Templates by BIGtheme NET

200 anos de mistério na Oak Island a ilha do tesouro

Há mais de 200 anos que ninguém consegue desvendar esse mistério. Há muito tempo, um garoto escocês de 16 anos chamado Daniel McInnes foi de canoa até Oak Island, uma ilha totalmente desabitada, para caçar. Numa pequena elevação na ilha, o garoto notou uma curiosa depressão de 3 metros de diâmetro. Alguns metros acima, no toco de uma velha árvore caída, achava-se um suposto suporte de cordoalha de navio. Alguns dizem que era possível ver estranhas luzes verdes entre a mata.

Imagem relacionada
Oak Island tem cerca de três quartos de uma milha de comprimento e cerca de 1.000 pés de largura.
Daniel ficou emocionalmente agitado, pois no porto de La Have, um antigo abrigo de piratas que roubavam navios ingleses, o garoto ouvia histórias fantásticas de tesouros enterrados.
 
Voltou pra casa e no dia seguinte, junto de seus dois melhores amigos, Tony Vaughan e Jack Smith, eles voltaram para a ilha e começaram a fazer escavações com instrumentos adequados.
 
A três metros de profundidade no poço encontraram uma plataforma de velhos troncos de carvalho; a seis metros, mais uma e a nove, a terceira plataforma. Nas paredes de argila petrificada do buraco as marcas de picaretas ainda eram visíveis.
 
Os dias foram se passando, e a tarefe foi ficando mais difícil, muito além do que os garotos conheciam e então procuraram ajuda de pessoas experientes.
 
Ninguém ousava uma aproximação de Oak Island por causa das lendas de que a ilha era assombrada por fantasmas de dois pescadores desaparecidos, por volta de 1720, quando investigam luzes estranhas no local.
 
Devido as dificuldades, os meninos deram um tempo e desistiram provisoriamente.
 
Algum tempo depois, Daniel e Jack se instalaram na ilha e por volta de 1804, Simeon Lynds, um escocês muito rico, juntou-se à eles e fundaram a “Companhia do Tesouro”.
 
As escavações se tornaram mais intensas, e eles descobriram que a cada 3 metros de profundidade, haviam toros de carvalho. Essa parte do poço se estendia por 27 metros abaixo.
Camadas de fibra de coqueiros, estuque usado em navios, carvão de lenha se misturavam com resíduos de terra que saiam do poço, mas o que mais chamou a atenção do grupo foi uma laje com símbolos curiosos, artisticamente ilustrada pelo Almanaque “Pridie Kalendas”.
Essa pedra está desaparecida, mas na época, um criptólogo interpretou a mensagem como:
 
“Forty Feet Below Two Million Pounds Are Buried” – Quarenta pés abaixo dois milhões de libras estão enterrados.
Claro que o grupo continou a escavação ainda mais intensivamente e a alguns metros abaixo os escavadores enfiaram uma alavanca metro a metro mais fundo e então bateram em algo sólido.
 
Feliz, o grupo teve certeza que era um tesouro, mas aí veio a decepção. Encontraram muita água antes da superfície sólida e após dias tentando retirar a água, ela permanecia constante. O grupo concluiu que a água tinha origem de alguma fonte subterrânea e concluíram as escavações decepcionados.
 
Meses depois, mineiros foram contratados pelo grupo e escavaram 34 metros à uma distância razoável do Poço do Dinheiro, com o objetivo de escavar em direção a verticalização do polo.
 
Quase uma tragédia aconteceu. Quando os mineiros estavam a quase 60 centímetros do alvo, toneladas de água vieram ao encontro deles, que escaparam por pouco quase morrendo afogados. O túnel e o segundo poço foram completamente alagados.
 
Desanimado e praticamente falido, Lynds desistiu e mais tarde McInnes morreu. Mas Vaughan e Smith ainda tinha esperanças na aventura e em 1849, e tentaram outra vez, agora com uma corporação de Truro, Nova Escócia.
 
Várias empresas e pessoas tentaram chegar ao fundo do poço, e até hoje ninguém conseguiu. Várias mortes e foram usadas pás e picaretas, bombas e escavadeiras e vários outros instrumentos pesados, e ao invés de desenterrar o Poço do Dinheiro, enterraram ali milhares de dólares. Retiraram do local apenas correntes de ouro, pergaminhos e uma pedra com uma data escrita (1704).
 
Quando pareciam se aproximar do alvo, torrentes de água alagavam o poço, afogando esperança dos empreendedores. Conclui-se que o Poço do Dinheiro é guardado por um magnífico sistema de túneis feitos para inundá-lo através do mar.
 
