Templates by BIGtheme NET

As provações da alma e a evolução do DNA

 

 

 

 

Alguma relação?
Sim, total relação!

O DNA é o mencionado Livro da Vida na Bíblia, porque é o agente intermediário entre os organismos vivos e a mente.

O senso comum, nutrido pelas mentiras da Era Moderna, acredita firmemente que, com biotecnologia e engenharia genética, será possível corrigir as falhas do DNA e mesmo provocar evolução do código genético humano e de outras espécies, o que é um pleno absurdo, fruto de uma ampla e total ignorância a respeito do mistério, origem e mecanismo de configuração do DNA dentro da célula, visceralmente conectado com as mutações mentais que, na verdade, estão por trás de todas as mutações genéticas.

Lidar com mutações genéticas de forma apartada da mente consciente no comando, esta que, por sua vez, é guiada pelo Senhor do DNA, o Espírito, são caminhos perigosos que vão exatamente na via contrária da evolução aplicada pelos processos conduzidos pelo Espírito (a origem da vida e da consciência na forma) e que produzem não a evolução desejada, mas o efeito contrário, ou seja, involução e degradação do DNA, sob o risco de se criarem mutações monstruosas com o tempo.

Ou seja, quem escreve a evolução do DNA é a mente em evolução na experiência material. Usar Biotecnologia ou Inteligência Artificial aqui é submeter o delicado e exigente processo da evolução genética natural e programada pelo Espírito consciente por trás de tudo a situações caóticas dentro de imprevisíveis e terríveis efeitos das mudanças de determinada sequência genética em relação à sua ligação com a Infinita Cadeia Viva planetária onde todos os DNAs de todas as formas vivas estão entrelaçados, e será como um castelo de cartas: uma única carta deslocada fará desmoronar toda a frágil estrutura.

De modo algum os geneticistas do mundo tem o conhecimento do DNA humano nas suas conexões com a mente e muito menos, do DNA coletivo da Cadeia planetária.

Me chame o melhor geneticista do mundo e eu lhe direi:

Diante desse magnífico universo, você é um completo analfabeto, que começou a aprender as letras A B C da cartilha mas já se acha capacitado para reescrever o Livro da Vida sem causar terríveis consequências a médio e longo prazo!

Além disso, a própria ganância humana desenfreada está terminando o serviço para degenerar de vez o DNA de todas as espécies da Terra ao poluir e destruir como puder o meio natural (Natureza, Biomassa) onde o DNA de todos os seres vivos evolui, sob condições naturais ou apenas transformadas naturalmente, e não artificialmente, ambiente degradado pela era Industrial e Tecnológica a serviço do Materialismo em larga escala, transformando as pessoas em máquinas consumidoras compulsivas e interessantes geradoras de impostos e renda, matando lentamente toda a vida debaixo de poluição por terra, mar e ar, e também, eletromagnética… que danifica diretamente o sistema nervoso que faz a ponte entre o DNA genético e a estrutura física em evolução – no caso, em involução!

 

 

 

Provações da alma

O grande santo e sábio Agostinho disse:

“Não ore a Deus para lhe dar fardos mais leves, e sim, ombros mais fortes!”

 

A grande família das almas provadas e testadas a fogo pela Providência Divina sempre foram, desde o início dos tempos, as melhores “cobaias” nos experimentos da Inteligência Maior, interessada em avaliar os impactos positivos do processo na questão da evolução genética, já que o DNA é a digital particular da alma, e se cada um de nós possui uma digital própria, todos nós herdamos uma mesma semente compartilhada, que foi se modificando de indivíduo para indivíduo justamente por causa desse fator individual das provações e experiências de vida.

Contudo, o DNA atual da espécie humana contém todas as informações da evolução genética como um todo desde a origem das espécies e desde a primeira forma humana criada pelo Espírito neste planeta, ou seja, um tesouro incalculável. Por mais que o espírito divino esteja pronto e seja todo auto-suficiente em seu status além de toda forma, matéria, espaço e tempo, o DNA das espécies exigiu muito tempo de experiência das almas na matéria, e com toda certeza, é um Livro que contém todas as informações sobre as vitórias da alma ao longo de sua espiral de experiências na matéria, lutas, batalhas, adaptações, transformações, resumindo, transcendências graduais da mente consciente sobre a forma, criando por efeito então a evolução da forma material externa.

