Templates by BIGtheme NET

A Verdade sobre 2012 e a Profecia Maia

No ano de 2012, muitos esperaram por uma repentina destruição do mundo. E não aconteceu.

Então o que aconteceu?

maia - To no Cosmos

O povo Maia, há mais de 2 mil anos atrás estava erguendo espetaculares monumentos, artes difíceis de serem replicadas hoje em dia, tinha um amplo conhecimento astronômico e agrícola, que é de difícil compreensão até mesmo com o maquinário moderno.

Os Maias reconheceram que a ordem natural do mundo, do Cosmos, e até mesmo a funcionalidade de seus próprios corpos ocorrem de acordo com ciclos observáveis. Para localizá-los dentro desses ciclos, eles rastrearam os movimentos de planetas, da Lua, e do Sol.

“Os Maias não disseram que haveria uma grande tragédia ou o fim do mundo em 2012. Essa visão apocalíptica é algo que nos caracteriza, ocidentais. Não é uma filosofia dos maias”, afirma o antropólogo Rodrigo Liendo.

As interpretações de que o fim do mundo ocorreria no dia 21 de dezembro de 2012 partiram de dois monumentos maias: a Estela 6 (uma espécie de totem), do antigo assentamento de Tortuguero (no Estado de Tabasco, no sul do México) e a Estela 1 de Cobá, em Quintana Roo.

Estelas Maias - To no Cosmos

As estelas Maias são monumentos que nos conta um pouco a história desse misterioso povo.

A data de 21 de Dezembro de 2012, foi quando o ‘baktun 13’ terminou, um baktun corresponde a 20 ciclos katun, ou seja, contém 144 mil dias (mesmo número dos escolhidos da Bíblia Cristã), ou 394,26 anos.

O calendário não determina apenas a ordem dos dias. Em torno dele foram organizados feriados religiosos, períodos de cultivo e colheita, a escolha de nomes para recém-nascidos, sacrifícios humanos e outros aspectos importantes da cultura maia.

templo maia - To no CosmosTambém em 2012, grupos de descendentes maias da Guatemala, protestaram contra o que chamaram de ‘negócio turístico para o governo’. Segundo os mesmos, o governo usou as interpretações errôneas de suas tradições para lucrar, conforme publicado no site HuffPost.

A jornalista Laura Castellanos, autora do livro “2012 – As Profecias do Fim do Mundo”, diz as profecias não têm apenas uma vertente catastrófica, mas também uma linha que induz ao despertar da consciência e o renascimento de uma nova humanidade mais equitativa.

 

Cada ciclo traz consigo energias de um novo começo, e com o ciclo que se iniciou desde Dezembro de 2012, podemos ver mudanças acontecerem de forma acelerada, em todos os setores de nossas vidas.

Somos fragmentos da Natureza, e estamos suscetíveis à suas leis. Tudo está em constante movimento, e a Terra não está mais no mesmo lugar do Universo que estava quando começou a ler este artigo.

Assim como outros nativos não só das Américas mas de todo o globo terrestre disseram, uma Nova Era de ‘Mudança de Consciência’ começou. Não é algo sobrenatural, e sim as próprias forças do planeta e a energia emanada por seus habitantes que constroem esse novo cenário, cenário esse, que para os Maias, já estava escrito nas estrelas.

homem cosmos - To no Cosmos

Comentários