Templates by BIGtheme NET

Samael, a reencarnação da serpente do Éden

 

Tendo conhecimento da obra deste homem que assinou a “pessoa mística” de Samael Aun Weor, nascido na Colômbia (ou México) em 1917, alguns meses antes da aparição, a primeira aparição da Virgem Maria em Fátima (como que materializando já um nível do Apocalipse 12, a Virgem celeste e a serpente satânica), devo declarar que rechaço completamente a obra deste senhor e o reputo como mais um falso profeta em nosso tempo, apesar de reverenciado por muitos como o Cristo e salvador da “Era de Aquário”…

Ele, que falava tanto contra os mitômanos, se tornou o maior de todos eles, eu até diria, o pai dos mitômanos ao induzir seus discípulos em uma cobiça insaciável por poderes e hierarquias que jamais poderia ser realizada a partir de sua própria falsidade ideológica. Minha desconfiança começou quando eu percebi que este senhor tinha roubado praticamente todas as obras de pensadores esotéricos do circuito de sua época para, descaradamente, colocar tudo em seus livros como se fosse obra sua.

Claro que não poderia cobrar por livros! Não eram de sua autoria.

No máximo, ele mudava um pouco o discurso, colocando aquela sua retórica intelectualista intimista e impositora, para colocar sob seus pés os seus seguidores que não ousavam lhe questionar a “maestria”, sendo que a grande maioria deles conseguiu sequer uma viagem astral razoavelmente consciente para saber se, de fato, este senhor era a encarnação de um dos Sete Grandes Anjos do Trono de Deus. Ou seja, a maioria deles se movendo por crença cega, aquela mesma crença cega que os ditos “gnósticos” tanto condenam, por exemplo, em evangélicos, e ambos se achando já “salvos” e selecionados da humanidade.

E além do plágio descarado, eu também detectei na obra “colada e copiada” deste senhor, uma gnose adulterada, falsificada e mesmo pervertida em pontos vitais do ensinamento sagrado e da doutrina legítima dos antigos, a saber, nessa tal “Magia Sexual”, que eu declaro ser absolutamente falsa à luz da Gnose cristã legítima propagada pelos apóstolos de Cristo, em especial, João, o grande apóstolo gnóstico e herdeiro da tradição secreta de Platão, Pitágoras, Moisés e Hermes, na corrente do pensamento esotérico legítimo por ele preservada e propagada em seu tempo.

Os discípulos da senda do Auto-conhecimento eram, em todas as verdadeiras Escolas de Mistério, solteiros, e mais que solteiros, celibatários mesmo, fazendo da castidade a sua pedra fundamental de edificação do Espírito Santo, e não a atividade sexual, mística ou puramente biológica… imagem essa que a velha serpente reencarnada tentou desfigurar, como se estes discípulos fossem problemáticos com a questão sexual, então, solucionada pelo atleta do sexo chamado Samael Aun Weor, que sempre refutava os atributos da castidade celibatária como se ela fosse própria de pessoas com desvios sexuais e desajustes de conduta. E o que dizer dos paranóicos sexuais construídos por toda essa ideologia pervertida na qual o Cristianismo esotérico legítimo foi diluído ao ponto de sua quase inexistência?

Basta constatar, entre tantos exemplos, o fato de que os santos cujos corpos estão incorruptíveis até os dias de hoje, como os exemplos notávels de Bernadette Soubirous e Catarina Labouré, ambos na França, além dos corpos ainda não revelados ao mundo, eram, todos eles, de pessoas santas e tremendamente castas em vida, celibatários, e nenhum atleta sexual foi encontrado entre eles! Pessoas que foram e tem sido guardadas pela Virgem Maria em pessoa, essa imagem que irrita tão profundamente a besta luxuriosa!

Samael, o nome do demônio Satanás na Cabala antiga, do ponto de vista esotérico, é a velha serpente do Éden que voltou e envenenou a boa doutrina gnóstica da Morte do Ego e auto-conhecimento, aliadas às chaves de exploração dos poderes da mente, lançando e semeando uma verdadeira paranóia sexual nos círculos gnósticos com a mentira de que o SEXO e somente o SEXO pode salvar a alma mediante um trabalho específico de “segundo nascimento” com base no poder sexual transmutado no contato sexual prolongado e com técnicas… sendo que a verdade é justamente o oposto de tudo isso, já que o mesmo fruto proibido do Éden, o sexo (permitido somente aos animais e para eles desenvolvido pela evolução dos espíritos na matéria) foi servido na atualidade com uma nova roupagem.

E não há uma só linha nas Escrituras antigas, bíblicas e não bíblicas, que desmintam isso, associando sexo ao nascimento de Anjos, pelo contrário, geralmente o sexo é alegorizado como a fraqueza carnal que fazem os anjos tropeçar, e de cujo poder refinado se levantam demônios. O que é a imagem de um demônio, com chifres e cauda, senão que a refinação dos instintos numa mente humana que se torna animalesca por se fazer por eles controlada?

A Doutrina hermética pura nunca afirmou que o SEXO é o veículo do nascimento interior, tanto que a primeira medida dos discípulos da Senda real era, sem exceção, abandonar vínculos carnais, se solteiros, e esposa/esposo e família, se casados, o que aconteceu entre os discípulos de Jesus após o chamado do mestre.

A literatura antiga que explorou as devidas relações entre vida biológica e vida psíquica estabeleceu que a função sexual, de forma muito clara, foi projetada por Anjos na evolução animal e humana (também vegetal e, de repente, mineral!) para um único propósito: a reprodução das espécies, que nem sempre é do tipo sexuada, como a encontrada na maioria dos animais e nos seres humanos, estes que nascem da cadeia animal, e não mais, da cadeia dos Anjos.

As doutrinas herméticas, pelo menos, as verdadeiras, nunca atribuíram ao sexo um poder transcendental e mágico, exceto quando este instinto, como os outros, são sacrificados, tal como o jejum sacrifica a gula, e as práticas sacrificam a preguiça, e a caridade e mansidão sacrificam a ira (completando o quadro dos quatro instintos fundamentais da natureza animal e humana).

E é exatamente a partir desse sacrifício e suspensão das funções instintivas que uma energia vital interna é sublimada e transmutada pela mente, em combinação com aquelas práticas mentalistas, despertando o Kundalini e realizando o percurso ascendente que termina a reedificação do templo interno.

