Múmias surgem no deserto em meio à pandemia

O Egito descobriu uma coleção misteriosa de caixões que supostamente continham múmias humanas que foram lacradas dentro por mais de 2.500 anos.

Os 13 caixões fechados, que foram encontrados empilhados uns sobre os outros em um poço de quase 12 metros de profundidade, estão tão bem preservados que os desenhos e cores originais detalhados são claramente visíveis, de acordo com o Ministério do Turismo e Antiguidades do Egito .

Arqueólogos que fizeram a descoberta em Saqqara, um antigo local que fica a cerca de 20 milhas ao sul da capital do Egito e também abriga marcos como a Pirâmide de Escadas, considerada a mais antiga do mundo, devem fazer mais descobertas no local nos próximos dias.

Em uma postagem no Twitter, Khaled El-Enany, ministro do turismo e antiguidades do Egito, disse que é “uma sensação indescritível quando você testemunha uma nova descoberta arqueológica”.

A descoberta ocorre apenas uma semana depois que o país reabriu seus sítios arqueológicos e museus aos visitantes, após o fechamento em março devido à pandemia global de coronavírus.

O turismo é vital para a economia do Egito, que recebeu mais de 13,6 milhões de visitantes em 2019. Mais de um milhão de pessoas trabalham no setor.

Fonte

Comentários