Templates by BIGtheme NET

O Caminho do Zodíaco – Escorpião

ESCORPIÃO
(Johfra)

O GUARDIÃO DO GRANDE TESOURO

Na sequência da semente de Áries e o início da jornada espiritual, raiz, planta, folhas, chuva e luz, árvore em desenvolvimento, as raízes da mente alcançam o grande tesouro nas profundidades do corpo-templo, enterrada no próprio esquecimento do homem mortal de ter sido divino e imortal um dia… Libra pesou suas ações e méritos, e a Lei Maior lhe concedeu acesso ao Grande Tesouro, e o signo de Escorpião foi incumbindo de custodiar e guardar com a própria vida… e com a própria morte.

Por isso, a natureza deste signo é sempre associada com algo ou alguém terrível, implacável, destemido e até perigoso. Escorpianos guardam segredos. E nasceram com o dom de descobrir o segredo alheio no faro da intuição, no mesmo grau e medida em que ocultam os seus.
Sua natureza é toda mistério.

E o mistério também os fascina, os atrai, os convida…
Libra, a Balança que pesa os méritos do coração, é que abre o caminho para o acesso ao grande tesouro na etapa de Escorpião, o grande tesouro dos deuses que é o dom da imortalidade contido nos frutos da Árvore da Vida, acesso que foi negado ao homem e mulher caídos no Éden, acesso bloqueado por dois querubins com espadas de fogo, na simbologia do Gênesis.

E em vez do doce fruto da Vida Eterna, suave como o leite e doce como o mel, o Escorpião recebeu cauda com agulha e letal veneno, para cumprir sua função de guardião. Contudo, o veneno também pode curar, tudo depende da dose. O veneno do Escorpião é a sexualidade, aí mora sua loucura, seu abismo de perdição… ou sua fonte de força e redenção!

É a oitava do signo de Áries, também regido por Marte, recebendo a regência maior de Plutão, o deus Hades dos mundos inferiores, o senhor do Abismo. E para quem vê somente negatividade neste conceito, está enganado, e se espantaria em saber que PLUTÃO, do grego, significa RIQUEZA. Ou seja, tesouros… lendas paralelas de dragões e criaturas terríveis que se fazem guardiãs de incalculáveis tesouros nos mundos inferiores aparecem todas no simbolismo do Oitavo signo, aliás, é comum haver a associação entre o número OITO e as riquezas e prosperidade material.

Pois esta é a casa OITO, em Escorpião, riqueza que existe em todo Ocultismo e conhecimento secreto e proibido aos profanos, aos que não tem preparo para lidar com as profundidades da vida e da morte, duas colunas de um templo cujo acesso nos remete diretamente à imortalidade, passando pela esfera sexual, pois do sexo nascemos, e pelo sexo morremos, ainda que não saibamos como isso acontece.

A mesma porta de queda é a porta da ascensão.

Escorpião rege os órgãos sexuais e, principalmente, o cóccix, onde se instala o chakra fundamental e o KUNDALINI, a raiz da árvore da vida numa serpente que pode ser venenosa ou redentora, maldita ou bendita, iluminadora ou enlouquecedora, subir como a serpente de bronze de Moisés ou arrastar-se na terra e comer pó todos os dias, o pó para onde toda vida haverá de tornar…

Escorpião guarda, nessa raiz, o segredo da Androginia.
Dizem os tratados ocultos que, no passado, Virgem e Escorpião formavam um só signo, o Andrógino. Existem muitos paralelos entre estes dois signos, Escorpião representando o masculino e Virgem, o feminino, tanto que os hieróglifos astrológicos que lhes representam são formados por uma letra M, acrescidos dos símbolos dos órgãos sexuais.

