A Tecnologia da Alma

Tudo o que vive, tem forma, e tudo o que tem forma, cor, peso, massa, energia, tem consciência, uma consciência
elementar que serviu de suporte para que o Senhor dos Espíritos criasse para essa consciência a sua respectiva
forma nas esferas da Criação.

A forma externa é a identidade da essência interna.
Se essa forma amanhece bela e colorida para murchar na mesma tarde de um breve dia diante do Eterno, é porque a
essência interior está submetida ao aprendizado do tempo.

As quatro estações ensinam as suas lições às flores do campo, da mesma forma que os vários períodos da vida, da
infância à velhice, são ensinamentos do tempo para a consciência humana, cuja maior lição resume-se em encontrar a porta de eternidade que transcende o tempo porque sua porta se abre além dos poentes, quando o sol se despede com a chave dourada das passagens.

Eu desafio a ciência moderna a criar uma tecnologia que supere o mecanismo da flor mais modesta, do inseto mais simples, da vida mais elementar de todas as vidas que cobrem esse mundo que um dia foi Terra, Terra verdejante e linda tal como foi criada.

A tecnologia moderna é uma propaganda enganosa.
E bastou a forma de vida mais elementar de todas, e que mal podemos chamar de forma de vida (um vírus) para colocar o mundo de quatro, prostrado diante do seu poder.

A verdadeira tecnologia, a suprema tecnologia, é aquela que não é feita de fios, chips, comandos, botões, bobinas elétricas ou placas de silício… a verdadeira tecnologia, a suprema tecnologia, é aquela que o Espírito consciente manipula através de sons, frequências, vibrações e comandos energéticos operando sobre toda forma, que antes de ser forma bela e harmoniosa, foi matéria-prima extraída do Caos com esse propósito.

Vivemos numa sociedade altamente materialista que está testemunhando a grande falácia da ciência e suas proezas tecnológicas numa falsa propaganda de modernidade rumo ao futuro, um futuro que nunca será como eles pensaram que seria. Mas nem todos estão resgatando a sua perdida humildade e simplicidade perante o Criador com toda essa situação mundial, que aparece não por casualidade, mas como lição do tempo. Pelo contrário, o Criador de tudo o que existe continua sendo rejeitado na lembrança dos que mandam no mundo e dos que lhes obedecem…

Porque a menor das criaturas está destruindo todos os sonhos de grandeza da Era das Trevas e Idade do EGO… mas eu garanto, Babilônia terá se dissolvido no caos antes que a primeira flor de uma nova manhã desabroche sobre os montes descobertos após o grande Dilúvio… porque a tecnologia da Alma vence todos os temporais.

E é tão perfeita quanto a obra criada por suas mãos… mãos que recebem tudo do Criador porque estas mãos se fizeram limpas, humildes e cheias de gratidão.

JP em 20.05.2020

Comentários
Compartilhar