Instintos vitais sem os quais não sobrevivemos são: comer, dormir e lutar (a luta pela vida, trabalho, movimento). O sexo é opção. Ninguém morre na castidade, pelo contrário, prolonga a vida e a saúde, desde que saiba realizar a transmutação hermética que emprega mente, concentração, respiração e o poder da Palavra para tal. E não cópulas metafísicas, que não passam de refinação de um instinto na raiz do magistério de demônios, porque crava cada vez mais fundo a consciência animal, do tipo sensorial, na mente, no corpo e na alma…

A linha de YOGA chamada RAJA YOGA (a Yoga Rei) é a que melhor define, no conjunto, a via do discípulo na senda do segundo nascimento, se opondo ao TANTRA YOGA, a via da esquerda, que usa o sexo animal como prerrogativa do mesmo propósito. No mais, ciência de demônios travestida de doutrina sagrada, tal como fez a serpente do Èden diante do casal inocente, usando mil argumentos e artifícios para lhes demonstrar que aquele fruto era bom e dava imortalidade.

O Livro de Enoque, entre outros, registra que, nos primórdios da humanidade, anjos caídos se infiltraram na mente coletiva e propagaram diversas ciências profanas, entre elas, o Tantrismo e as técnicas de magia sexual que, no fundo, resultam em perversões das doutrinas dos Anjos, concebidas para erguer mesmo demônios em Terra, refinando seus instintos ao ponto de extrair-lhes certos poderes, totalmente pervertidos e desviados em propósito, ou seja, a serviço de suas cobiças, o que caracteriza um demônio ou anjo invertido.

Na Bíblia, Cain significa a ideologia diabólica dos primeiros anjos rebeldes, que assassinou a ideologia crística do primeiro homem sacrificado, Abel, numa prefiguração de Cristo. Aliás, do Velho ao Novo Testamento, todas as invenções carnais da mente humana a transformar o sexo em objeto de prazer e mesmo em Ocultismo além do seu propósito biológico expresso, a reprodução, são fortemente condenados e reprovados pelo Espírito de Deus e seus profetas sob o título “ídolos da carne”, aquele mesmo espírito que sempre adverte o seu povo da necessidade de serem Santos, tal como Ele é Santo, e a pureza das crianças, tal como eram Adão e Eva antes da queda, etc, se separando dos pagãos e suas idolatrias sempre regadas com orgias e festivais da luxúria sagrada em honra aos seus deuses (caídos).

As doutrinas pervertidas de Samael só fazem sucesso em mentes que desconhecem o corpo doutrinário total da sabedoria dos Anjos e dos seus caminhos reais de nascimento interno. Explorando a ignorância moderna a respeito de tudo isso é que a Gnose de Samael fez e ainda faz tanto sucesso em almas inocentes e mentes que não costumam ter a preciosa virtude do questionamento, fazendo tombar todo o discernimento…

Adão e Eva tinham a mesma ingenuidade inocente sobre os mistérios do Espírito, e por isso, apesar da ordem expressa de Deus, foram convencidos pela Serpente enganadora e mentirosa sobre as vantagens do fruto proibido, delicioso aos sentidos… essa serpente voltou a atuar no cenário moderno porque Samael significa, no hebraico, Veneno (da serpente, subentendido). Satanás sempre explora a ignorância humana para plantar mentiras com ares de verdade e, assim, lançar tropeço em muitas almas até sinceras mas não vigilantes…

O poder real dos Anjos e dos discípulos de Cristo está no Verbo e no controle da energia mental, mantendo os instintos sob controle e mesmo submetidos a contínuos sacrifícios (tal era o simbolismo do sacrifício das quatro classes animais no Judaísmo (bois, cabras, carneiros/ovelhas e pombos), mas a magia sexual é como a gula dos sentidos da alimentação, e por cima de uma pura refinação da luxúria, coloca um esoterismo traiçoeiro e contraditório em vários pontos, porque ninguém alcançará o Anjo ao alimentar o Animal dentro de si.

Por mais que a Gnose de Samael tenha trazido ao público doutrinas verdadeiras (roubadas), o fato de inserir em todas elas as referências a Magia Sexual fez com que tudo tombasse contaminado: uma gota de veneno tornou intragável toda a sopa da panela esotérica!

Para que o Anjo cresça, é preciso que o Animal diminua, e ninguém poderá servir a dois senhores sem que um seja traído, ou servir a duas forças contrapostas sem que o conflito inevitável faça minar a saúde física e o entendimento da verdade com o tempo.

O Que Samael Aun Weor conquistou com a mistificação da luxúria (o pecado original, cujo salário continua sendo a morte) foi a criação de legiões de sonâmbulos sobre a Terra mantidos sob contínua hipnose carnal que controla as suas mentes sob a justificativa de uma doutrina mentirosa, seguidores cada vez mais escravos da mentira vomitada pela mesma serpente em tempos modernos, e tão adormecidos que sequer ousam questionar a maestria do seu “deus” da Sabedoria, que nunca escreveu uma só linha de criação própria, mas copiando a muitos, cometeu crime de plágio intelectual.

Jesus nos diz que o Diabo é ladrão e mentiroso, e as duas qualificações se encaixam com precisão na pessoa de Victor Manuel.

Diz o Apocalipse que os tempos do fim repetiriam os tempos dos começos, e Samael, a serpente mentirosa do Éden, que esteve no começo, voltaria nos tempos do fim para repetir o mesmo, isto é, tentar envenenar várias almas com potencial adormecido de Anjo na Terra com sua doutrina sexista, a mesma armadilha do Éden.

E o tempo que passa está trazendo poder algum para quem dedicou sua vida na prática sexual de Samael, pelo contrário, trazendo muita desilusão, desamor, separações dolorosas, desafetos e mágoas, revoltas e a sensação de tempo perdido e inteligência traída neste investimento… enfim, todos os que acreditaram que o SEXO nos igualaria aos deuses, acreditaram na mesma mentira da serpente do Éden, que declarou ao casal inocente:

“Comei deste fruto e não morrereis, mas sereis como os deuses…”

E Adão e Eva comeram o fruto proibido, e não se tornaram imortais como os deuses, mas pior, morreram e voltaram ao pó, não antes de serem atirados na vida em igual condição dos animais, cheia de sofrimento e espinhos colhidos pelo ato da simples desobediência que significou desacreditar em Deus para acreditar no Diabo. Após Adão e Eva, as gerações futuras se fizeram como bestas controladas pelo Ego e os desejos insaciáveis da carne, perdendo completamente o Status da condição de Anjo já possuída um dia, e para isso é que Cristo morreu numa cruz, para resgatar primeiro as suas ovelhas perdidas, os seus Anjos espalhados em Terra e ainda vitimados pela mentira da serpente.

