A chegada do Novo Messias segundo o rabino Daniel Asor

Vê-lo-ei, mas não agora, contemplá-lo-ei, mas não de perto; uma estrela procederá de Jacó e um cetro subirá de Israel, que ferirá os termos dos moabitas, e destruirá todos os filhos de Sete.

Números 24:17

(a profecia da Estrela de Jacó)

Rabino Daniel Asor
Ele declara que a Nova Ordem Mundial seria o QUARTO REICH, comparando com o terceiro Reich e Hitler.

É o ultimo encontro de Ameleque conosco antes da chegada do Messias.

Ele revela as datas em que o Messias se manifestará (porque Jesus Cristo não lhes foi reconhecido).
“Estamos muito próximos da redenção”, diz ele.

Entre 2020 e 2021, muitas regras da Nova Ordem Mundial serão definidas no Mundo (e eu sempre achei que a pandemia abriu o precedente perfeito para isso), e que, entre setembro de 2021 a setembro de 2022, o Messias se revelará e, depois, desaparecerá.
Isso na festa do Yom Kippur, da noite de 15 para 16 de setembro de 2021.

Portanto, no final do Yom Kippur de 2022, entre 4 e 5 de outubro, o Messias reaparecerá.


Não somente os rabinos de Israel, mas cada líder religioso ou visionário procura compor suas teorias apocalípticas no cenário evidente que temos vivido.

Porque todo mundo já percebeu que, a cada ano que passa, o cenário planetário se torna mais e mais semelhante com o perfil descrito pelas antigas profecias, em todos os detalhes.

E é claro, os rabinos pensam e julgam que esse Messias virá para elevar Israel para a glória a partir daí, esquecendo o resto das nações.

Todas estas conclusões, o rabino fez com base em estudos de Cabala e escritos do Talmude.

Os judeus ainda conservam seus sonhos de glória para Israel, totalmente alheios aos acontecimentos da narrativa do Apocalipse e do verdadeiro Messias retornando para a grande colheita.

Quando Jesus foi crucificado pelos judeus (manipulando os romanos), a aliança entre YHWH e Israel foi quebrada, e uma nova aliança foi lançada por Jesus Cristo, aberta para todas as nações, povos e raças.

Aquela coisa de Israel menina dos olhos, nação eleita, terminou no dia da crucificação.
Sei que tem judeus que seguem a página e de modo algum aceitarão estes termos.
E ainda esperam por seu Messias.

Lamento por eles, porque o Messias já veio há 2000 anos.

E não elevará Israel à glória alguma, pelo contrário.
Todas as nações cairão, porque todas estão a serviço da Nova Ordem Mundial, que tem no Capitalismo e na Tecnologia, os seus dois braços de poder.

“Meu Reino não é deste mundo!”
(Os judeus da época não entenderam isso, bem como os poderosos da atualidade, porque essa sentença vai contra todos os seus interesses de mundo).

Eles igualmente tem muita dificuldade em compreender que o poder libertador deste Messias Cristo não estará nem no Capitalismo e nem na Tecnologia para salvar mundo,
e sim, no poder da Verdade que Deus lhe confiou.

JP em 17.02.2021

Comentários
Compartilhar