundas, que atacam os sistemas de coisas desde a raiz, terá uma influência decisiva em todas as transformações disparadas desde a década de 1960, completando o triângulo das forças planetárias de influência (Urano, Netuno, Plutão) logo após a grande reunião dos sete astros em Aquário, em 4 de fevereiro de 1962 (Sol, Lua, Mercúrio, Vênus, Marte, Júpiter, Saturno) em caráter de alinhamento.

Plutão cumpre sua missão em Capricórnio e entra em Aquário em 2023. Isso pode marcar avanços tecnológicos e crises nas redes mundiais de computadores. Esse planeta rege transformações, crises e o poder. São transformações que vão atacar as raízes de tudo, o que significa morte, em escala global.

Plutão é o planeta da morte, da transformação radical e sem retorno, e entrando em Aquário em plena era de Aquário, terá um impacto renovador que se alinha com todas as outras profecias de transição de eras neste período.

Ele transitará no signo até 2043.
Tudo morrerá para renascer de forma radical e integral.

O objeto P 7X
Descoberto e monitorado de perto a alguns anos por vários astrônomos, esse objeto também circula na região daquelas constelações do alinhamento (como mostra a atual imagem abaixo, projeção para o dia 20 de fevereiro de 2021).

Um planeta ou a própria estrela anã vermelha do sistema Nêmesis (o Sistema estelar binário) ja foi chamado de vários nomes, Nibiru, planeta cometa, Hercolobus, etc.

Ele provavelmente entrará em cena brevemente, se aproximando do Sol e se tornand visível a olho nu (atualmente só com telescópios de sensor infravermelho) encaixando-se na descrição apocalíptica do dragão vermelho que arrosta o Sol e com sua cauda, derruba as estrelas (a queda dos meteoros, a influencia do bilhar gravitacional sobre as órbitas dos asteroides).

Ele também participa do jogo das mudanças planetárias em função de todas as energias cósmicas envolvidas nestes momentos.

E depois destes momentos o mundo nunca mais tem sido o mesmo!

Conclusão
Todos estes eventos astronômicos no signo de Aquário, mais o alinhamento do eixo da Terra com aquela constelação no novo milênio, demonstram que já entramos na Era de Aquário.

Afinal, todas as revoluções sociais, cientificas, tecnológicas e ufológicas deste tempo têm uma relação direta com os valores daquele signo, e foram anunciadas há muito tempo pelos sábios das estrelas, antes mesmo de acontecerem

No dia 11 de fevereiro, o planeta receberá mais uma tremenda onda de energia que confirma a Nova Era, dentro da qual todas as transformações anunciadas por profecias se completarão, nos próximos dois mil anos, antes dos quais veremos finalmente aqueles novos céus e aquela nova Terra devolvidas a uma nova civilização renovada… uma civilização de consciência aquariana, regida por ideais de liberdade, fraternidade, ciência e espiritualidade marchando juntos, para além das fronteiras do CONTATO consciente com outros mundos, o qual, para a Ufologia Moderna, ainda é especulação e teoria.

E para quem acha que alinhamentos planetários não causam nada na Terra, segue:

Veja também:

JP em 04.02.2021

Comentários

Botão Voltar ao topo