MistériosMundo

Uma figura misteriosa aparece na encosta de uma colina na Inglaterra durante a noite

Não se sabe quem criou a imagem

O esboço misterioso de uma figura apareceu em uma colina nas colinas de Mendip Hills, perto de Cheddar, Somerset, Inglaterra.
Noticiado na manhã de 3 de maio 2021

Não está claro quem criou o contorno do monstro na beira do barranco íngreme durante a noite.

A obra de arte rosnante é semelhante em design às figuras antigas de giz nas encostas, como o gigante Cerne Abbas em Dorset.
Ou os White Horse de diversas localidades, imagens das culturas ancestrais.

Embora não esteja claro qual é a composição deste contorno, as figuras de colina são normalmente criadas cortando uma encosta íngreme e são projetadas para serem vistas de longe.

As figuras de colinas cortadas na grama são um fenômeno popular na Inglaterra, com outros exemplos, incluindo o Uffington White Horse e o Long Man of Wilmington.

Long Man

Apenas o Uffington White Horse parece manter uma forma pré-histórica, enquanto o Cerne Abbas Giant pode ser pré-histórico, romano-britânico ou antigo moderno.

White Horses em locais diferentes da Inglaterra

Qual o significado da imagem?
(caso seja uma obra alinhada com os crops circles)

Uma figura de grandes proporções, desenhada durante a noite numa encosta… e sem testemunhas locais. Fica difícil associar a obra a humanos comuns. Da mesma forma como sucede com os enormes crops circles que aparecem da noite para o dia nestes mesmos sítios da Inglaterra.

O Lobo Fenrir

Na mitologia nórdica, Fenrir (em nórdico antigo: “morador do poço”), Fenrisulfr (em nórdico antigo: “lobo Fenris”), Hróðvitnir (em nórdico antigo: “lobo da fama”), ou Vánagandr (em nórdico antigo: “o monstro do rio Ván”) é um lobo monstruoso.

Fenrir é atestada na Edda em verso, compilada no século XIII a partir de fontes tradicionais anteriores, e a Edda em prosa e na Heimskringla, escritas no século XIII por Snorri Sturluson. Em ambas a Edda em verso e a Edda em prosa, Fenrir é o pai do lobos Skoll e Hati, é um filho de Loki, e é pressagiado para matar o deus Odin durante os eventos de Ragnarök, mas por sua vez, ser morto pelo filho de Odin Vidar.

Foi acorrentado pelos deuses até o Ragnarok. Quando solto, Fenrir e causa grande devastação, antes de devorar o próprio Odin, sendo morto, posteriormente, pelo filho do grande deus, Vidar, que rasgará seus peitos até o maxilar.

O Lobo Fenrir tem paralelos em outras culturas, por exemplo, a egípcia e a grande serpente Apophis.

Na Mitologia Egípcia, Apófis, também conhecido por Apep, Apepi, Aapep e Apophis, é uma criatura/deus em forma de serpente. É a personificação do Caos e Destruição. Inimigo jurado de todos os deuses, porém, ninguém conseguia enviá-lo ao Duat por mais de 5 dias. Surgia como uma serpente de 30 metros de comprimento.

E da mesma forma, no Apocalipse, a grande Besta é uma imagem do Caos avançando contra o mundo.

E da mesma forma, no Apocalipse, a grande Besta é uma imagem do Caos avançando contra o mundo.

Como Fenrir e Apophis, a Besta do Apocalipse é habitante do poço, do mundo inferior, e as profecias do fim declaram que esse princípio caótico é sempre libertado pelos deuses no final d grande ciclo para cumprirem a destruição renovadora das coisas.

Em cosmologia, é o agente do CAOS destruindo o velho para reconstruir o novo.

E pode representar os agentes cósmicos que se “aproximam” para cumprir esse trabalho, no sentido astronômico da simbologia da “Besta”.
No caso, o objeto P 7X, o Dragão vermelho dos céus que vai arrostar o Sol e derrubar muitas estrelas do céu…

No aspecto político (social) da Besta do Apocalipse, ela se vincula às grandes guerras por vir.

Vigiai e orai.

Imagem do Objeto P 7X feita na Flórida USA em 03 de maio 2021

https://www.somersetlive.co.uk/news/local-news/gallery/mysterious-figure-appears-side-hill-5370559?fbclid=IwAR2e3JfOYsQ0qy18xLeTG9-Rz45kjy8GWatx9H60xsi-H6fWVnMZUeUHc28

JP em 04.05.2021

Comentários
Compartilhar

Botão Voltar ao topo