Templates by BIGtheme NET

A Equação do Ovo

 

 

 

 

(Phi = Vida)

Não poderia se diferente com o ovo, símbolo de toda vida em fase germinal, embrionária.

Como em toda a vastidão do Universo natural e celestial, o número da vida, Phi (1.6180339…), extraído a partir da raiz quadrada de cinco (a quintessência como símbolo da alma, que dá vida a toda forma, o quinto elemento) sim, o número áureo ou número da vida, como eu prefiro, se apresenta poderosamente na geometria do Ovo, como podemos ver no gráfico.

A espiral áurea cobre galáxias e mundos debaixo do seu arco de evolução, e sabemos, e entendemos que Phi é uma espécie de assinatura da alma vivente na forma. Se uma galáxia se abre em espiral áurea, tal como uma planta ou a concha de um crustáceo, podemos entender que a galáxia é, também, uma entidade viva?

Com toda certeza, sim!

Não há nada sem vida no Universo, o que existem são expressões diferentes dessa vida em cada forma do universo, cada qual com sua consciência peculiar.
A galáxia viva abre seus braços em espiral áurea para gerar estrelas vivas.
As estrelas atiram seus arcos de luz e fogo em proporção áurea para gerar mundos.
Os mundos rotacionam e transladam estrelas em curvas áureas para gerar seres vivos.
E os seres vivos, animados desde as alturas pela mesma espiral de movimento vivo regrada sob Phi, replicam essa assinatura do espírito em toda forma cuja resultante final se chama VIDA.

O que é vida?

É a resultante final do espírito atuando na forma ao longo das espirais evolutivas do Cosmos.
Vida é soma, não pode ocorrer isoladamente, senão que somente em cadeias, o que também é uma consequência da espiral cósmica realizando fusão de entidades individuais para criar cadeias coletivas que sustentem vida.
Olhe para o seu corpo: trilhões de células em cadeia, e sem elas, seu corpo não poderia assumir vida.
Olhe para a natureza: uma infinidade de seres vivos repartindo uma mesma cadeia planetária para conceber a vida em status coletivo.
Olhe para as estrelas: incontáveis unidades de energia consciente dando suporte a evolução da Vida em escala cósmica.

Vida não existe isoladamente, ela é um fenômeno coletivo. Sempre.

E se a vida tem um número, ele é Phi, a razão áurea, o grande segredo dos sábios renascentistas e dos magos das estrelas… que sabiam que tudo começou num Ovo, e o átomo original do Big Bang era o Ovo primordial do Espírito infinito contendo a semente da vida, semente essa que o mesmo Espírito infinito empurraria nos arcos da espiral cósmica sob um repetido padrão.
Phi.

 

JP em 30.11.2019

Comentários