Onde estão os Iniciados de Samael sobre a Terra, cheios de poderes e iluminação, conforme as promessas de seu mestre? Onde estão os imortais a exibir seus corpos de glória? Eles simplesmente não existem, mas em seu lugar, o que existe são muitos desiludidos, que hoje revoltam-se contra todos os enganos em que caíram no passado. Muitos estão acordando e se voltando para Cristo, a única fonte real de salvação.

Eliminar o Ego com o Sexo é o mesmo que apagar um incêndio com gasolina, já que a raiz do ego no fundo da psique humana é toda essa dependência dos vícios, é toda essa luxúria sem freios, é toda essa ira sem limites, essa gula que coloca correntes nas bocas e essa preguiça que coloca correntes no pensamento. O ego ganha sim muita força porque o sexo, da forma que for, é alimento direto para as bocas sequiosas dos instintos animais.

Não se morre por meio do sexo refinado. O sexo alimenta o ego, cuja raiz está no orgulho antes da queda, e na luxúria depois da queda.

Só se morre por meio da oração, do arrependimento, das práticas mentais, e do cultivo de bons hábitos na vida.

O Nirvana nunca esteve na sexualidade humana, mas sim, no coração.
Porque é no coração que a melhor parte de nós reside, o AMOR.
O amor é o único que salva. E amor nada tem a ver com sexo.

Mas o pseudo mestre Samael quis passar a mensagem de que o SEXO era o maior poder existente na Criação, superior até ao Amor, elevando-o a uma categoria cosmológica e até científica que se tornou irresistível até mesmo para as mentes mais intelectualizadas. Mas quando a luxúria quer se estabelecer, essas mesmas mentes reunirão doutores afins e uma lista de justificativas para o seu delito.

Não é questão de negar a santidade do Sexo, e sim, de colocá-lo no seu devido lugar na Criação, e esse preciso lugar é a reprodução da espécie, porque nossa geração é de origem animal, já que a origem angelical foi perdida no Éden por ato de desobediência. Tudo o que é pertinente aos Anjos, e tudo o que nasce, cresce e se desenvolve na existência dos Anjos, vem do poder da Palavra, do Verbo, do Som e das vibrações combinadas ao poder da energia mental controlada e desenvolvida, obtendo poder do sacrifício (e não da degustação) dos instintos animais, como quem queima lenha para gerar fogo, luz e calor.

A prática sexual, seja ela qual for, biológica ou ocultista, nada tem de sobrenatural além do fato de confirmar a nossa prolongada identidade animal perante o Livro da Criação, identidade ainda atada naquela roda das reencarnações cujo eixo é exatamente o sexo, o desejo projetor de ilusões, escravidão da alma ao prazer sensorial que ainda não se fez forte para assumir o controle do corpo, e essa mesma roda é aquela que Buda estilhaçou com o puro poder da meditação, encontrado o Nirvana quando seus olhos se abriram na primeira manhã de Iluminação, sem nenhuma prática sexual oculta aí inserida, como declara a sua biografia e a de todos os outros santos e mestres, antes e depois dele.

Mas o dr Samael Victor enfiou magia sexual em tudo (o que caracteriza lavagem cerebral), como se ela fosse o instrumento exclusivo de todos os deuses e mestres do passado (e do presente, incluindo o seu próprio nome) que alcançaram o estágio do segundo nascimento que conduz a Iluminação e ascensão ao Nirvana. Esse senhor tentou usar todos os argumentos possíveis e imagináveis dentro da história, claro, por ele deturpada, para dar crédito a sua magia sexual, e quando a História não podia confirmar suas alegações, ele usava a fórmula de sempre:

“São verdades que eu recebo dos deuses no Mundo Astral…”, ou seja, localizando suas “provas” naquele território incerto da comprovação experimental da consciência em dimensões superiores, comprovação essa que se tornava cada vez mais impossível para a legião dos discípulos adormecidos, num beco-sem-saída estratégico composto por artimanhas que ninguém até então poderia desvendar… só restando acreditar piamente na sua verborragia astuciosa.

Os Anjos nascem ingerindo os frutos da Árvore da Vida (a Palavra de Deus) enquanto os mortais nunca se saciam do fruto proibido que os atira todas as vezes no mesmo pó, porque o salário do pecado original e moderno é a morte.

Deus santificou a sexualidade na sagrada Instituição do Matrimônio, cujo alvo é a criação da família e a garantia da descendência, e não o desfrute da luxúria, que Samael santificou para justificar em muitas mentes cauterizadas pelo desejo o crime que assassina o Espírito Santo na raiz da Árvore da Vida, que tomba morta porque suas águas se fizeram imundas.

Até a Mãe Divina, Virgem e casta por essência mística, foi transformada em padroeira do sexo místico, e uma Nova Senhora apareceu no cenário gnóstico, a Nossa Senhora da Luxúria!

Sentenças do tipo “o gozo sexual é um direito legítimo do homem”, semearam nas mentes já inclinadas a isso aquele tipo de prazer sem culpa, e para piorar, prazer convertido em passaporte final para o Nirvana!

Na Bíblia, o termo FORNICAR significa tomar o sexo fora do ato procriador e da legalidade do matrimônio, usado para puro desfrute físico em todo tipo de perversão, adultério e promiscuidade que se espalham na Terra. A consciência da humanidade nunca esteve tão sexualizada como agora, e isso é certamente a mola secreta que faz mover todas as grandes catástrofes naturais, a exemplo dos tempos de Noé, e de Sodoma, e Egito, e Babilônia, etc.

Abaixo, eu fornecerei várias passagens da Bíblia que apontam com clareza todos estes elementos citados.