LIBRA, a Balança, se colocou entre ambos e cindiu os sexos, e estabeleceu LEI entre eles, Lei essa que a humanidade hoje transgrediu, multiplicando ao infinito suas dores e sofrimentos, pois na taça dos prazeres que bebe sem arrependimento e sem freios, está contido todo aquele veneno da sua perdição e lento envenenamento, tanto do corpo como da alma…

O programa da Natureza se resume em três atos fundamentais: nascer e crescer, se tornar maduro sexualmente para procriar, e depois, envelhecer e morrer. Esse é o papel de toda carne e de toda vida dentro da RODA MECÂNICA do tempo girada pela natureza cujo eixo é o SEXO, e isso explica porque Buda, Jesus e todos os santos, monges e discípulos verdadeiros renunciaram a atividade sexual mundana e se retiraram dos prazeres da carne para investir toda a sua vida, energia e consciência na busca interior, fazendo assim a Roda do tempo parar e, depois, girar ao contrário, descobrindo assim o caminho perdido para a Árvore da Vida e seus frutos de imortalidade.

Escorpião é o segundo signo de elemento água, mas esta água é muito diferente das águas marinhas, lacustres, românticas e maternas, do sonhador e sensível canceriano, o primeiro signo… estas são águas termais, são águas de pântano que abrigam criaturas poderosas e temíveis… são águas de profundezas que correm nos abismos profundos, nunca tocadas pela luz do Sol… são águas de mistério, num plano que somente a mente escorpiana conhece e tem força e coragem para descer… são as águas da fonte, donde o escorpiano extrai toda a sua imensa vitalidade, sendo o signo mais resistente entre todos!

A força real é fruto do auto-controle, e como este signo é aquele setor onde o homem desce à sua última e mais extrema profundidade, se souber exercer o controle sobre si mesmo a partir da raiz sexual, será o mais forte. Os fracos são os que mais cedem às tentações carnais e apetites do corpo, da gula e dos sentidos. Os fortes são os que resistem às correntes do desejo, e isso, todo mestre antes de nós ensinou e ensina.

Porque é o único caminho para se descobrir e possuir novamente o tesouro maior do espírito: controlar a si mesmo. Veja o exemplo dos Budas, dos Mestres, do Cristo e dos santos que lhe seguiram os passos, e verá essa verdade em regra de conduta estampada. Glutões, luxuriosos, preguiçosos e pessoas iradas estão definitivamente FORA do caminho da Iniciação e do Auto-Conhecimento.

Em Escorpião, todo tipo de extremismo acontece, porque são pessoas que estão psiquicamente mais conectados com a raiz dos instintos, o que significa que suas naturezas vibram mais perto da fonte animal das nossas origens, daí que sejam ou castos ao extremo ou libertinos ao extremo, controlados ou descontrolados, mansos ou violentos, seguros ou inseguros, santos ou perversos… podemos dizer que escorpianos nunca repousam, dentro deles existe uma luta eterna entre o bem e o mal, entre a luz e as trevas. É desse campo que nasce um Anjo ou cai mais um demônio nas fileiras da humanidade.

Veja na imagem as cenas de luta. São Jorge luta contra o Dragão, enquanto o IOGUE luta contra os limites do corpo e da mente na mais profunda meditação. O cenário é árido, e a pouca água que resta, faz emergir o Dodecaedro, símbolo geométrico ao qual os antigos gregos associavam o Cosmos. Ou seja, a semente do Cosmos está dentro de nós, mas precisamos lutar bravamente contra nós mesmos, contra as feras que existem dentro, ao invés de ficarmos seguindo filosofias falsas e mornas de auto-consolo, dizendo que somos SERES DE LUZ, perfeitos santos, quando estamos longe de ser isso. Ainda.

Se fossemos seres de pura luz, santos e perfeitos, não estaríamos mais sofrendo, não adoeceríamos e nem morreríamos. Temos que ter a coragem de ver a face negra no espelho e convertê-la em pedra, e a Medusa é outra “parente” da família de monstros do bem encontrados em Escorpião.

A serpente ascende e morde um crânio, símbolo positivo da morte interna. A morte preconizada pelo mistério de Escorpião não é somente a morte do corpo: ele ensina o caminho da morte mística ou morte interior (ego) da natureza animal e defeituosa dentro da alma. A criança brinca com o crânio, outro poderoso símbolo do renascimento e da metamorfose.