Para muitos, esse engenhoso sistema só poderia ter sido construído por um mago da engenharia, com muito auxílio….e muita coisa para esconder. E se não foi o maior especialista de todos os tempos em pregar peças aos outros, a coisa devia valer o esforço.
 
Muitas histórias, relatos, teorias, livros, sites e visionários tentaram explicar o Poço do Dinheiro e o que há são apenas lendas.
 
Muitas histórias, relatos, teorias, livros, sites e visionários tentaram explicar o Poço do Dinheiro e o que há são apenas lendas.
 
A maior descoberta ocorreu em 1976, quando cavaram algo que hoje é conhecido como Borehole 10-X, um tubo de metal de 237 pés afundado 180 pés nordeste do poço do Dinheiro. Durante a escavação, muitas cavidades artificiais foram encontradas a 239 pés. Foi posto uma câmera nesta cavidade, e ela voltou com intrigantes resultados. primeiro, uma mão severa flutuando na água. Depois 3 arcas (do estilo de tesouros eu presumo) e várias ferramentas feitas. Finalmente um corpo humano foi detectado. Depois de ver as imagens, a decisão foi mandar mergulhadores para dar uma olhada. Muitas tentativas foram feitas, mas fortes correntes e pouca visibilidade tornaram a aventura praticamente impossível.
 
Desde 1795, piratas haviam rondado o litoral atlântico da América do Norte e deixado no seu rastro espetaculares lendas de tesouros enterrados. Seja o que for que possa estar enterrado no poço, poucos tesouros tem sido procurados com tanta insistência.
 
A seguir, em ordem cronológica, os fatos mais importantes que ocorreram na ilha após o ano de 1861:
– Em 1897: Fred Blair, junto com a empresa “The Oak Island Treasure”, acharam um pequeno pedaço de pergaminho feito de pele de carneiro curtido.
– Em 1897: Fred Blair, junto com a empresa “The Oak Island Treasure”, acharam um pequeno pedaço de pergaminho feito de pele de carneiro curtido.

– Em 1899: A mesma empresa  descobriu outro túnel de inundação, o “South Shore Cove“.

– Em 1936: Gilbert Hedden descobriu uma pedra com inscrições estranhas. Nesta mesma época, foram encontradas toras e pinos  de madeira (pinos de metal já eram usados há muito tempo) no “túnel de inundação Smith’s Cove”, e, também, uma formação de pedras em forma de triângulo apontando para o túnel do tesouro.

– Em 1939: Erwin Hamilton descobriu em suas pesquisas, perfurando a uma profundidade de 60 metros, muitas pedras de cascalho, uma grande camada de calcário e lascas de carvalho.

– Em 1965 – 1970: O pesquisador Dan Blankenship (que nos anos 70 juntou-se a Triton Alliance) conseguiu reunir artefatos de grande relevância, tais como: uma tesoura (possivelmente de origem hispano-americana do séc XVIII), uma pedra em formato de coração (provavelmente feita por mãos humanas), uma régua de ferro forjada, um apito contramestre, pedaços de metal (200-300 anos),pedaços de arame, prego e porca de metal e, por fim, um pedaço de cerâmica, este encontrado na parte mais funda do fosso.

– Em 1971 – 1976: A Triton Alliance, por meio do Túnel 10X (há aproximadamente 70 metros de profundidade e 50 metros de distância do poço do tesouro), descobriu várias cavidades artificiais ligadas ao poço do dinheiro. Usando um monitor e uma câmera, foram feitas algumas imagens do fundo do túnel, registrando baús, uma mão decepada e um possível corpo.

– Atualmente, o pesquisador Dan Blankenshi obteve uma licença para continuar as buscas pelos tesouros do fosso. Em contrapartida, as perfurações encontram-se paradas devido à estruturação de uma nova equipe de trabalho que esta sendo criada para os próximos cinco anos de projeto.
 