 

Provações da alma versus evolução genética
Qual a relação?

O Livro da Vida (o código genético de todos os seres vivos em evolução neste e noutros mundos) ou a Árvore da Vida (termos bíblicos praticamente sinônimos neste aspecto) é escrito pela linha de evolução da alma transferida ao código genético, e da mesma forma que a corrupção moral e sexual e instintiva da humanidade é o que degrada mais rapidamente a pureza do DNA, a superação dos obstáculos e a resistência da alma diante das mesmas tentações e provações da vida é o que elevam a pureza e a rigidez estrutural do código genético, exatamente por causa da transferência das virtudes da alma para o DNA, na forma de comandos mentais reconstrutores.

Tudo isso porque corpo e mente são as duas vestes da alma, os dois aspectos materializados e manifestados da vida em estado puro que jaz no Espírito, e o Criador tem interesse na evolução destes dois instrumentos da alma, mas esta evolução, longe de acontecer por efeito mecânico sem a participação das lutas escolhidas pelo livre-arbítrio, só acontece debaixo de ações probatórias ao longo do tempo, obrigando a alma a entrar numa espécie de “Seleção Espiritual” (complemento da Seleção Natural) superando limites e transferindo toda essa energia consciente para os veículos corpo e mente e seus desdobramentos, reconstruindo-os na direção de um contínuo aperfeiçoamento.

Nesse sentido, o poder divino não pode agir instantaneamente, ou seja, elevando nossos corpos espirituais a perfeição em um estalar de dedos. A Evolução completa o trabalho da Criação na continuidade da mesma Criação, quando os mecanismos de provação e experimentação são postos em movimento, submetendo as almas encarnadas a todo tipo de aprendizado onde o livre-arbítrio tratará de conceber uma evolução consciente, mas sempre com riscos de involução exatamente por causa das escolhas facultadas às mentes dotadas de inteligência.

Uma coisa é certa: ao resistir às provações e tentações da vida material como um todo, a alma se vê obrigada a gerar força física e moral na direção contrária das provações e tentações justamente para poder resistir a todas elas, desenvolvendo virtudes compatíveis (forças específicas) que combatem e superam as fraquezas carnais e morais detectadas e manifestadas, então, por todas as provações da vida articuladas pela Inteligência Suprema (ou Destino orquestrado), e esse trabalho é capitalizado pelo código genético, se aprimorando cada vez mais.

De modo geral, toda alma encarnada que, através de sua obra, vida, trabalho e exemplos de superação, se destaca da massa humana comum, condicionada ao modelo-padrão da eterna mediocridade, esta alma será um espécime raro entre os seus, porque, de alguma forma, ela contribuirá para o melhoramento do DNA da raça através do seu próprio exemplo e dedicação, acrescentando um pequeno degrau a mais na infinita escadaria da ascensão.

Por isso, a oração de Agostinho dizia que não devemos pedir a Deus por pesos mais leves, mas sim, por ombros mais fortes!

Geralmente as almas fracas correm para as religiões apenas com um objetivo: de que “Deus” remova todos os problemas em suas vidas. Almas assim não entenderam ainda o compromisso com a Cruz a favor da evolução espiritual da humanidade que não poderia ocorrer sem sacrifício e luta. Deus até pode dar força as pessoas que peçam por isso em oração, Ele só não pode dar a elas disposição para querer lutar. E desistir da luta é sempre o caminho mais fácil. Por isso, tantas almas em caminhos equivocados, fazendo das religiões e filosofias subterfúgios ou paliativos que resolvam todos os seus problemas de saúde, dinheiro, relacionamentos, etc, se movendo sempre pela lei do menor esforço possível…

A verdadeira oração a Deus não deve pedir que Ele retire todos os problemas, e sim, que Ele nos dê força e inteligência para ir superando todos os problemas, porque é dessa forma que entramos no trabalho da evolução como co-criadores de uma nova e melhorada raça no futuro.

