EUA tornarão públicas descobertas sobre OVNIs

Os objetos voadores não identificados (OVNIs) intrigam as pessoas sempre que aparecem nos céus do planeta. Informações sobre eles, porém, permanecem ocultas, escondidas em programas secretos, principalmente dos Estados Unidos. Agora, porém, alguns desses eventos podem estar prestes a se tornar públicos, já que o Pentágono decidiu que a Força-Tarefa de Fenômeno Aéreo Não Identificado deve divulgar suas descobertas com o público a cada seis meses.

O principal foco do programa, porém, não é encontrar naves enviadas por outros mundos. A força tarefa procura descobrir se outra nação está usando alguma tecnologia de aviação inovadora que possa ameaçar os EUA. Recentemente, o senador Marco Rubio, presidente interino do Comitê de Inteligência do Senado, afirmou que está preocupado com relatos de aeronaves não identificadas sobrevoando bases militares americanas.

Os Estados Unidos possuem um programa relacionado a isso desde 2007. Iniciado pela Agência de Inteligência de Defesa, terá sua coordenação passada ao Escritório de Inteligência Naval. Desde 2017, porém, pouco foi divulgado sobre o assunto, então é esperado que o primeiro relatório a ser divulgado contenha informações desconhecidas até o momento.

Apesar disso, são realizadas reuniões com comitês do congresso, executivos de empresas aeroespaciais e outros funcionários do governo para a divulgação do que é descoberto pelo Pentágono. Em alguns casos, explicações terrenas são encontradas para o que antes era inexplicável e, mesmo quando isso não acontece, ideias extraterrestres não são consideradas as mais prováveis mesmo quando não conseguem uma resposta na hora.

Eric W. Davis, consultor do programa de OVNIs do Pentágono afirma que, em alguns casos, materiais não foram identificados, o que o fez concluir que é necessário ajuda para isso, e, por isso, essa divulgação dos fatos são benéficas.

Mesmo que não sejam informações bombásticas sobre aeronaves enviadas por alguma espécie extraterrestre inteligente, Harry Reid, ex-senador, afirma que é “extremamente importante que as informações sobre a descoberta de materiais físicos ou naves recuperadas sejam divulgadas”. É possível que muita gente se decepcione com o que seja divulgado, mas, de qualquer forma, o que for divulgado deve ser de interesse de muita gente. /NYT.

Fonte

Comentários
Compartilhar