A Bíblia, em paralelo às escrituras tibetanas, hindus (a via direita) egípcias, maias, enfim, todas aquelas que ainda estão preservadas da contaminação da mente diabólica infiltrada, ensinam que a primeira didática dos buscadores do Nirvana é a via monástica, que emprega a exploração interior que somente um isolamento de mundo e de instituições como família e compromissos familiares pode permitir, ao mesmo tempo que advertem sobre os grandes perigos para o discípulo que não consegue controlar seus desejos carnais ao ponto em que a luxúria, querendo satisfação continuada, passa a justificar sua conduta e projetar na mente por ela controlada todo tipo de ilusão e argumento que a convença de que este é o caminho certo, caminho esse que deiza de ser o verdadeiro para se tornar o mais conveniente aos seus desejos!

O grande problema é que o ocultismo clássico, como a Alquimia e o Taoísmo, empregaram fartamente simbolismos sexuais (macho-fêmea) para ilustrar as leis do mentalismo e das polaridades (gênero) ensinadas por Hermes e os sabios da antiguidade, ilustrando através delas um poder real não necessariamente contido no ato sexual em si mesmo. Mas, para os exploradores da mística do sexo, este se tornou um prato cheio, e não fossem as claras advertências bíblicas e não-bíblicas a respeito da grande ilusão carnal oriunda da sexualidade, muitos seriam os discípulos a tropeçar na maior fraqueza hereditária da raça humana, porque não somente Samael, mas o que não faltam são doutores da carne que distorcem as simbologias a favor de suas doutrinas pervertidas, revelando toda torpeza de suas mentes fossilizadas pelo desejo que procuram santificar.

Ocultismos sexuais são reconhecidos pelos verdadeiros mestres da senda como doutrinas de demônios, que em vez de ensinar a sacrificar o animal interior, seguem alimentando ele (eles) com toda refinação e controle do prazer possível (para justamente estender o tempo do ato sexual) o que vai dar enorme força a este animal (instintos corporificados) até o ponto em que ele, e não o Espírito Santo, assuma o controle da máquina humana, criando um status de hipnose carnal irreversível quando a pessoa não consegue mais viver sem sexo, caindo na dependência do prazer viciante, o que denota um estado de degeneração.

O grande argumento de Samael para transformar essa magia sexual em sagrada é o fato do homem controlar a ejaculação. Ele pode ficar uma hora em gozo luxurioso, mas desde que controle o orgasmo, terá um poder sagrado dentro de si. Mas com ou sem ejaculação, não vem de energia carnal ou sexual o poder do Espírito Santo, a loucura infame da serpente está precisamente neste ponto. Pelo contrário, o poder do Espírito Santo vem sobre o sacrifício e renúncia dos instintos, em especial, a sexualidade.

Se um homem e uma mulher decidem se unir para gerar filhos e constituir família, isso ainda é de permissão da Lei. Porém, como o próprio Cristo anunciou: Anjos não se casam, e os filhos da Terra destinados a ressurreição não se casam, e se tornam eunucos (renúncia ao sexo) por vontade própria! Este é um grande sacrifício que os atletas sexuais da gnose samaeliana jamais conseguiriam suportar, tão dependentes do sexo que são, escravos mesmo!

O alvo central da existência humana é desenvolver a consciência do amor, que se faz livre de qualquer algema carnal e sentimento de origem física, já que o amor que Cristo ensinou e viveu nada tem de sexual, por mais que os seguidores da doutrina de Madalena acreditem que Jesus realmente teve uma vida oculta de práticas sexuais…

E transformar a sua Cruz, instrumento onde ele sofreu o imenso sacrifício por amor de nós, em simbolismo de ato sexual, já é uma grande afronta, coisa típica de demônios pervertendo a sacralidade dos mais altos signos do espírito, cujos olhos contaminados vêem e entendem sexo em tudo, porque o sexo já lhes controla a mente.

“Para o puro, tudo é puro”, outra sentença da serpente encarnada, como que justificando que o sexo é puro e quem vê maldade nele é impuro ou luxurioso enrustido. O sexo nada tem de impuro, ele é apenas um ato de origem animal e sem nenhum poder ocultista dentro dele, e que serve para a procriação e a criação da família, e não para criar o Anjo dentro do homem.

Argumentos não mudam as coisas. Animais o praticam sem conceito de pureza, porque o que lhes move é instinto puro. Só os homens tomam o sexo, como todo o resto, com imundícies na cabeça e perversões nos corpos, e de qualquer forma, não se pode servir a dois senhores, aos apetites carnais e aos impulsos espirituais sem que um fira de morte o outro.

A magia dos Anjos é uma combinação entre os poderes do Verbo e da Mente sustentados pelo amor no coração, que nos dá força para suportar todo tipo de sacrifício e renúncia, mesmo o sexo, ao ponto em que, não mais alimentado por pensamento e prática, vai perdendo a força no controle corporal do discípulo, que assim verá crescer o poder do Espírito Santo nele, uma vez que o discípulo desbloqueou a ação animalesca na sua psique, antes, controlada pelos instintos brutos, sem refinação alguma.

O Amor é DEUS DENTRO, e se o sexo permite a procriação, é porque, antes de existir sexo, existe a Palavra divina vibrando em tudo, todo corpo, mente, átomo e estrela, produzindo a vida real em sua fonte, daí o ensinamento maior dos Anjos para o mundo: os Anjos são parto da Palavra, e não da carne. O sexo é apenas um veículo biológico, como os outros veículos, através dos quais o poder Criador do Espírito flui e se manifesta, o poder de sua Palavra.

Foi o Verbo dos Anjos aplicado sobre a evolução dos seres vivos que modificou o sistema físico dos humanos caídos nos primórdios para a semelhança com os animais, não só na esfera da reprodução, mas na regulação dos outros instintos, inclusive, perdendo a semelhança com os deuses para assumir, e cada vez mais, semelhança com animais insaciáveis, uma vez que Anjos jamais nasceram de ato sexual, mas se levantaram em Terra e em qualquer outra parte por um parto da Palavra de Deus fecundando a energia mental que canaliza este poder.

