Templates by BIGtheme NET

Até onde chega a Tecnologia?

A tecnologia é sempre uma coisa tentadora, e nos leva a julgá-la dum modo absoluto, enquadrando todas as formas de vida inteligente que se situam em patamares muito acima e além de nossa civilização. Porém, a ignorância sobre os domínios do espírito e suas dimensões ocultas têm fechado a visão moderna dentro dessa concepção que localiza nos deuses somente esses seres extraterrestres dotados de máquinas prodigiosas e naves viajando além da luz e do tempo.

E criamos conceitos errados, ao menos, incompletos. Ignorando que existem dimensões tão sutis onde nem a mais leve sombra de materialidade existe, na qual se movem seres numa tal esfera de expressão de pureza e graça, para os quais, em tal condição, máquinas tecnológicas, por mais avançadas que fossem, seriam inteiramente desnecessárias, porque tais seres se movem em tal expressão de poder e em tanta força derivada dos muitos recursos do Ser explorados em graus tão elevados e por nós incompreensíveis, que raríssimas vezes podem se manifestar ao homem, primeiro, porque o homem comum não poderia suportar tal manifestação, e segundo, porque o homem não tem aparelhagem cerebral suficiente para conter os arcos da energia nas quais estes serafínicos seres de pura luz utilizam para se mover no universo multidimensional.

Não que eles, os extraterrestres físicos, tomados como deuses, em suas máquinas incrivelmente avançadas, não existam. Sim, existem, são seres de forma física que se manifestaram aos antigos e foram tomados como deuses, e a interpretação não estava errada, porque tais seres físicos eram encarnação de seres espirituais de elevada mentalidade e consciência.

Mas nem tudo é encarnação física. Muitos dos relatos bíblicos se referem não a seres extraterrestres de forma física, mas àqueles espíritos puríssimos em existência praticamente imaterial, para os quais o suporte tecnológico é totalmente desnecessário, já que vivem e se movem no Infinito graças ao emprego dos recursos da vida e da mente em graus altíssimos, que descartam qualquer aparelhagem como acessório existencial.

Seres nomeados como Anjos, Arcanjos, Querubins e Serafins, títulos que expressam toda uma complexa hierarquia cósmica, também participam da História da Humanidade, entregando conhecimentos avançados para santos, profetas, gênios e almas com sintonia mental suficiente.

A tendência de algumas pessoas é tomar tudo pelo lado extraterrestre e tecnológico, e de outras é se inclinar mais ao espiritual e ao imaterial. É bom saber que as duas esferas existem e mesmo coexistem, sem que uma interfira na outra, pelo contrário, em muitos pontos se tocam.

Porque muitos seres físicos de elevada espiritualidade são encarnação destes serafínicos seres das esferas imateriais. Aqui, o visível e o invisível são duas faces de uma mesma moeda. Muitas vezes, extraterrestres nada mais são do que anjos em forma física. Mas nem tudo é forma física.
Há a forma sutil, há a vida supradimensional já praticamente desligada de toda materialidade e karma (causa e efeito), que conquistaram grande domínio sobre os próprios recursos da vida e da mente de que todo espírito é dotado, e para existirem só precisam manipular o combustível de sua vida com toda a perícia de suas mentes de Anjo iluminado e consciente, em estado de contínua comunhão com o Todo.

Conhecendo os dois aspectos das inteligências cósmicas, extraterrestre física (tecnológica) e espiritual imaterial (virtude pura), podemos ter uma compreensão mais ampla e menos extremista das realidades que existem lá fora.

Não atribuir a tudo fenômeno extraterrestre e tecnológico e nem manifestação espiritual pura. Há espaço para ambos no infinito universo.


Nem toda manifestação da inteligência superior precisa vir acompanhada de aparato tecnológico. Na verdade, as mais elevadas manifestações são produzidas pura e simplesmente pelos recursos explorados da vida e da mente do Anjo-Espírito num grau de inteligência e consciência capaz de mover as forças do Universo em seu trabalho, trabalho esse que tem no Verbo ou Palavra um instrumento fundamental, coordenado ao pensamento iluminado.