As garras do Escorpião tocam suavemente o Dodecaedro, semente estelar dentro de nossas profundezas, aquele tesouro do riquíssimo reino de Plutão (o rico). A água do cálice foi bebida, e do cálice sai a luz. A água da transmutação foi bebida. A sexualidade animal foi rejeitada. O amor santo e casto foi assumido pelo discípulo, pelo eremita, pelo monge e pelo santo que fugiu das tentações carnais. Fugir da tentação não basta, é preciso vencê-la na mente, porque muitos se refugiam em conventos e se afastam do sexo oposto, mas o desejo continua martelando em suas mentes, torturando as suas almas… é aí que a batalha deve ser resolvida, e não somente do lado de fora.

O cenário é árido e desértico, e apenas esse veio de água corre sob o Escorpião. A cor vermelha é predominante. O fogo da criação, a semente da vida que palpita outra vez, depois que a falsa natureza humana foi morta, destruída, transformada. Espinhos se levantam por toda parte, para indicar o caminho longo e doloroso do asceta, do santo, do discípulo que, como Moisés, como Elias, e como Jesus, encontraram a Deus e ouviram a sua Voz somente DEPOIS DAS PROVAÇÕES NO DESERTO, nos simbólicos 40 dias e 40 noites, quando o Diabo de suas naturezas internas e sombra psicológica se levantou para lutar contra eles, e como disse BUDA, aquele que vence a si mesmo, vence a maior das batalhas: é precisamente o que acontece aqui, e toda iluminação espiritual representada no signo posterior, Sagitário, não seria sem a crucial batalha vencida pelo Escorpião na raiz da própria alma, naquele ponto onde vida e consciência repartem uma mesma raiz, raiz essa que junta corpo e espírito numa única natureza, a natureza humana!

Muitas religiões descartam a sacralidade do sexo mas estão servindo aos interesses de demônios corruptores da verdade, já que a sexualidade é aquela raiz que une corpo e espírito numa única natureza, e toda degeneração sexual influirá diretamente no espírito e na mente, degenerando os pensamentos, contaminando os sentimentos e até destruindo a saúde do corpo, a perfeição das células e a pureza de linhas do DNA.

Cuidado com estas falsas religiões que pregam liberdades sexuais e imoralidades com bandeiras de revolução sexual, são todas armadilhas do Inferno para atirar almas na perdição.

O ORGASMO está definitivamente FORA do exercício de controle sexual e corporal dos santos, dos iogues e dos filhos de Deus consagrados. O orgasmo representa a confirmação na queda sexual, porque ele é o fruto proibido do Éden. O Orgasmo é a nota de maior fraqueza e do controle da carne e dos sentidos sobre a mente, é a reunião de todo efêmero prazer que ludibria a consciência e a afasta cada vez mais da Árvore da Vida, cujos frutos nada tem a ver com prazeres sensoriais passageiros, e sim, com sentimentos verdadeiros e puros de um Amor eterno e infinito ao lado da alma gêmea que cada um de nós possui mas que, nesse caminho compulsivo dos humanos em busca de prazeres sexuais, marcado por adultérios e excessos de todo tipo, mente libidinosa e sentimentos promíscuos… vai ficando cada vez mais afastada em termos de presença espiritual real.

De orgasmo em orgasmo, a serpente do Cóccix, nossa centelha de vida eterna e consciência espiritual, vai decaindo, vai ficando contaminada, vai afundando cada vez mais no Inconsciente confirmando a natureza ANIMAL, o que afasta o homem cada vez mais de sua natureza espiritual original nascida e comparara a crianças no Evangelho…

O Amor não é nada disso. O Orgasmo é uma armadilha inventada pela natureza, posta em nossos sentidos para nos prender ao gatilho da reprodução, já que a natureza precisa dela. O Orgasmo é a queda do Paraíso materializada todos os dias na rotina de muitos corpos. É o fogo do Inferno na escravidão dos desejos que inviabiliza a chama sagrada do Espírito, porque tais fogos são incompatíveis e não podem arder juntos no mesmo santuário…

De fato, o exercício da carnalidade gera uma espécie de anestesia na mente que nos torna sempre adormecidos e esquecidos das verdades espirituais de um tempo em que já fomos anjos imortais e experimentávamos as outras delícias do Jardim de Deus, aquelas que trocamos pelo cálice corrompido do instinto, cheio de veneno da serpente chamada Desejo.

