Sinopse das profecias em curso

(Matéria de 2017)

E ouvireis de guerras e de rumores de guerras; olhai, não vos assusteis,
porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim.
Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares.
Mas todas estas coisas são o princípio de dores.”

Mateus 24:6-8

Centenário da primeira aparição da Virgem de Fátima: 1917-2017, em 13 de Maio.
E em 14 de Maio de 2018, Israel completa 70 anos, uma geração, de acordo com a parábola da figueira.

E pouca gente sabe sobre o real conteúdo das aparições de Fátima.

Numa destas visões, a Virgem mostrou aos 3 pastores a visão do Inferno Nuclear, com muitas pessoas sendo consumidas no fogo. As 3 crianças interpretaram tudo como a visão do Inferno bíblico, mas na verdade, a Virgem mostrou a elas a tendência da curva na humanidade na grande possibilidade de um confronto nuclear entre as nações.

E ela mesmo disse (isso em 1917!): se a humanidade não se emendar e não parar de pecar contra Deus, uma guerra muito pior virá, se referindo à 2GM.

Outra coisa: no evento do lançamento das duas bombas atômicas no Japão (até agora, o único episódio onde bombas atômicas foram lançadas contra alvos civis), em agosto de 1945, acontecia um AGRUPAMENTO PLANETÁRIO NO CÉU, sinal relativamente raro. Esse Agrupamento vai se repetir em 2022.

Uma coisa eu tenho certeza: todos os pressentimentos e profecias, destes tempos, do século passado ou da antiguidade, todos eles, claramente estão convergindo para o nosso momento, muito especialmente nesta virada de 2017 para 2018 e nos próximos sete anos que seguirão.

Quem duvidou até agora terá a chance de acreditar um pouco mais.
As profecias e seus profetas sempre foram uma medida de emergência e medicina preventiva quando Deus deseja poupar a humanidade de maiores rigores, antecipando causas e efeitos das mesmas.
Mas é preciso acreditar nelas e se emendar para que elas resultem em algum beneficio, e se não puderem ajudar a humanidade inteira, ao menos valerão para guiar os grupos isolados que nela acreditaram.

E pensar que tudo isso… tudo isso… é só o começo… ai ai ai…
E quando tudo isso chegar, o mundo dirá o mesmo que os judeus e os romanos disseram diante daquele homem morto na Cruz, quando os sinais no céu e na Terra começaram:

“Parece que nós matamos um Deus”… “Ele era mesmo o Filho de Deus”.

Vigiai e orai, para que você não esteja como eles, crucificando o Filho de Deus com seus atos e pensamentos, já que a mídia sempre direcionou as pessoas para a matéria, nunca para o espírito…

JP em 13.04.2020

Comentários
Compartilhar