A cada nova descoberta feita no poço novas TEORIAS surgem. Confira as principais:
Vikings: Existem vários registros desses exploradores viajando para as Américas, contudo, o que seria tão valioso para ser enterrado? Os vikings dispunham de técnicas adequadas para construir grandes obras de engenharias, porém, o seu período de passagem na Nova Escócia, segundo pesquisadores, foi muito breve para realizar um projeto
desta amplitude.
Resultado de imagem para barcos vikings wallpapers
– BlackBeard (Barba Negra): Acredita-se que ele escolheu a ilha de Oak Island por causa de suas afirmações de haver escondido o tesouro em um lugar subterrâneo e bem profundo. O pirata afirmava: “um lugar que não pode ser encontrado exceto por satanás e por mim” (“where none but Satan and myself can find it”). De fato, a região na Nova Escócia abrigou muitos piratas, porém, não há indícios de que Barba Negra tenha navegado naquelas águas.
Imagem relacionada
– Os Britânicos: Durante a independência americana, engenheiros do exército britânico criaram um poço na ilha para que uma possível fortuna não fosse parar nas mãos dos revolucionários. Os ingleses realmente poderiam ter conhecimentos para elaborar um projeto grandioso, porém, seria para esconder apenas fortunas, ou também armamentos?
– Capitão Kidd: A lenda nasceu por volta de 1600 na Nova Inglaterra, e foi contada por um dos marinheiros de Kidd em seu leito de morte. Durante a confissão, o marujo afirmou que o tesouro estaria enterrado em uma ilha ao leste de Boston, porém, o local exato não foi divulgado. O pesquisador Gilbert Hedden achou muitos indícios de atividade pirata na ilha, pesquisando, inclusive, a respeito do Capitão Kidd a fim de tentar desvendar o mistério do poço.
– Maçonaria: Teoria adotada por muitos pesquisadores para explicar os mistérios do tesouro de Oak Island. A maçonaria chegou na América do norte foi por volta do século XVIII, e constituía-se em uma sociedade assim definida: “sistema peculiar de moralidade velada na alegoria e ilustrado por símbolos”. Portanto, muitos sinais, semelhantes aos usados na maçonaria, foram encontrados nas escavações e fora do poço. Curiosamente, as possíveis ferramentas usadas para a construção do fosso fazem parte de um dos símbolos maçônicos (pá, pé de cabra e a picareta). Em 1967, na praia onde esta localizado o “Smith’s Cove” foi encontrada uma pedra com um retângulo e uma letra (“G”) dentro.
– Cavaleiros Templários: Teoria tão aceita quanto a da maçonaria. Muitos pesquisadores acreditam que a Arca da Aliança possa estar enterrada na Ilha de Oak. Comprovações arqueológicas e manuscritos mostram que os Templários eram capacitados para realizar construções complexas de engenharia. Além disso, dentre outras habilidades, possuíam excelente técnica de navegação. Em 1795, Frank Nolan, um caçador de tesouros, encontrou rochas cônicas similares em determinados pontos da ilha. Após fazer um mapeamento percebeu que estas pedras formavam perfeitamente o desenho de uma cruz.
Resultado de imagem
– Shakespeare : Descobriu-se uma câmara abaixo do poço por onde desceram uma sonda que recolheu madeira, metal e pedaços de pele de carneiro curtida com letras escritas às quais vieram a associá-las a obras de Shakespeare, que provariam que quem escreveu as obras na verdade foram Francis Bacon e o conde de Oxford.

Hoje

  Oak Island continua a ser um dos mais estranhos mistérios não resolvidos no mundo. Por mais de 200 anos, milhares de horas de trabalho do homem e milhões de dólares foram gastos com pilhas de equipamentos destruídos e os espíritos quebrados que se encontravam em uma das caças ao tesouro mais frustrantes do mundo. Um elenco de personagens ajudou a expedição do ator Errol Flynn para Franklin D. Roosevelt. Objetos estranhos foram encontrados no Money Pit e ao redor da ilha a partir de uma pedra com a data de 1704 esculpida em fotografias estranhas mostrando o cadáver de um homem em cima de um cofre do tesouro em uma cavidade de ar. Apesar disso, o Treasure Trove Act foi aprovado em 1989, dizendo que, se os caçadores de tesouros modernos encontrarem um grande tesouro na Oak Island, eles teriam que dar 10% da riqueza ao governo provincial (Nova Scotia) O que é desencorajador para algumas pessoas hoje. Oak Island’s Money Pit está cercado por tantos outros eixos hoje. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes na história do mundo. E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”. Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado. Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance? É difícil dizer qual é o original Money Pit. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes da história do mundo. E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”. Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado. Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance? É difícil dizer qual é o original Money Pit. “As pessoas que fizeram o trabalho original nesta ilha foram os filhos mais brilhantes da história do mundo. E eles nunca teriam projetado algo tão fantástico, a menos que tivessem algo igualmente fantástico para se esconder”. Diz Dan Blankenship. Seis pessoas perderam a vida tentando descobrir o tesouro. Desde a descoberta da Oak Island e do Money Pit em 1795, há uma lenda sobre Oak Island que diz que sete pessoas devem morrer na ilha antes que o tesouro seja revelado. Será que o tesouro já será encontrado, ou será sempre escondido e fora do nosso alcance?
Cenário
Se eu morrer sem resolver isso, minha vida será um fracasso. Cheguei muito longe, e dei muito de mim. e estou perto. Eu sei que estou perto.” – Dan Blankenship
 

 

Comentários