Polícia encontra relatório com 30 músicas inéditas de Renato Russo

Tire suas mãos de mim, eu não pertenço a você… Bem, é por aí assim a situação.

A Polícia Civil do Rio de Janeiro encontrou, nesta segunda-feira (26), um relatório com 30 músicas inéditas do cantor Renato Russo. As letras das canções foram identificadas em dois estúdios musicais, sendo um no Centro e outro na Zona Sul, durante a Operação Será, deflagrada para investigar a suposta existência dos trabalhos inéditos do cantor que morreu na década de 90, como conta o site Correio Braziliense.

As equipes apreenderam HDs e tentam encontrar as gravações que teriam sido feitas nos últimos meses de vida de Renato, que morreu em decorrência da Aids. Segundo o delegado Maurício Demétrio, responsável pelo caso, as diligências indicam que estavam corretas as denúncias de Giuliano Manfredini, filho de Renato Russo. Giuliano procurou a polícia para relatar que trabalhos inéditos do pai estavam sendo escondidos por empresários.

Manfredini denunciou o caso após receber mensagens de um perfil fake nas redes sociais que dizia ter músicas inéditas do cantor. O crime apurado pela polícia é de violação de direitos autorais. Discos de gravação também foram apreendidos durantes as buscas autorizadas pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro.

O produtor musical dono dos estúdios foi intimado e deve ser ouvido ainda nesta segunda. No relatório, há, também, novas versões de músicas já gravadas pelo Legião Urbana. Nascido no Rio, Renato Manfredini Júnior viveu boa parte de sua vida em Brasília. Ele chegou a se matricular no curso de jornalismo, no Uniceub, e escreveu para alguns jornais. Também foi professor de inglês. Mas fez história como cantor de rock e fundador de uma das bandas que mais marcaram gerações no país. 

Comentários
Compartilhar