Nem todo Anjo é um extraterrestre usando tecnologia para criar efeitos holográficos ou pirotécnicos para induzir as testemunhas à sua credibilidade. Anjos usam apenas o poder de sua Mente e de sua Palavra para realizar tudo isso, descartando a necessidade de qualquer aparelhagem.

Na verdade, se tratam de existências muito acima e além das próprias entidades alienígenas, por mais avançadas tecnologicamente que sejam. E a outra verdade é que as próprias entidades alienígenas avançadas aspiram por esses estados de evolução espiritual na qual tanto o corpo denso como as máquinas podem ser descartados, se tornando sem função e até obsoletos para aquelas realidades multidimensionais mais acima e além da nossa compreensão.

Isso nos ajudará a compreender que a tecnologia não é o recurso absoluto da evolução. E que existe vida inteligente em formas imateriais e em tão elevado grau de distanciamento da nossa realidade material, por mais tecnologicamente avançada que ela seja, que ainda estamos muito longe de compreender. Mas o primeiro passo é aceitar a sua existência, não levando só para o aspecto material e tecnológico a realidade extraterrestre.

Ps: podemos dizer, com segurança, que os extraterrestres evoluídos, com grande poder tecnológico, estão a meio caminho entre as civilizações primitivas e as elevadíssimas castas de espíritos, que vivem e se movem praticamente na Imaterialidade. Nós, os da civilização primitiva, aspiramos o estado tecnológico dos extraterrestres, e eles, os extraterrestres da tecnologia avançada, aspiram o serafínico estado de espírito puro, livre e de consciência universal.

A vida na matéria, por mais evoluída que seja, NÃO É O ALVO FINAL DO UNIVERSO, mas tão somente o estágio para se subir ao plano real e definitivo, o da consciência imaterial. Por isso não faz sentido encarar a tecnologia como a fronteira final da evolução: a fronteira final é a Consciência Cósmica, ou a capacidade de viver em comunhão com todas as coisas. E isso é atributo da mente, da virtude, da alma, da inteligência, de tudo o que está contido em cada indivíduo e em cada coração, trabalho que a melhor das máquinas não pode fazer por nós.

Por mais avanços que a tecnologia conquiste sobre a matéria, lembrem-se todos, a matéria é só um estágio, não é a realidade final. Na verdade, ela é tão somente a primeira realidade.

E na consciência desta casta de espíritos, aqueles que os antigos chamavam de PRÓXIMOS A DEUS, é que finalmente se saberá que vida e inteligência tem no SER a sua fonte, e nunca jamais sob hipótese alguma em máquinas, que servem para simular vários fenômenos do universo, exceto o fenômeno da vida e da inteligência que lhe é inerente.

NA CASA DE MEU PAI HÁ MUITAS MORADAS!


E a pergunta para os incrédulos: para que seres de pura luz se movendo nas mais elevadas dimensões precisariam de máquinas, se a mente deles é toda suficiente na interação vital com o Universo por inteiro?

O humano Jesus demonstrou ser perfeitamente possível e acessível ao homem de vontade a ascensão direta às esferas mais altas da luz pela via do amor-sacrifício (codificados na Cruz) sem mesmo a necessidade do aprimoramento tecnológico na esfera das civilizações extraterrestres, a meio caminho.

E isso Jesus o demonstrou em sua vida, ao realizar todos aqueles surpreendentes prodígios sem qualquer apoio de tecnologia, como curar, acalmar tempestades, multiplicar alimentos, e até ressuscitar! Empregava tão somente o poder do Alto espírito nele encarnado se manifestando pelo canal do Verbo ou Palavra que cristaliza toda vontade e pensamento no mundo da forma.