Se a virtude moral e a força da alma confere evolução ao DNA, por outro lado, nada degenera mais o mesmo DNA do que uma vida deliberadamente entregue aos instintos e paixões físicas, gulas, depravações sexuais, ira, violência e todo tipo de excesso e desregramento, conduta que produz verdadeiros choques sobre o DNA procedentes de energias mentais impuras e dissonantes com a harmonia da vida fluindo na biologia orgânica.

Este é o canal direto da degradação e involução do DNA da espécie humana a ser transferido às gerações futuras com inúmeras falhas antigas e novas sendo repassadas para os descendentes, o que difere do processo dos animais e outros seres vivos, seguindo os comandos do instinto regulado pela natureza. No nosso caso, o livre-arbítrio assumirá ou a reconstrução ou a degradação do DNA por meio das boas ou más escolhas no laboratório da existência humana.

Mas, em tempos de culto ao corpo, ao prazer e a matéria, raros, muito raros, são os espécimes humanos capazes de suportar essa didática, que faz da verdadeira espiritualidade um misto de batalhas morais contra si mesmo e caminhos e práticas de aperfeiçoamento pessoal, o que exige força, disciplina, paciência e fé. Além de amor, muito amor dedicado ao Criador, para que a batalha possa ser sustentada até o fim sem o decaimento da força ou da fé.

O comum de acontecer é que as pessoas tomem as religiões ou como mentiras ou como filosofias distorcidas pelo ego a favor de suas conveniências, servindo aos seus desejos opulentos: deus da luxúria, deus do dinheiro, deus do ouro, deus da mentira, deus da tecnologia, e outra vez, os degenerados cultos pagãos da antiguidade, tão combatidos pelos profetas de YHWH,  ressuscitaram na era moderna das mesmas trevas…  e hoje, o Senhor YHWH foi transformado num “arconte maligno” pelos neo-gnósticos, imitando os conceitos deturpados de algumas correntes gnósticas equivocadas do passado… ou seja, Deus é sempre transformado em ser malvado quando contraria as imundas paixões do homem. Bastará que o Espírito divino aponte o dedo contra as lascívias da humanidade, e Ele será imediatamente qualificado como malvado… e quando a lei do retorno ferir as mãos impuras que semearam imundície nas virgens  campinas do tempo, então este ser divino será qualificado duas vezes mais como  “malvado e cruel”… diante de uma humanidade vitimista incapaz de assumir seus erros, culpas e responsabilidades…

O raro, o extremamente raro nessa vida, é encontrarmos pessoas cujas almas foram provadas no fogo, por escolha própria (resistindo ao pecado quando podiam optar por ele) e que se saíram vitoriosas nos propósitos da Providência, cuja Mão operou no seus destinos, e elas não blasfemaram nem amaldiçoaram sua sorte, apenas lutaram, apenas confiaram e apenas venceram. E será este grupo raro, e não aquele comum, que irá reescrever o novo código genético da raça, atualizado em nosso tempo, debaixo das provas da nossa Era, que não haviam nos tempos passados e nos cenários dos mártires antigos.

Por exemplo, o cenário da tecnologia hipnótica ou da poluição planetária, ou dos mecanismos poderosos contendo armadilhas para manter-nos prisioneiros do desejo, prisioneiros da gula, prisioneiros dos vícios, reféns das comodidades digitais e do materialismo, e escravos do eterno fruto da árvore proibida, a luxúria e seus inúmeros derivados altamente degenerativos.

No ato da queda de Adão e Eva na geração animal (a queda é e sempre foi sexual) o Espírito do Senhor anunciou que, no futuro, os descendentes da Mulher renovada (Virgem Maria, Eva redimida), os filhos da castidade e da força da alma, venceriam os descendentes da Serpente, os filhos da luxúria e escravos do ego, e essa vitória incluirá o melhoramento genético que os filhos da castidade partilhariam com seus descendentes, raça de sangue puro que adquiriu anticorpos contra o veneno daquela serpente mortal, evento importantíssimo ao Criador dos seres humanos dentro dessa curva da nossa espiral evolucionária como raça.

Portanto, se o Apocalipse 14 deu o número dos seres que irão reeditar o código genético da raça humana em 144.000, incluindo ai o código da frequência mental reconstrutora, é porque tal “família” de 144 mil seres resgatados da Terra já possui na sua energia mental a frequência ajustada com a nova escritura do Livro da Vida nas páginas em branco que virão, ou nas curvas mais altas da Espiral no amanhã da humanidade.

