Templates by BIGtheme NET

O Nome da Luz

..E Deus disse: FAÇA-SE A LUZ! E A LUZ SE FEZ.
(Gênesis 1: 3)

O Nome de Deus? Amor? Certamente,… mas quais letras, quais fonemas, quais articulações vibracionais, em número de quatro, foram escolhidas entre todas, para expressar o Nome dos Nomes?


Cabala?
Mitologia?
Crença?
Não… se o DNA tem ADNI em sua nomenclatura (e Adonai é o SENHOR IHVH), e se o DNA também constrói os fundamentos da VIDA no aporte de quatro moléculas em séries únicas de combinações entre si… e se toda forma, matéria e densidade que teus olhos capturam por aí são na verdade granulações dos quatro elementos extraídos do reservatório do Éter universal… e se todas os templos do mundo, com suas portas e entradas orientadas para as quatro direções da Terra, tiraram seus modelos das antigas pirâmides, não só as egípcias mas como todas as outras, que tem por base a geometria convergente do quadrado que se volta para o céu como um radar de captação, convertendo a pirâmide mesmo numa bateria de forças renovadoras…

Se Quatro é PORTA na Cabala, e se o Céu tem portas e portas até se alcançar o Pai e a Mãe de toda a Eternidade… e se o quarto mandamento é o único, entre os dez, que não lança sentença negativa, mas apenas diz HONRAI PÃE E MÃE… como que querendo dizer… honra teu pai e tua mãe na Terra, para ter as bênçãos de teu Pai e tua Mãe celestes…


E se quatro se reduz a dez, 4+3+2+1, somando todas as coisas e identificando os dez níveis da Árvore da Vida…
Não eram quatro os rios do Paraíso original? Saídos de um rio central?


Pois o NOME é a origem de todos os rios, de todas as religiões, de todas as formas de vida, de todos os mundos, sóis e galáxias. 

O grande Mistério do Nome, muito além e acima do próprio AUM, que não deixa de ser um mantra-semente caído da Grande Árvore existente antes dele, como outros mantras-semente, é que este Nome tem letras, sons, fonemas e vibrações que imitam a Criação primordial do Espírito antes de que todas as coisas viessem a ser…
É interessante notar que, como AUM, o Nome tem quatro letras mas apresenta TRÊS SONS FUNCIONAIS, ou seja, pronunciar IHVH é questão de usar três sons/vogais fundamentais, que regem todo o setenário em seu feixe cósmico de energias emaranhadas entre os múltiplos sistemas…

Moisés chamou ao Coro reverberante do Universo de Deus = ELOHIM, mas ao NOME IHVH, Moisés fez silêncio… pois lhe fora proibido falar mais!


O Coro reverberante ecoa o NOME, por isso assume poder… ELOHIM tira de IHVH toda sua força, toda sua luz, toda sua glória de vida eterna e consciência soberanas.
E se quatro são os braços da Cruz de fogo, do Ankh, dos hieróglifos antigos que, vindos de outros mundos e estrelas, tem um reconhecimento universal significando A FONTE DA VIDA E DA ENERGIA… bem, o que mais posso dizer em favor do Santo Tetragrama, que é o Nome dos Nomes?


Que IHVH tem quatro letras, como João, Ivan, Juan, Jean, John e outras variantes do nome do Apóstolo e pregador que foi testemunha direta de Adonai, que também tem quatro letras (ADNI)
Que IHVH foi transformado em nome de Deus com quatro letras em praticamente todas as culturas antigas, como ALLA, GOTT, LORD, DEUM, DIOS, DEVA, GURU, TOTH, RAMA, AHAU, BUDA, etc… e o próprio DEUS latino-português…como INRI!

Que mais posso dizer em favor do segredo supremo, do Nome que, se invocado com toda alma, inteligência e coração, abre todas as portas, revela todas as luzes, cura todas as fraquezas e enche tudo o que estiver vazio de vida, de entendimento e de força?


É só olhar para o Senhor de todo o Amor crucificado num objeto de quatro braços… braços abertos para o mundo, sangue divino e redentor fluindo de dez feridas, amor impossível e inconcebível sendo derramado deste a eternidade pelo Pai-Mãe por este nobre Filho Messias que se fazia ali CANAL de todo esse Poder, Saber e Amor… para o mundo, para as posteridades… e ao se crucificar por inteiro debaixo do poder do Nome é que o homem Jesus se fez o Deus-Cristo, a face luminosa da Segunda Pessoa, cujo FILHO que é apresenta o Pai-Mãe que o precedem…
Ainda que estejam em voga e na moda muitas outras religiões e filosofias, esse NOME nunca deixou de ser o que ele sempre foi: O PRINCIPAL CANAL DA LUZ. Imagine uma chave suprema para abrir todas as portas do universo, inclusive a porta de todos os corações e fazer derramar dentro deles os oceanos da Realidade Divina?

E esse argumento ainda é fraco e impotente para render ao NOME o devido tributo e louvor de gratidão … e que ninguém fira portanto ao segundo mandamento, para anular todo o poder do Nome em sua vida.


Porque esse é o Nome que nos tirou da inexistência para a existência, da inconsciência para a consciência, das trevas para a luz… ainda que nunca o tenhamos ouvido, mas basta saber que o Nome nos ouve, nos vê e nos nutre… e que todo o tempo o Nome Fala, o Nome Canta, o Nome dita… para que possamos estar aqui e agora.
Somos todos Filhos do Nome de Deus.
Porque o que faz um Nome? Ele é a identidade de alguém, ele é a soma, o resumo e a síntese de tudo o que alguém traz em si.
É só imaginar o Nome como um Canal que manifesta a Presença Daquele a quem se invoca. Este é um dos fundamentos da Magia branca ritual, teúrgica e sagrada.


O Nome traz a Presença.
O Nome mais secreto e sagrado de Deus, interpretado á luz do Ocultismo, é simplesmente a chave de acesso a todos os departamentos do Universo.
É o Abre-te Sésamo da Criação.
Pronunciar este Nome é Ser este Nome.
Por isso, ele era inefável (impronunciável) por lábios que não eram o Nome.
Porque, sendo o Nome, não será preciso pronunciá-lo com os lábios, já que a Presença Dele em ti é o ato de Pronúncia eterna!
JP em 12.06.2019

Comentários