Aliás, a magia antiga tinha muito disso, os segredos do poder harmônico da Palavra como principal canal de manifestação do pensamento e da vontade no mundo da forma, sem a necessidade de qualquer tecnologia aí, a exceção da própria tecnologia natural que o corpo e a mente possuem, quando devidamente explorados pela disciplina e prática.

E essa magia era Branca ou Negra, produzida conforme os valores do coração: amor a serviço do Bem Maior ou ego a serviço dos próprios desejos.

Esse conhecimento secreto (de como o homem pode saltar diretamente para as esferas espirituais e imateriais mais altas sem ter que fazer o estágio tecnológico da existência extraterrestre-material) foi totalmente codificado na Iniciação cristã e,de forma geral, no Hermetismo antigo,e se foi ocultado é porque ele exige enorme grau de preparação e mérito. Porque essa estrada ou via da Cruz é muito difícil, é caminho apertado, estreito, é o nega-te a ti mesmo, o carrega a tua cruz, e o siga (Cristo). 

Sei que para a grande maioria essas palavras soam mais incompreensíveis que grego, pena que tanta ênfase à tecnologia abafe uma tamanha sabedoria nos dias de hoje, aquela via eleita dos antigos iluminados que este mundo não vê mais porque, hoje, e sempre, eles desfilam como os serafins do Nirvana.

Mais alto que a tecnologia é a dimensão do espírito livre e imaterial na plenitude do Absoluto além dos universos paralelos.

Relativamente fácil é se fazer filho da tecnologia, filho da artificialidade, da simulação…
Mas se fazer Filho de Deus semelhante a Cristo, aí é que são elas.
Quem quer cruz e sacrifício hoje em dia?

Eu só queria observar que estes dados explicam muita coisa, e preenchem muitas lacunas. Por exemplo, o fato da Terra ser considerada uma grande escola espiritual justamente por causa da condição tão severa e contrastante de Bem e Mal que ela alcançou, oferecendo oportunidades únicas de aprendizado, de chance ao amor-sacrifício e a caridade (o que não falta é gente necessitada e situações a espera do nosso amor-doação) e um monte de elementos que podem instruir muito fortemente a consciência encarnada no discernimento do certo e errado, coisa que justamente não acontece em mundos pacíficos, onde não há mal destruindo e nem bem para reparação, onde tudo é morno, e que a consciência não precisa lutar, sofrer, se sacrificar e até morrer em nome de uma causa, o que equivale espiritualmente a um enorme salto evolutivo.

Isso também explica o grande interesse de muitos extraterrestres no nosso mundo, e em especial, nos estudar, avaliar nosso amor, nossas emoções, incógnitas para eles que, no patamar da evolução tecnológica, as tomam por estranhas e incompreensíveis. Neste ponto, estamos “acima” deles, digamos. Porque nos mundos pacíficos deles e abastados por tecnologia, nem de perto se instala a universidade da alma como a que se edificou na Terra, em especial, nos últimos anos, quando Bem e Mal andam em estradas cada vez mais apertadas, com o Mal sufocando o resto de Bem que ainda sobrevive em algumas almas teimosas no amor.

Os ETs são os deuses para os humanos modernos. Mas o Cristo, os santos mestres, os Budas e os Altos Arcanjos, estes é que são os deuses para os ETs.

Afinal, tudo é relativo no universo multidimensional.

O homem tem mais poder dentro dele, na sua alma, na sua mente e no seu coração, do que suspeita.

Não deixem a tecnologia roubar o melhor que ainda temos, que somos nós mesmos, sementes de Universo que o Pai Infinito depositou em cada coração ainda capaz de amar e pensar Luz nesse mundo tão tenebroso, frio e sem amor.

Saibamos usar então a tecnologia sem sufocar o melhor que há no homem superior: ele mesmo! 

Anunnakis, Elohim, Nefilim, Deuses, Serafins, enfim, não podemos reduzir tudo isso a alienígenas aparatados tecnologicamente e somente isso, e nem enquadrar todas essas manifestações somente dentro da teoria do alienígena antigo.