Não se pode servir a dois senhores, e enquanto o Desejo for o amo do corpo, o espírito se retirará para longe…

A primeira forma de quebrar essa mecânica é renunciar ao orgasmo e aos prazeres proibidos. O orgasmo é o veneno que mata, e a castidade, o remédio que cura. O homem casto não significa um homem inativo sexualmente. Pelo contrário, um monge pode, em sua castidade, promover intensa transmutação sexual pelo poder da mente no controle do corpo. Essa é a via real de Escorpião, tal como a figura identifica. O monge ao fundo está transmutando, as águas da vida estão diante dele, e dela sobe a semente do Cosmos em nós, a semente de estrelas que nos torna imortais e felizes na eternidade, como os deuses, que foram humanos como nós um dia, e encontraram o mesmo tesouro depois de realizar o mesmo percurso, sem atalhos.

Naquela rota da semente vegetal e a analogia com o ciclo das plantas, Escorpião representa as flores das virtudes da alma, que a preparam para que cheguem os maravilhosos frutos da espiritualidade no signo seguinte, Sagitário, quando a Iniciação é completada.
E flores são órgãos sexuais na natureza…

Interessante notar que Escorpião-água faz oposição ao signo de Touro-terra, e Touro representa a primeira cristalização da realidade física, e a primeira projeção da raiz procurando estabelecer bases para crescer e se desenvolver… pois é no signo de Escorpião que estas raízes se aprofundaram o bastante para alcançar as secretas águas no abismo da vida… e lá, bebendo do grande segredo, receber a picada da morte que é ressurreição, e essa picada vem do sacrifício e não do prazer, vem da cruz, e não da porta cômoda e das estradas largas…

Escorpião detém o misterioso PONTO DE MUTAÇÃO… e ali, onde Touro lançou a base fixa de sua primeira existência em conta, Escorpião pretende redefinir essa mesma base, reedificando a velha vida, e para isso é preciso descer ao ponto mais extremo da vida para matar a morte, na sua raiz mais obscura… e se o pecado é o salário da morte, a virtude maior de Escorpião é a chave da ressurreição.

A Águia que voa é um símbolo da liberdade, e também, representa o espírito que nós liberamos das cavernas do corpo e do desejo, qual Prometeu acorrentado que Hércules, o filho da força e do auto-controle, libertou do abismo.

Em Escorpião, a força real é encontrada. Conte as patas: temos oito patas simples e duas patas com garras: dez patas, arcano 10, a roda. O Sexo é a roda, é ele que nos atira no tempo cíclico e na mecânica circular da natureza, mas a infrassexualidade, esta nos atira diretamente no Abismo.

Porém, a castidade é a força. Se considerarmos a cauda do Escorpião, 10+1 = 11, o Arcano da Força real, a Mulher dominando um Leão. O símbolo diz tudo. O Leão é a soma dos desejos, a Mulher é a força serena e passiva do amor, da castidade, da paciência.

Essa é a força real. A força não está em exteriorizar agressividade, seja por qual motivo for. A força verdadeira e legítima está, e começa, no auto-controle, especialmente naqueles vícios mais difíceis de se controlar, os vícios sexuais, porque envolvem ondas de prazer físico ao qual poucos, muito poucos mesmo, estão dispostos a renunciar nesta vida, em nome da edificação de uma espiritualidade legítima e liberta da escravidão dos sentidos e das correntes do desejo, pelas quais nossa sociedade está amarrada, em toda a sua cultura desajustada, desde o berço até a sepultura…

O Éden era um reino de pureza e paz, mas demônios construíram Babilônia em cima de valores carnais e materialistas, e o resultado foi que o HOMEM GOSTOU DESSE SISTEMA, SE FEZ CONIVENTE COM ELE AO INVÉS DE LUTAR CONTRA ELE, E O RESULTADO É SOFRIMENTO SOBRE SOFRIMENTO.