Lamentavelmente, inquestionavelmente, indubitavelmente (…) o falso mestre Samael sexual weor tratou de enfiar magia sexual em tudo (lavagem cerebral) pervertendo todo o esoterismo que ele usou como isca nos centros gnósticos para atrair numerosos seguidores para essa doutrina herética e roubada (deturpada), fazendo assim conhecido o nome de sua pessoa mística, da mesma forma como um político faz com eleitores em tempos de eleição, precisando de numerosos votos para se eleger e se tornar conhecido e ativo no cenário da Política.
Porque nada é dado de graça por estes falsos mestres sem interesses sórdidos por trás.

Porém, o bom mestre Rabolu (discípulo sério e honesto em sua busca pela verdade) despertou a tempo e começou retirando todos os livros de doutrina sexual do dito Samael, a começar por seu “best seller”, o Matrimônio Perfeito. E no final, Rabolu tratou de tirar todas as teorias mortas e falsas (perigosas mesmo) dos grupos gnósticos por ele geridos, reduzindo o ensinamento a apenas duas sentenças: morte do ego e práticas, especialmente a viagem astral, através dos quais os discípulos conseguiriam acesso às realidades superiores e os verdadeiros ensinamentos, sem o perigo de cairem em armadilhas intelectuais na Terra e seus muitos falsos profetas e falsos gurus em circulação.

Aliás, o próprio Samael acertou numa coisa a falar de Rabolu como juiz do Karma encarnado para derrubar muitos ídolos de barro… a começar por ele mesmo.

Com certeza, Mestre Rabolu realmente despertou no mundo astral e viu toda a verdade a respeito da serpente, e isso explica por que ele, antes de morrer (em 2000), não elegeu nenhum sucessor para dar continuidade a um movimento (gnóstico) que ele mesmo detectou ser uma fraude aos olhos da Lei Divina. Uma vez ele comentou em livros que foi um dos doze discípulos de Cristo, e só por essas coisas que ele realizou, eu acredito na possibilidade muito bem demonstrada.

Homem de pouca falácia e de dizeres diretos e práticos, e de próprio cunho, se encaixa muito mais no perfil de um mestre do que essa fraude chamada Samael Aun Weor, um falso cristo entre tantos da nova era que conseguiu esfriar e mesmo matar a devoção a Cristo em muitos corações, que passaram a interpretar em Samael o novo cristo e salvador da era de Aquário, e muitos até hoje acreditam piamente que ele voltará em um cavalo branco para resgatá-los de Hercólubus e do fim da raça…

Sua pessoa mitômana conseguiu ser idolatrada por uma legião de adormecidos que não fazem ideia do erro que estão cometendo, se distanciando cada vez mais do único salvador deste mundo e de sua Igreja arrebatada, Jesus Cristo.

Ser um Cristo e delirar com grandeza mística, Samael quer, mas subir na cruz, não tem um que o faça!

João declara, logo no capítulo 1 do seu evangelho, o mais importante de todos por conter a essência da doutrina cristica, que: “… e eles (os filhos de Deus) não nasceram do sangue (hereditariedade), nem da vontade da carne (sexo), nem da vontade do homem (desejos humanos), mas de Deus (a sua Palavra e Vontade)”.

E o próprio nascimento de Jesus Cristo, concebido no ventre da Virgem Maria sem o ato sexual, porém fecundado pelo Poder do Espírito Santo que a cobriu com sua Palavra, é a prova mais clara do evangelho a respeito da geração dos Anjos, e que nada tem de sexual nela, pelo contrário, e somente esta passagem já é toda eloquente para desvincular de forma total este poder de nascimento espiritual de qualquer atividade de contexto sexual, já que o sexo é o instrumento reprodutivo dos mortais, e ele nunca foi a escada para subir, ou a porta do segundo nascimento, muito pelo contrário, ele é a própria pedra de tropeço de muitos anjos, hoje como antigamente, porque bilhões de almas afundarão na involução por se tornarem escravas confessas dos desejos assassinos do Espírito Santo na raiz da Árvore da Vida.

Os budistas ensinam que o sexo e, de forma geral, o apego aos sentidos carnais, configuram a RODA que prende a alma no corpo e na lei das reencarnações, porque o mecanismo do desejo, a sua mola secreta de impulso, ainda não foi vencido. A ignorância é a raiz do sofrimento porque as pessoas apostam toda a sua vida e energias em ilusões, quando suas consciências ainda não conseguiram migrar da carnalidade para a espiritualidade, o que causa o seu permanente estado de adormecimento.

Porque não se pode servir a dois senhores ao mesmo tempo sem que um deles seja traído, a saber, os deuses da carne e suas ofertas de desejo, e o Espírito Santo que mora dentro e que é a fonte dos impulsos sinceros da alma em busca de ascensão e transcendência de toda a matéria, e estas duas condições são opostas, e vão gerar conflito interior que não subsistirá sem que o lado mais fraco ceda em pouco tempo, no caso, a carne.

Agarrar-se ao sexo, seja qual for a motivação, ainda demonstra fraqueza carnal e suscetibilidade às ilusões mentais que tal fraqueza carnal projeta. O alvo da vida é a transcendência da matéria e das ilusões de ordem física, mas transformar o sexo em chave de ascensão espiritual é a grande armadilha desde os tempos do Éden.

A grande estratégia da velha serpente do Éden reencarnada foi a de manter as mentes como que dopadas e anestesiadas num tal torpor de morbosidade por esse vinho de ciência maldita que as tornou embriagadas e cegas para a realidade da armadilha em que caíram inocentemente (ou nem tanto, porque a luxúria de dentro se identificou com a luxúria implícita nesses tantrismos…) acorrentando de tal forma os seus espíritos ao ponto de deter todo o progresso espiritual real no tempo dessa dominação da carne, trazendo apenas cansaço, doenças, desilusões, falta de fé, desmotivação e confusão com o tempo…

O Quinto Anjo
Qualquer estudioso sério de Cabala e doutrinas antigas associadas aos Anjos reconhece na hora o absurdo do nome Samael, claramente vinculado à um demônio da pior espécie, porque o alegado quinto Anjo por este senhor se chama, na verdade, Kamael, e seu raio é Marte, e sua medida, o rigor, a punição e a purificação.

Nunca foi um Anjo que saiu a ensinar sexologia aos discípulos da Terra e do céu, antes, esse papel pertence a Lúcifer, o grande sedutor de Anjos.

