Nêmesis e o seu perfil de estrela Anã Marrom

O programa SN 8 PRO fala que seu raio é de 43.469,2 Km.
Comparado com outros planetas
Raio de Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar (69.911 km)
Raio de Saturno (58.232 km)
Raio da Terra (6.371 km)
Raio de Marte (3.389,5 km)

Ou seja, o objeto é menor que Júpiter e que Saturno, mas muito maior que Terra e Marte.
Mas essas ainda são estimativas teóricas que podem ser modificadas com o tempo e o melhor estudo do objeto.
Teoricamente, esse tamanho está dentro das possibilidades de uma estrela anã marrom.
Se a massa está entre 13 MJ < M < 60 MJ (Massa de Júpiter), é formada uma anã marrom, objeto há muito tempo misterioso onde a combustão nuclear acontece somente entre Deutério (D) e Hélio (He).

Anãs castanhas são objetos formados de plasma e compostos em maior quantidade de hidrogênio e hélio e em menor quantidade por deutério, lítio e outros elementos. Possuem uma massa superior a 13 MJ (vezes a massa de Júpiter), mas inferior a 75 MJ. Devido ao processo de degeneração, elas apresentam um tamanho muito próximo de Júpiter e uma luminosidade muito fraca e avermelhada e não marrom como o nome pode erroneamente sugerir. Por causa dessa fraca luminosidade, sua luz se situa na faixa do infravermelho, próximo do espectro visível.

O fato do objeto P 7X ser relativamente pequeno e emitir somente radiação infravermelha também é outro indicador de que se trata não de um planeta gigante (Nibiru), mas de uma anã marrom (Nêmesis).

Alcançam temperaturas de aproximadamente 1000 a 3400 K. São encontradas em sua maioria em sistemas binários, orbitando estrelas de massa baixa. Em alguns casos o sistema binário em si pode ser composto duas anãs marrons que compartilham um baricentro, ou ainda podem ser encontradas como objetos solitários.

E a julgar pelos efeitos gravitacionais até agora verificados em épocas nas quais o objeto P 7X se reúne ou se alinha com outros planetas, ou mesmo em épocas de eclipses, sua massa é enorme, outra característica de uma anã marrom, situada entre 13 e 60 massas de Júpiter.

No slide, o gráfico acima mostra as principais estrelas anãs marrons conhecidas pela Astronomia, suas temperaturas e tamanhos relativos ao Sol e Júpiter.
Abaixo, o tamanho de Júpiter em relação ao objeto P 7X (imagem real de telescópios com sensores de infravermelho), que é uma provável estrela anã marrom, que a define como Nêmesis, e não como o Nibiru de Zecharia Sitchin, que, segundo as lendas, teria de cinco a seis vezes o tamanho de Júpiter!
E que na verdade, é pouco menor que Júpiter, cerca de 1.6 vezes menor.

Bem, estas demonstrações com os dados do programa
SN 8 PRO declaram que o objeto P 7X nada tem a ver com o lendário Nibiru de Zecharia Sitchin, embora a lenda seja assim nomeada pelo imaginário popular bastante alheio aos fatos reais…

Ps: uma incrível curiosidade: dividindo os raios de Júpiter e Nêmesis, obtemos:
(69.911 km)/(43.469,2 Km) = 1.6083… que é praticamente o número Phi, número áureo da sagrada e divina proporção. Isso torna o objeto P 7X realmente muito especial!

JP em 20.04.2020

Comentários
Compartilhar