Deus é AMOR, mas pela conduta da humanidade, esse Amor divino não está sendo alcançado. Pelo contrário, pela própria conduta assumida em seu direito de escolha, o peso criado por tantas transgressões é que faz com que a humanidade afunde cada vez mais. Deus ofereceu seu caminho de Amor, feito de pureza e castidade, santidade e paz, mas o homem disse NÃO para Deus, ao escolher seus rumos de anarquia e violência, imundície sexual e materialismo, consumismo desenfreado e vida na mentira… com medo eterno de ver a verdade.

ISRAEL… é um nome que significa AQUELE QUE É FORTE EM DEUS.

Isso é uma grande verdade. Israelitas bíblicos não são necessariamente os filhos de uma etnia específica, mas sim aqueles que, como Jacó, lutaram contra o Anjo de Deus, e se mostraram fortes ao resistir-lhes, é o paralelo com o programa de tentações e provas no deserto, onde muitos sucumbem por faltar-lhes a força espiritual.

Então, Deus mudou o nome de Jacó para Israel, o filho da força. Lutar com Deus, não CONTRA DEUS, poucos entendem isso e sabem como aplicar em suas vidas. Lutar contra suas fraquezas ao invés de gastar energias apontando as fraquezas dos outros, do mundo, do sistema, porque toda mudança que queremos ver no mundo começa com toda a mudança que operamos em nós mesmos.

Lutar com Deus significa não protestar, apenas confiar na força do Alto. Lutar com Deus significa orar pedindo força e não se desesperar em tempos de provação. Lutar com Deus significa renunciar sem murmurar, significa dar para receber, significa aceitar morrer (nos defeitos) para se viver para sempre.
Aristóteles disse: feliz do homem cujos defeitos morrem antes do seu corpo físico! Uma grande verdade.

A morte de Escorpião é a morte mística, é a metamorfose da alma. É abraçar a castidade e a santidade com todas as forças, é não ser meio a meio diante de Deus, é ser por inteiro. Não adianta ser meio santo e meio demônio, nem meio puro e meio imoral diante de Deus, caso contrário, voltaremos ao deserto inúmeras vezes até estarmos inteiramente puros e santos para Deus… ou inteiramente materialistas, sensuais e rebeldes, adaptados ao mundo Babilônico que hoje se instalou na Terra, exílio dos anjos caídos…

Os fortes em Deus lutam como Jacó, lutam como Jesus no deserto, confiam em Deus ao invés de murmurar em seu estado de cegueira espiritual, tanto que, ao tempo da batalha, Jacó encontrou a pedra que era a base da escadaria do céu, e chamou essa pedra de BETEL, e a cidade em torno dela.

BETEL significa CASA DE DEUS, seu valor na Cabala é 443, o mesmo valor da palavra BETULAH, que significa VIRGEM (castidade) e somando dá 11, a Força real.

Essa pedra é o fundamento do céu, é a pedra cúbica, é Jesod, é o osso LUZ ou o osso coccígeo, onde está o chakra fundamental e a serpente de vida chamada KUNDALINI. Mas é igualmente a pedra de tropeço e de escândalo, porque, da direção sexual que cada um toma em sua vida, e da forma como usa seu veículo-santuário da alma, com castidade ou libertinagem, dependerá se o templo será reedificado na rocha viva ou se esfarelará outra vez como areia, e novamente a serpente comerá o pó das cinzas da morte.