Samael-Victor sempre anunciou que a sua missão de “revelar o segredo do Arcano sexual” estava profetizada na leitura do toque da trombeta do Quinto Anjo, e além de mentiroso, Samael-Victor é um péssimo intérprete do Apocalipse, já que este conteúdo do Apocalipse 9, mas nem de longe, tem relação com arcanos sexuais e tais, mas trata-se de um conteúdo de guerra.

Porque Marte é o Anjo punidor da humanidade, e abrir o abismo significa dar soltura aos demônios no mundo mental para que eles instalem a guerra mundial no cenário de uma humanidade maligna que, dando as costas para Deus, fatalmente cairá manipulada pelos inimigos de Deus, visíveis e invisíveis, como peças do Karma mundial.

O que Samael fez foi ingerir muitas ervas alucinógenas (fartamente encontradas no México e Colômbia) alimentando sua psique mórbida e mitômana com delírios de grandeza projetados por seu ego alucinado, e o material informativo sobre a identidade do quinto Anjo por ele assumida, ele encontraria na Teosofia de Helena Blavatsky, elegendo ali os argumentos que dariam vazão à sua mitomania de nascença, porque foi lá que ele encontrou que a atual raça era governada pelo Anjo de Marte e atual “manu” da humanidade.

Assim que ele leu isso, ele vestiu a carapuça e se dedicou a construir sua pessoa mística para, depois, apresentá-la ao mundo. Foi assim que Victor Manuel localizou sua personalidade mística e passou a construí-la intelectualmente com toda teoria esotérica que pode roubar na sua época, aplicando certas experiências astrais com base em ervas alucinógenas combinadas com fantasias pessoais mitômanas para tornar o fato credível para si mesmo antes de anunciar a “grande revelação” ao mundo.

Ele simplesmente corporificou seus delírios de grandeza mística.

Depois, seguiu roubando títulos de grandeza hindu, e não satisfeito somente com o Quinto Anjo, passou a se auto-proclamar Buda Maitreya, Kalki Avatar e Cristo da Era de Aquário, destituindo Jesus Cristo de sua posição. É tão ignorante este senhor que desconheceu que Buda Maitreya e Kalki Avatar são duas personalidades distintas, e não um mesmo ser, mas tamanha era a sua fome de grandeza mística que engoliu tudo o que estava a sua frente neste acervo de profecias de encarnações espirituais do nosso tempo.

Nunca podemos sair por aí engolindo tudo o que é servido nesse grande círculo esotérico mundial sem questionar e confrontar com as Escrituras sagradas, que estão e foram escritas para isso, para nos capacitar plenamente na distinção entre o verdadeiro e o falso, nos ajudando a identificar todos estes lobos em pele de cordeiro e usurpadores baratos da majestade de Cristo assumida na cruz, e não com verborragia intelectual de fontes roubadas e psiquismo nutrido por plantas alucinógenas e egos mitômanos, fazendo você acreditar no que quiser acreditar… muitos falsos profetas e Cristos de mentira foram anunciados em nosso tempo.

É preciso questionar sempre, todo o tempo!

Para os antigos cabalistas, Samael era esposo de Lilith, a rainha demônio, e ambos regiam o mundo inferior e suas nove camadas involutivas. Curiosamente é no mesmo Apocalipse 9 onde Samael alega dizer respeito à sua missão do arcano sexual, que encontramos o Anjo de Marte Kamael abrindo o abismo e fazendo sair de lá exércitos de demônios liderados por seu rei, chamado de Apollyon (grego) e Abadon (hebraico), ambos traduzidos por “destruidor”, e que se relacionam diretamente ao mesmo Samael, regente do mundo inferior.

Muito me espanta que este cidadão Victor sequer se importou em mudar esse nome satânico, conservando o mesmo nome da serpente do Éden das velhas tradições… e poucos questionaram isso e continuaram a seguí-lo de forma idólatra e fanática, como sendo ele um mestre acima de qualquer suspeita, mesmo que tenha plagiado todo o esoterismo que astutamente empregou para construir sua personalidade mística de Avatar de Aquário e reinar sobre os ignorantes, cegos e adeptos da filosofia carnal por conveniência, intitulando a si mesmo Manu salvador da quinta raça, com poder de mandar ao abismo as almas que negassem sua maestria e questionassem sua doutrina sexista absurda!

E o pior de tudo, nomeou a si mesmo como sendo o Rei dos Reis e o Verbo de Deus anunciado pelo Apocalipse 19.

Não somente ele, é comum, muito comum mesmo, que falsos mestres roubem passagens da Bíblia e a deturpem em favor de suas ideologias de mentira. No caso de Samael, ele foi mais longe e assumiu que ele era o homem no cavalo branco (Kalki Avatar) que viria montado em glória nos céus, seguido por exércitos, para resgatar os seus seguidores, guerreiros de Samael… sendo que essa figura do Apocalipse 19 é a de Jesus Cristo, o real Verbo de Deus, Rei dos reis, Senhor dos Senhores.
E quantos acreditam nisso!

Um falso Cristo é este Samael para quem quiser ver.
Pena que muitos não querem ver, isso porque a mística luxuriosa dos ensinos de Samael é confortável para sua carne e conveniente para sua luxúria. Então, a cegueira é toda conveniente. E nestes cegos se guiando por cegos, o questionamento da consciência é uma faculdade praticamente morta.

O verdadeiro caminho não mudou em nada.
O auto-conhecimento como a primeira porta a ser aberta.
A morte do ego em paralelo ao cultivo das virtudes, os bons hábitos, a moderação em tudo, o equilíbrio, a caridade, o amor fraternal, o desapego às paixões, aos arroubos do sexo, da gula, da ira, aos entraves da preguiça, da inveja, da cobiça, do orgulho… castidade, sobriedade, simplicidade, humildade, oração e vigília para não cair em armadilhas diabólicas como estas, e fé, fé em Cristo, mas que seja uma fé prática, consciente, com o valor das boas obras lhe dando testemunho.

Tudo isso porque o relógio do Apocalipse está perto da hora 13.

E enquanto os discípulos de Samael ficarão sonhando com o seu Kalki Avatar no final dos tempos, pensando que sua magia sexual é garantia de um passaporte para o Êxodo (sendo que por ela é que todos afundarão), os verdadeiros filhos da Luz não errarão em esperar pelo Cordeiro e Senhor Jesus Cristo, tocados pelas virtudes declaradas na Bíblia, esse monumento da doutrina verdadeira que serpente alguma conseguirá destruir no coração deles, blindados pelo poder protegente da castidade que os tornou como crianças, puros e simples aos Olhos de Deus.

