Templates by BIGtheme NET

Teorias da conspiração são censuradas pelo YouTube – Google perde mais de US$ 70 bilhões em valor de mercado após mudar algoritmo

 

Teorias da conspiração começam a ser banidas da Internet, mas a um custo alto.

A Google acabou de ter quase US$ 80 milhões subtraído do seu valor de mercado e, de acordo com a CFO Ruth Porat, o problema aqui é o YouTube.

O site de compartilhamento de vídeos existe há mais de uma década e se tornou uma das marcas mais fortes da Google depois de alcançar o estrelato com extrema rapidez. No entanto, isso se tornou um problema para a Google ultimamente.

Na segunda-feira, a empresa controladora da Google, a Alphabet, informou que a receita publicitária cresceu somente 15% em relação aos 24% que viu há um ano. Assim, logo viu suas ações serem severamente punidas, caindo mais de 8% na tarde de terça-feira.

A morte do YouTube?
Em um comunicado durante a divulgação de resultados da empresa, Porat disse que enquanto os cliques do YouTube continuaram crescendo a um ritmo substancial durante o primeiro trimestre, a taxa de crescimento do clique do YouTube desacelerou em comparação com o primeiro trimestre do ano passado, refletindo mudanças feitas no início do primeiro trimestre. 2018, que eles consideravam um aditivo geral para a experiência do usuário e do anunciante.

Porat e Google não expandiram precisamente quais mudanças no YouTube levaram ao crescimento fraco da receita publicitária ou a qualquer declaração depois do que foi dito na segunda-feira. No entanto, é muito fácil ver o que aconteceu com o YouTube há um ano, no início de 2018.

Alterações prejudiciais
Diversas alterações feitas pelo YouTube no primeiro trimestre de 2018 provaram ser prejudiciais ao engajamento e, consequentemente, ao seu estoque. Então, quais foram elas? Bem, no início de 2018, a Google começou a fazer alterações nos algoritmos do YouTube, criados para impedir que o conteúdo “prejudicial” fosse exibido no feed de vídeos recomendados que você vê na lateral de uma página de vídeo.

O objetivo por trás dessa mudança era censurar as chamadas teorias da conspiração, notícias falsas e tudo o mais que costumava fazer os anunciantes fugirem da plataforma. Em vez de direcionar o usuário para um vídeo sobre teoria da conspiração, o YouTube mostra agora vídeos relacionados de fontes de notícias ‘autoritativas’ que a empresa considera dignas de oferecer informações precisas.

As mudanças não param por aí também. Além das alterações acima, o YouTube também removeu milhões de canais e vídeos que violavam as ‘políticas de conteúdo prejudicial’ da empresa, principalmente Alex Jones. Embora pareça lógico remover todos esses vídeos prejudiciais e falsos do site, esses vídeos chamados de ‘lixo’ foram alguns dos vídeos mais engajados em toda a plataforma. Eles mantiveram os usuários do YouTube sintonizados em seus feeds além do vídeo que assistiram, mesmo que a empresa dissesse que eles representam menos de 1% de todos os vídeos no site.

Por muitos anos, funcionários do YouTube alertaram executivos sobre esse conteúdo no site, mas preferiram ignorá-lo pelo dinheiro.

O YouTube era incentivado a manter seus algoritmos mostrando esses vídeos no topo dos feeds das pessoas, para que as pessoas continuassem assistindo e a receita do anúncio continuasse aumentando. Agora que o YouTube está tentando limpar os problemas e os vídeos de ‘baixa qualidade’ que atormentam o site há anos, eles estão tendo um grande impacto em relação ao crescimento da receita publicitária e ao número de ações.

A moral é mais importante que o dinheiro
Embora esse novo sistema possa ser melhor para as consciências dos executivos do YouTube, ainda está longe de ser perfeito.

Durante uma declaração, um porta-voz da Google minimizou a quantidade de receita gerada por ‘conteúdo ruim’ no YouTube.

Além disso, a declaração não abordou o impacto da remoção desse conteúdo no crescimento da receita. O porta-voz disse que há um equívoco sobre quanto dinheiro o YouTube faz por recomendar qualquer conteúdo indesejado. Segundo eles, a verdade é que eles ganham muito pouco dinheiro com isso. Na verdade, depois de esclarecer o programa de parceiros que remove os maus atores, o YouTube afirmou que 99% dos criadores afetados estavam ganhando menos de US $ 100 por ano.

Muitas pessoas questionam a veracidade e exatidão dessas alegações e se opõem às mudanças na censura.

O futuro
Apesar de tudo que aconteceu no último ano, analistas disseram na terça-feira que não estavam muito preocupados com as perspectivas de longo prazo do YouTube e até alertaram que há outros fatores que afetam os problemas de desaceleração do crescimento de anúncios.

Dito isso, o fato é que a Google já perdeu bilhões em valor de mercado e os analistas começaram a rebaixar as ações da Alphabet. A maior questão em torno do YouTube hoje é se ele continuará fazendo melhorias para censurar e monitorar o conteúdo insatisfatório.

 

Fonte
https://www.disclose.tv/google-loses-more-than-70-billion-in-market-cap-after-changing-youtube-algorithm-to-censor-366365

 

***************************************************

Mais cedo ou mais tarde, sob alegação de filtrar teorias da conspiração, não só o youtube mas diversas outras mídias começarão a bloquear os canais que tenham algo mais a dizer além do que a mídia sempre tentou filtrar e bloquear no sentido do desacobertamento e de revelações maiores que possam gerar um despertar da humanidade gado, levando-a a questionar o sistema vigente que aí está, oferecendo pão e circo cibernéticos a massa controlada digitalmente… ao invés de tentar filtrar vídeos falsos dos verdadeiros (por exemplo, registro de UFOS no mundo inteiro) o sistema apenas emitirá censura a tudo, generalizando sua ação como se tudo fosse fake.

Compreensível… porém, como irão censurar as coisas que haverão de aparecer no céu a olho nu?

O controle da massa humana fica muito facilitado com o avanço das tecnologias digitais, o que vai de encontro aos interesses da Nova Ordem Mundial que, no entanto, alegará “outros motivos”…

Cortina de fumaça cobrindo seu real interesse nessas ações.

Caminhos que são preparados na direção do chip, da inteligência artificial, na integração do homem com a tecnologia digital, rumo ao controle absoluto da massa humana por parte do Sistema, quando detiver tais tecnologias. 

JP em 04.05.2019

 

Comentários