Tudo o que fazemos com o corpo físico, especialmente no campo da sexualidade, cai sobre o kundalini, e o faz subir ou descer, se iluminar ou se encher de trevas, dar liberdade ou reforçar a escravidão, ganhando asas ou rastejando como verme imundo no barro… por isso, é inútil ao homem ficar apontando o erro alheio, apontando os políticos, as falsas religiões, as mentiras do sistema, enquanto ele mesmo ainda continua NO CATIVEIRO DE SI MESMO. TIRA A TRAVE DO TEU OLHO, DEPOIS PODERÁ VER BEM E RETIRAR O CISCO NO OLHO DO TEU IRMÃO!
Os judeus queriam que Cristo empunhasse espada e os libertasse dos romanos, ao que Cristo respondeu: de que vos adianta eu vos libertar dos romanos se vós ainda sois escravos do pecado de si mesmos?
Reflitam….

Mas as pessoas sempre tem um jeito para fingir de esquecidas das verdades maiores ensinadas pelas almas realmente livres que aqui pisaram, isso porque a verdade libertadora começa dolorosa para terminar gloriosa.

Muitos querem a glória sem a dor. E isso não existe.
É outra mentira das muitas inventadas pela serpente do desejo que ainda controla a mente da maioria, num sono de esquecimento das maravilhas do Éden e num pesadelo e afastamento permanente das muitas moradas que já foram nossas um dia…

Escorpião é a dor necessária, a dor da cura, a dor de baixar aos infernos de si mesmo, de fazer toda nossa fraqueza e mentira pessoais encarar de frente o Olhar da Mãe Medusa e converter tudo isso em pedra e pó… ao invés de se refugiar em falsas religiões de mentira, que não dizem a verdade, mas fazem discípulos ao dizer somente o que eles querem ouvir, e que lhes seja agradável aos desejos pessoais e crenças…

De nada vale praticar religiões sem luz e doutrinas sexistas falsas *muito em moda, ultimamente, explorando os prazeres carnais com refinação mística… porém alimentando a natureza animal do memso jeito…

O Ego sempre encontra uma forma de se auto-consolar, porque foge eternamente da cruz que significa a sua morte, a sua aniquilação. O Ego porém não escapa da visão de Escorpião, o único signo capaz de olhar sem temor a face da morte e o horror do abismo interno e suas feras entocadas…por isso, Escorpião é um signo temível,,, não há nenhuma sombra, corrupção, mentira ou monstro psíquico que possa se esconder do seu olhar pétreo de Medusa e de seu faro mental poderoso… mas até o poderoso Escorpião se submete a Balança.

Se a BALANÇA não emitir o voto favorável, o discípulo continuará rodando em vida até a morte, não importa a religião que creia e pratique, ou o sistema ao qual se afilie. Seguirá na ilusão do desejo acalentado pelas mentiras milenares, e continuará desconhecendo a si mesmo porque teve medo de olhar no espelho.

Lei é Lei, a Lei da Balança é o merecimento do coração, e para ela, só existem ações, ações em nome do Bem da Humanidade, ações de amor e sacrifício pelo semelhante. Esse é o dinheiro que compra os favores da Balança, e quando ela for favorável, abrirá o CAMINHO DENTRO DE TI QUE DÁ ACESSO AO TESOURO DOS DEUSES ENTERRADO NA RAIZ DO TEU CORPO, A RAIZ DA ÁRVORE DA VIDA, e não precisarás de nenhuma prática ou sistema extravagante sexista e moderno para alcançar a sua reativação, e entrar no caminho da redenção da cruz, para comer novamente os frutos da Vida… só o voto positivo da Balança assegura que a serpente subirá e realizará sua transfiguração na mente e no corpo, levando-o a reedificação pelo poder supremo do Espírito Santo.
Só existe esse caminho, atalhos não são reconhecidos pela Lei Maior.

DAAT é o nome da Árvore da Ciência na Cabala. O fruto bom é toda sexualidade transmutada, purificada, sublimada, e o fruto mau, é toda sexualidade degenerada, deturpada, escrava dos prazeres dos sentidos… este é o grande tesouro. Entrar nesta ou naquela religião não implicará na abertura da porta de acesso. O que implicará então? Os méritos da Balança, conforme o signo anterior estudado detalhadamente.

