Despertar – Morrer – Renascer (Os três passos)

Realmente, só a morte dos defeitos e das ilusões pode resgatar o homem do sonho profundo que lhe agarra com milhares de tentáculos na dimensão material em todos os seus cenários irreais e passageiros sobre os quais o homem edifica conceitos falsos e vagos e crenças de acomodação do ego, direcionando as energias de sua vida conforme todo esse roteiro manipulado por ele mesmo em estado de adormecimento. Porque são os sentidos do corpo que estão por trás da construção de todos os conceitos da mente, e não os sentidos da alma. Despertar do sono é o primeiro passo.
Somente o despertar pode nos conduzir à necessidade urgente da morte interior.
Detectar e eliminar imediatamente todos os erros que, como parasitas, sugavam nossa vida enquanto dormíamos, o segundo passo. Procurar pela fonte da Verdade que vai nutrir nossa alma de LUZ VIVA, ativando os seus sentidos então capacitados a alimentar nossa consciência com uma nova fonte de conhecimento que nos leva a uma transformação integral via segundo nascimento no Útero Materno daquela Luz que é viva e cheia de Amor, o passo final que nos separa da Realidade Maior finalmente desvelada a nos convidar a tomar parte dela entregando-nos a imortalidade.

A Luz Viva não tem relação alguma com o oceano de informações que rodeiam os sentidos físicos da nossa mente. A diferença entre a Luz viva e a mera informação é que a primeira pode nos transformar em novos seres libertos pelo seu poder de Verdade, enquanto toda a informação acumulada dos sentidos físicos apenas se tornará memória num arquivo morto em nosso cérebro no futuro, quando nos esquecermos de tudo isso… porque não passou de letra morta.

JP em 07.03.2020

Comentários
Compartilhar