A boa juventude e a juventude transviada

A TRISTE GERAÇÃO QUE SE ESTRESSA E SE FRUSTRA POR TUDO.

(compartilhando um texto interessante)

Andam de carro, uber, táxi… Não lavam suas cuecas, nem suas calcinhas. Não buscam conhecimento. Nem espiritualidade.
Não se encantam com decorações natalinas, nem com um ipê florido no meio da avenida.
Reivindicam direitos de expressão e não oferecem nada em troca. Nenhuma atitude.
Consideram-se vítima dos pais. Julgam.
Juízes duros! Impiedosos! Condenam.

Choram pelo cachorro maltratado e desejam que o homem seja esquartejado.
Compaixão duvidosa.

Amorosidade mínima.
“Preciso disso! Tem que ser aquilo!” E haja insatisfação! Infelicidade. Descontentamento. Adoecimento. Depressão. Suicídio…

Geração estragada. Inconformada. Presa em suas desculpas.
Acomodada em suas gaiolas de ouro. Postam sorrisos, praias paradisíacas, mas não se banham no mar curador. Limpam o lixo na praia com os amigos e não arrumam a própria cama.
Em casa, estampam tristeza, sofrimento, dor… a dor de ter que crescer sem fazer por onde… merecer.”
(Augusto Cury)

Esse texto tem conteúdo muito próximo do que eu realmente penso desta nova geração digital, geração sem amanhã, fadada à extinção.

A boa juventude

Essa nova geração não é só diferente, como pior mesmo. Debochada, não respeita os mais velhos, desordeira, soberba, acha que sabe de tudo, mimizentas, sensiveis demais, ego a flor da pele, agressiva, chula…. é a involução da espécie humana, mas ainda tem gente vendo seres cristal nessa turma?

E aqueles jovens que estão num templo, meditando, aprendendo as Escrituras, praticando caridade em asilos e orfanatos, que respeitam os pais e os mais velhos, ou que estão tocando numa orquestra, e fazendo coisas maravilhosas e concretas, por que ninguém fala deles e os considera nestes parâmetros da juventude evoluida?

Será que o conceito de evolução tem que ser associado sempre a vida digital? Jovens sem ter o que fazer, que ficam o dia inteiro pendurados na Internet, no celular, e não querem ajudar nem os pais e nem mais ninguém?
Cheios de má vontade, não sabem nem fritar um ovo mas vivem exigindo tudo dos outros, como se o mundo inteiro fosse obrigado a serví-los em tempo integral!

E ai de quem fale o contrário!
Esse é o conceito de evolução?

Pra mim, são almas vazias e desordeiras.

Não aprenderam a lição dos pais e nem as lições do mundo, as boas lições da humildade. Porque se acham o máximo e não sabem nem fritar um ovo… e por isso é que se tornam tão insuportáveis. E de repente, inúteis.
Graças a Deus, ainda temos muitos jovens de valor e conteúdo, que respeitam seus pais e o semelhante, nasceram com espiritualidade própria, não precisam quebrar tudo e falar palavrão pra chamar a atenção e que, principalmente, não concordam com o modo de ser, agir e pensar daquela outra fatia da juventude “rebelde”.

Joio sendo separado do trigo!

Então, a opinião que mais vale aqui não é a das pessoas de mais idade, mas sim, a opinião daqueles jovens que são da mesma idade mas que tem uma consciência muito diferente daquela geração rebelde, frustrada e vazia.
Até porque esses jovens de boa índole é que se afastam daquela juventude transviada… e não querem a sua amizade nem de graça.
No que fazem muito bem!

JP em 21.10.2020

Comentários
Compartilhar