Escorpião carrega o fardo de MAL NECESSÁRIO, DE DOR INEVITÁVEL, DE DESERTO QUE NOS PREPARA PARA A TERRA PROMETIDA.
De espinho que brota antes das rosas. Falsas religiões modernas retiram cada vez mais o conceito do sacrifício para colocar Deus num trono de infinito prazer e prosperidade material, invenção de demônios soltos inspirando as mentes dos doutores da mentira em nosso tempo.

A Cruz é a verdade eterna do céu.
Nega a ti mesmo, carrega a tua cruz e me segue! Disse Cristo como lema aos seus discípulos.
Escorpião é a porta da morte que conduz a imortalidade. E essa porta nos leva, antes, para baixo: descer para subir, esvaziar-se do EU para encher-se do Espírito. Humilhar-se antes de ser exaltado. Essa filosofia é aborrecida pelo EGO, que sai a inventar suas próprias teorias de auto-consolo na mentira… CORAGEM é o nome dos nascidos outra vez.

Morrer para renascer! Sim, mas não basta morrer na carne, todos morrem, todos os dias, carregando para o outro lado suas fraquezas e medos, suas cobiças e taras, e seus monstros psicológicos criados e alimentados em vida, os mesmos que irão lhes dar tormento no plano da morte… tudo porque a oportunidade preciosa da vida não foi aproveitada bem.

O grande tesouro da Arca da Aliança é este. O grande tesouro do Templo de Salomão é este. O Grande tesouro do Éden, a Árvore da Vida, que cura todas as doenças, devolve a juventude e dá vida eterna, incorruptível… Arcano 12 é o sacrifício, e ele conduz ao arcano 13, a porta da Imortalidade. Essa porta guardada pelo feroz escorpião, que, como o Unicórnio, é implacável contra toda mentira e fraqueza carnal, mas é dócil e submisso diante da virgindade… porque ele sabe que a virgindade é o único ninho onde a espiritualidade real descansa, a exemplo de Jesus Cristo aninhado no ventre de Maria.

Escorpião é a porta que conduz ao céu e nos transforma em Anjos… mas pela mesma porta, muitos despencam e assumem intencionalmente a outra face da moeda, segundo o livre-arbítrio… e se Sagitário representa a emancipação espiritual, em Escorpião é que o jogo será definido.

Aquele que vencer a si mesmo, este se tornará espírito.
Mas aquele que cair na escravidão dos próprios sentidos e defeitos, este continuará caindo… para sempre.
Este é o veneno que mata. O Desejo que nos faz fracos.
Este é o remédio que cura. O Amor que nos fortalece a imagem e semelhança de Deus!

Só a renúncia à carne nos dará a posse plena do espírito!

E sabe por que Escorpião é o mais poderoso entre os signos?
Porque, neste ponto da jornada, a decisão entre subir e descer, entre a carne ou o espírito, entre o bem e o mal, nem a Deus caberá, mas somente a ti.

É um poder que ELE, o Senhor Deus, coloca inteiramente nas tuas mãos. Nem ELE poderá decidir em teu lugar.

Esse PODER TREMENDO DE DECISÃO é que torna Escorpião o mais misterioso, o mais poderoso, o mais temido signo do Zodíaco.
Aquele que detém o maior dos Poderes, a Decisão, porque a ele foi dado a guarda do maior dos tesouros: a Imortalidade.
Porque, quando fomos criados por Deus, isso foi escolha Dele.
Mas quando decidimos nos recriar na forma de um Anjo ou de um Demônio, isso será por nossa conta. E responsabilidade.
Escorpião é a porta final do autoconhecimento, mas é a porta inicial para a Jornada rumo ao Infinito (Sagitário).

É o ponto que divide o universo ao meio, céu e inferno a partir de dentro de nós mesmos, e da consciência que temos, parcela de Deus em nós!
Tudo dependerá da escolha que a ti foi dada!
Entre o animal e o divino, entre o demônio e o Anjo. Entre o desejo e o espírito.
Entre o prazer e o amor. Aqui acontece o Segundo Nascimento… ou a queda dos Anjos. Asas ou chifres. Escravidão ou Liberdade.
Deus deixou que tu escolhas o caminho.
Poderia ser de outro modo?