Será a evolução na direção da raça espiritualizada, eterizada, com veículos físico e mental capacitados às experiências mais elevadas de contato e conexão com as dimensões ocultas do Universo-Deus, estas mesmas experiências que se fecharam para os olhos e ouvidos desta raça atual maligna, materialista e assumida em seus estilos de vida pecaminosos e escolhas sensuais, e não espirituais de vida.

A religião deixará de ser teoria ou crença e se tornará uma experiência de comunhão direta porque os veículos da alma foram aparelhados para isso. E ninguém mais culpará ao Sistema ou a Deus por suas prisões ou fraquezas porque haverá a plena e perfeita consciência de que só existe um manipulador da vontade humana chamado EGO.

A única entidade realmente maligna a ser reconhecida pela consciência desperta será o velho EGO humano, já descartado entre aquelas civilizações migrando para a Luz Eterna. O foco da consciência não está mais no EGO, e sim, no AMOR, e nesse dia, tudo será esclarecido pela VERDADE.

Tudo isso porque, justamente, o mecanismo da evolução da alma, encontrando uma proposital resistência do corpo e instintos, deve gerar força para promover aperfeiçoamento com caráter de ascensão de consciência mental a ser transferida para o veículo orgânico e suas digitais genéticas. Agora, se fizermos o caminho inverso, satisfazendo plenamente os sentidos do prazer a serviço dos instintos, criaremos mais e mais grilhões na matéria física e nas garras das ilusões dos desejos não vencidos e, portanto, da existência material não transcendida!

A matéria é e sempre foi a escada para o espírito subir cada vez mais na transcendência do sacrifício, porém, quem passa a servir a matéria e aos mecanismos de prazer embutidos nos instintos, este com certeza assumirá nota involutiva e produzirá decaimento do seu DNA, invertendo o propósito da existência que criou o mundo material como meio de evolução, e não como meta existencial,  e isso acontece porque, antes de se atirar no materialismo, sua consciência e nível mental decaíram debaixo das masmorras das ilusões projetadas na experiência material de caráter transitório.

Pensamentos são sementes de ações, eles são fundamentais na direção que o processo de uma alma assumirá, para a evolução ou para a involução.

Religiões e filosofias materialistas que pregam o culto ao prazer e ao dinheiro, com toda certeza, são deturpações da Mente Satânica em sua lenta infiltração em todas as bases da cultura moderna. O mesmo argumento da serpente fatal trazendo o mesmo fruto proibido diante dos sentidos, mas com filosofias repaginadas, reeditadas conforme a época e o nível mediano da consciência coletiva. Ou seja, a mesma ilusão Maya de sempre, mas com terminologias e envelopes sedutores de acordo com a época.

Como se deu com Noé e sua casta no fim de Atlântida, será a mesma coisa aqui, no final da chamada raça ariana, já em processo de extinção em massa engatilhado.

E os que partirem daqui saberão que todos os códigos necessários ao novo programa de Reino estavam, todo esse tempo, escritos em código nesse Livro da Vida, DNA, e por incrível que pareça, esse código da Vida e dos mistérios do Espírito estavam estampado em todas as passagens da Bíblia não adulterada, naquelas linhas originais preservadas pelos véus da Cabala, da Letra e do Número, e eles saberão que este realmente foi um Livro cheio de revelações ocultas, porque o seu entendimento será aberto, enquanto que, para os deixados para trás, tanto a Bíblia como os argumentos da Cruz de Cristo continuarão sendo meras manobras da Igreja manipuladora.

O outro Nome de Deus, o Senhor, usado pelos hebreus, era ADONAI, e se escreve ADNI.

ADN, DNA, o código da vida.

Na Verdade, não somos nós que escolhemos ter nossos nomes escritos no Livro da Vida quando chegar a Raça futura.

O Livro da Vida da raça futura é que elegerá os seus novos participantes.

Somente eles entenderão as suas páginas, tanto as que já foram escritas como aquelas que eles mesmos haverão de escrever no amanhã que a Deus pertence… e aos seus Filhos, também!

 

JP em 14.09.2019

Veja este complemento:

 

O Segredo do Templo e a Chave das Egrégoras

 

Comentários