Essa virtude maior da castidade que Samael quis atacar em primeiro, tal como atacou no antigo Éden… 

(***)

Abaixo, as passagens de importância na Bíblia, do Velho ao Novo Testamento rumo ao Apocalipse:

“E aconteceu que, como os homens começaram a multiplicar-se sobre a face da terra, e lhes nasceram filhas,
Viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas; e tomaram para si mulheres de todas as que escolheram.
Então disse o Senhor: Não contenderá o meu Espírito para sempre com o homem; porque ele também é carne; porém os seus dias serão cento e vinte anos.
Havia naqueles dias gigantes na terra; e também depois, quando os filhos de Deus entraram às filhas dos homens e delas geraram filhos; estes eram os valentes que houve na antiguidade, os homens de fama.
E viu o Senhor que a maldade do homem se multiplicara sobre a terra e que toda a imaginação dos pensamentos de seu coração era só má continuamente.”

Gênesis 6:1-5

“Na terceira noite, receberás a bênção que vos dará filhos cheios de saúde. 22.Passada essa terceira noite, te aproximarás da jovem no temor ao Senhor, mais com o desejo de ter filhos que o ímpeto da paixão. Obterás assim para os teus filhos a bênção prometida à raça de Abraão”.*”
Tobias, 6 –

“Então chegaram ao pé dele os fariseus, tentando-o, e dizendo-lhe: É lícito ao homem repudiar sua mulher por qualquer motivo?
Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez,
E disse: Portanto, deixará o homem pai e mãe, e se unirá a sua mulher, e serão dois numa só carne?
Assim não são mais dois, mas uma só carne. Portanto, o que Deus ajuntou não o separe o homem.
Disseram-lhe eles: Então, por que mandou Moisés dar-lhe carta de divórcio, e repudiá-la?
Disse-lhes ele: Moisés, por causa da dureza dos vossos corações, vos permitiu repudiar vossas mulheres; mas ao princípio não foi assim.
Eu vos digo, porém, que qualquer que repudiar sua mulher, não sendo por causa de fornicação, e casar com outra, comete adultério; e o que casar com a repudiada também comete adultério.
Disseram-lhe seus discípulos: Se assim é a condição do homem relativamente à mulher, não convém casar.
Ele, porém, lhes disse: Nem todos podem receber esta palavra, mas só aqueles a quem foi concedido.
Porque há eunucos que assim nasceram do ventre da mãe; e há eunucos que foram castrados pelos homens; e há eunucos que se castraram a si mesmos, por causa do reino dos céus. Quem pode receber isto, receba-o.
Trouxeram-lhe, então, alguns meninos, para que sobre eles pusesse as mãos, e orasse; mas os discípulos os repreendiam.
Jesus, porém, disse: Deixai os meninos, e não os estorveis de vir a mim; porque dos tais é o reino dos céus.
E, tendo-lhes imposto as mãos, partiu dali.”

Mateus 19:3-15

“No mesmo dia chegaram junto dele os saduceus, que dizem não haver ressurreição, e o interrogaram,
Dizendo: Mestre, Moisés disse: Se morrer alguém, não tendo filhos, casará o seu irmão com a mulher dele, e suscitará descendência a seu irmão.
Ora, houve entre nós sete irmãos; e o primeiro, tendo casado, morreu e, não tendo descendência, deixou sua mulher a seu irmão.
Da mesma sorte o segundo, e o terceiro, até ao sétimo;
Por fim, depois de todos, morreu também a mulher.
Portanto, na ressurreição, de qual dos sete será a mulher, visto que todos a possuíram?
Jesus, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.
Porque na ressurreição nem casam nem são dados em casamento; mas serão como os anjos de Deus no céu.
E, acerca da ressurreição dos mortos, não tendes lido o que Deus vos declarou, dizendo:
Eu sou o Deus de Abraão, o Deus de Isaque, e o Deus de Jacó? Ora, Deus não é Deus dos mortos, mas dos vivos.
E, as turbas, ouvindo isto, ficaram maravilhadas da sua doutrina.”

Mateus 22:23-33

“E, como foi nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem.
Porquanto, assim como, nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até ao dia em que Noé entrou na arca,
E não o perceberam, até que veio o dilúvio, e tragou a todos, assim será também a vinda do Filho do homem.”

Mateus 24:37-39

“E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum?
E, respondendo o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo, e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra; por isso também o Santo, que de ti há de nascer, será chamado Filho de Deus.”

Lucas 1:34,35

“E, chegando-se alguns dos saduceus, que dizem não haver ressurreição, perguntaram-lhe,
Dizendo: Mestre, Moisés nos deixou escrito que, se o irmão de algum falecer, tendo mulher, e não deixar filhos, o irmão dele tome a mulher, e suscite posteridade a seu irmão.
Houve, pois, sete irmãos, e o primeiro tomou mulher, e morreu sem filhos;
E tomou-a o segundo por mulher, e ele morreu sem filhos.
E tomou-a o terceiro, e igualmente também os sete; e morreram, e nào deixaram filhos.
E por último, depois de todos, morreu também a mulher.
Portanto, na ressurreição, de qual deles será a mulher, pois que os sete por mulher a tiveram?
E, respondendo Jesus, disse-lhes: Os filhos deste mundo casam-se, e dão-se em casamento;
Mas os que forem havidos por dignos de alcançar o mundo vindouro, e a ressurreição dentre os mortos, nem hão de casar, nem ser dados em casamento;
Porque já não podem mais morrer; pois são iguais aos anjos, e são filhos de Deus, sendo filhos da ressurreição.
E que os mortos hão de ressuscitar também o mostrou Moisés junto da sarça, quando chama ao Senhor Deus de Abraão, e Deus de Isaque, e Deus de Jacó.
Ora, Deus não é Deus de mortos, mas de vivos; porque para ele vivem todos.
E, respondendo alguns dos escribas, disseram: Mestre, disseste bem.
E não ousavam perguntar-lhe mais coisa alguma.”