Onde fica o espírito puro em tudo isso?

E a manifestação espiritual pura em planos quase imateriais, onde há muito mais energia e muito menos matéria, mais luz e menos forma, mais pensamento livre e menos conceito engarrafado?

Portanto, tem muita coisa errada e incompleta sendo lançada nos domínios da Ufologia, muito gato sendo tomado por lebre.

É justamente essa poesia que falta, essa bela mística e esse encantador concerto de sinfonias espirituais que preenchem os planos mais altos da Grande Realidade, e que de modo algum poderiam ser simulados ou alcançados por máquinas, de qualquer nível tecnológico.

E é deste altíssimo seio espiritual que brota o maior e inimitável milagre,a VIDA.

Que um dia possamos todos nós alcançar a Luz Imaterial da mais Alta Esfera, aquela à direita do Grande Pai, como nosso irmão maior Jesus alcançou, 

NÃO PELO PODER DA MÁQUINA

MAS PELO PODER DO AMOR, DO SUPREMO AMOR.

Podem as máquinas amar?

Os bonecos da Inteligência Artificial, os novos oráculos da Era Moderna, serão os novos profetas a nos apontar os caminhos de um novo tempo? Claro que essa é a maior das paranóias modernas…

O Espírito não pode ser descartado pelo advento tecnológico, pelo contrário, é agora que temos mais condições de explorar esse universo (até certo limite) pelos instrumentos da ciência moderna.

Mas os antigos iogues falam na existência de sete corpos existenciais para a alma humana, um para cada dimensão. Exemplo, quem sai em astral, atravessa paredes ou passa no meio de um prédio pegando fogo, e volta e traz toda informação que quiser ao cérebro físico, cujo corpo dorme em outra parte.

Bem mais rápido e eficiente do que o trabalho de campo do robô.

E na minha opinião, é mais fácil para a inteligência humana criar um robô assim do que exercitar seus corpos sutis (o astral, só para começar) de modo a obter um pleno controle e consciência dos mesmos em outras dimensões, e nesta também.

Mas uma coisa temos que acertar aqui: temos que ver o valor de cada coisa. A tecnologia tem o seu valor, e ele é grande, mas a espiritualidade prática, com todos os potenciais da mente humana explorados, ainda e sempre superará a tecnologia.

Existem iogues que declaram já ter visitado inclusive planetas, como Netuno, mergulhando nos seus mares de metano e oceano de diamante. Ilesos, porque a frequência astral não interfere com a frequência molecular.

Com certeza, estes pesquisadores nunca foram contactados porque, se o fossem, saberiam que o elo principal do contato entre Extraterrestres e a humanidade é, e sempre foi, o poder da mente, seja em sonhos, seja em pressentimentos, e um sem-número de eventos sempre precedidos por ondas em fase, em sintonia, no campo da mente cósmica. Nenhuma máquina é preciso para um cérebro treinado em telepatia, como o deles, e como inúmeros relatos demonstram que possuem.

É com a mente que eles se comunicam conosco, sempre foi. Por isso nem falam, na maioria das vezes. Apenas pensam, e a comunicação se faz.

Tecnologia não é tudo. Tecnologia é acessório, e não transplante. Tecnologia deve auxiliar as faculdades humanas, e não substitui-las, sob o risco de nos tornarmos o detalhe diante dela, e não o elemento preponderante no controle. A maior tecnologia é a que nasceu nos instrumentos do nosso veículo físico e mental, e não há um aparelho mais avançado em termos de tecnologia biológica natural do que o cérebro. Um espírito que venha a usar 100% do seu cérebro experimentará plena integração cósmica sem a necessidade de qualquer tecnologia paralela de suporte.
E foi para isso que o cérebro foi criado pelos espíritos nas oitavas da evolução musical do Universo da Palavra consciente criadora…
JP em 05.05.2019

Comentários