Lucas 20:27-40

“No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus.
Ele estava no princípio com Deus.
Todas as coisas foram feitas por ele, e sem ele nada do que foi feito se fez.
Nele estava a vida, e a vida era a luz dos homens.
E a luz resplandece nas trevas, e as trevas não a compreenderam.
Houve um homem enviado de Deus, cujo nome era João.
Este veio para testemunho, para que testificasse da luz, para que todos cressem por ele.
Não era ele a luz, mas para que testificasse da luz.
Ali estava a luz verdadeira, que ilumina a todo o homem que vem ao mundo.
Estava no mundo, e o mundo foi feito por ele, e o mundo não o conheceu.
Veio para o que era seu, e os seus não o receberam.
Mas, a todos quantos o receberam, deu-lhes o poder de serem feitos filhos de Deus, aos que crêem no seu nome;
Os quais não nasceram do sangue, nem da vontade da carne, nem da vontade do homem, mas de Deus.
E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós, e vimos a sua glória, como a glória do unigênito do Pai, cheio de graça e de verdade.”

João 1:1-14

“Não reine, portanto, o pecado em vosso corpo mortal, para lhe obedecerdes em suas concupiscências;
Nem tampouco apresenteis os vossos membros ao pecado por instrumentos de iniqüidade; mas apresentai-vos a Deus, como vivos dentre mortos, e os vossos membros a Deus, como instrumentos de justiça.”

Romanos 6:12,13

“Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele.
E, se Cristo está em vós, o corpo, na verdade, está morto por causa do pecado, mas o espírito vive por causa da justiça.
E, se o Espírito daquele que dentre os mortos ressuscitou a Jesus habita em vós, aquele que dentre os mortos ressuscitou a Cristo também vivificará os vossos corpos mortais, pelo seu Espírito que em vós habita.
De maneira que, irmãos, somos devedores, não à carne para viver segundo a carne.
Porque, se viverdes segundo a carne, morrereis; mas, se pelo Espírito mortificardes as obras do corpo, vivereis.
Porque todos os que são guiados pelo Espírito de Deus esses são filhos de Deus.
Porque não recebestes o espírito de escravidão, para outra vez estardes em temor, mas recebestes o Espírito de adoção de filhos, pelo qual clamamos: Aba, Pai.
O mesmo Espírito testifica com o nosso espírito que somos filhos de Deus.
E, se nós somos filhos, somos logo herdeiros também, herdeiros de Deus, e co-herdeiros de Cristo: se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.”

Romanos 8:9-17

“Ora, quanto às coisas que me escrevestes, bom seria que o homem não tocasse em mulher;
Mas, por causa da fornicação, cada um tenha a sua própria mulher, e cada uma tenha o seu próprio marido.
O marido pague à mulher a devida benevolência, e da mesma sorte a mulher ao marido.
A mulher não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no o marido; e também da mesma maneira o marido não tem poder sobre o seu próprio corpo, mas tem-no a mulher.
Não vos priveis um ao outro, senão por consentimento mútuo por algum tempo, para vos aplicardes ao jejum e à oração; e depois ajuntai-vos outra vez, para que Satanás não vos tente pela vossa incontinência.
Digo, porém, isto como que por permissão e não por mandamento.
Porque quereria que todos os homens fossem como eu mesmo; mas cada um tem de Deus o seu próprio dom, um de uma maneira e outro de outra.
Digo, porém, aos solteiros e às viúvas, que lhes é bom se ficarem como eu.
Mas, se não podem conter-se, casem-se. Porque é melhor casar do que abrasar-se.
Todavia, aos casados mando, não eu mas o Senhor, que a mulher não se aparte do marido.
Se, porém, se apartar, que fique sem casar, ou que se reconcilie com o marido; e que o marido não deixe a mulher.”

1 Coríntios 7:1-11

Para confirmar os vossos corações, para que sejais irrepreensíveis em santidade diante de nosso Deus e Pai, na vinda de nosso Senhor Jesus Cristo com todos os seus santos.

1 Tessalonicenses 3:13

“Porque esta é a vontade de Deus, a vossa santificação; que vos abstenhais da fornicação;
Que cada um de vós saiba possuir o seu vaso em santificação e honra;
Não na paixão da concupiscência, como os gentios, que não conhecem a Deus.
Ninguém oprima ou engane a seu irmão em negócio algum, porque o Senhor é vingador de todas estas coisas, como também antes vo-lo dissemos e testificamos.
Porque não nos chamou Deus para a imundícia, mas para a santificação.
Portanto, quem despreza isto não despreza ao homem, mas sim a Deus, que nos deu também o seu Espírito Santo.”

1 Tessalonicenses 4:3-8

Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios;
Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência;

1 Timóteo 4:1,2

“Se alguém ensina alguma outra doutrina, e se não conforma com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, e com a doutrina que é segundo a piedade,
É soberbo, e nada sabe, mas delira acerca de questões e contendas de palavras, das quais nascem invejas, porfias, blasfêmias, ruins suspeitas,
Perversas contendas de homens corruptos de entendimento, e privados da verdade, cuidando que a piedade seja causa de ganho; aparta-te dos tais.”

1 Timóteo 6:3-5

“Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências;
E desviarão os ouvidos da verdade, voltando às fábulas.”

2 Timóteo 4:3,4

E olhei, e eis que estava o Cordeiro sobre o monte Sião, e com ele cento e quarenta e quatro mil, que em suas testas tinham escrito o nome de seu Pai.
E ouvi uma voz do céu, como a voz de muitas águas, e como a voz de um grande trovão; e ouvi uma voz de harpistas, que tocavam com as suas harpas.
E cantavam um como cântico novo diante do trono, e diante dos quatro animais e dos anciãos; e ninguém podia aprender aquele cântico, senão os cento e quarenta e quatro mil que foram comprados da terra.
Estes são os que não estão contaminados com mulheres; porque são virgens. Estes são os que seguem o Cordeiro para onde quer que vá. Estes são os que dentre os homens foram comprados como primícias para Deus e para o Cordeiro.
E na sua boca não se achou engano; porque são irrepreensíveis diante do trono de Deus.

Apocalipse 14:1-5

 

Veja também:

O Sexo não é vida. É morte.

O auto-sacrifício da reprodução

As duas faces do Tantrismo

Jesus Cristo ensinou a assexualidade?

JP em 18.01.2020

Comentários