Templates by BIGtheme NET

OS VERDADEIROS ANUNNAKI – parte 3

A ESTRELA DE ENKI

(Acima, o famoso crop circle italiano de 2011, com os nomes Ea_Enki em código binário ASCII, numa estrela heptagonal).

A Estrela de Enki nunca foi um Nibiru ou 12° planeta com as características que Sitchin lhe atribuíra (na verdade, Nibiru é Nêmesis, a estrela companheira do Sol, o que faz mais sentido, porque sistemas estelares duplos são comuns no universo, mas não um planeta, penso que o nosso sistema solar seja duplo, a companheira, anã marrom provavelmente, não tem luz e é difícil captar, afastada, com órbita cíclica talvez muito elíptica, e que realmente pode estar por trás de todos os fenômenos de alteração da estabilidade terrestre por uma simples questão de empuxo gravitacional talvez por aproximação orbital).

O planeta X existe, é fato, mas não se enquadra nas proporções e coordenadas citadas pelo sr Sitchin.

O mais plausível é mesmo a estrela anã marrom.Mas a Estrela de Enki é também a mesma estrela de Toth, e a estrela de Ísis, a Estrela de Ishtar, a Estrela do apóstolo João, a Estrela da luz, luz-guia, luz-conhecimento, conhecimento-alimento, alimento-pão, o pão dos deuses em todas as mitologias, o pão de ouro (monoatômico), o pão da sabedoria, porque OURO PARA OS ANTIGOS REPRESENTAVA TAMBÉM SABEDORIA, CONHECIMENTO, e só para a raça humana caída ficou como símbolo de capital, dinheiro e posses de riquezas…

Sirius é a estrela de todos os ungidos da CASA DO PÃO, por ser a estrela mais brilhante do céu, sempre teve esse sentido de casa do pão, da luz, do conhecimento que nutria os mestres e ungidos de Deus (o significado literal, no hebraico, de BELÉM OU BIT-LECHEM), sim, o pão que desceu do céu ou MANÁ que Deus e seus Anjos Anunnaki enviaram ao povo faminto de Moisés no deserto (Moisés, outro ungido de Sirius), e que Jesus se tornou este pão encarnado ao mundo: 

Eu Sou o pão que desceu do céu.
Esse é o lema dos Nascidos e Ungidos da Casa do Pão.
Belém, Beit-Lechem.
Reparem nos termos: Maná, o pão que desceu do céu, e Jesus, o pão que desceu do céu, e cruzem com o significado de ANUNNAKI, os que desceram do céu, de Sirius, da região zodiacal de TOURO, o Touro desenhado em Gobekli Tepe, o Touro sagrado de Atlântida e o Touro Ápis de Osíris, os Bois de Apolo, etc…
Reparem: este pão DESCEU DO CÉU, e não CAIU… há um sentido completamente diferente aqui, e devemos entendê-lo.
Voltando à estrela de Ishtar-Vênus, porque Vênus é o astro mais parecido com Sirius no céu, daí o paralelismo nos símbolos, reparem as evoluções do nome ISHTAR: Ashtar, Astar, Aster, Ester, Stella, Star, Eteilla, Astro, Asterisco… a grafia da estrela de oito raios. Aliás, que apareceu muitas vezes nos crops circles deste ano de 2015.
Procurem por traduções do termo ESTRELA em diversos idiomas, e se espantarão que eles procedem muitas vezes da partícula de Ishtar-Ashtar, Astro, genericamente falando.

Por vezes, a simbologia da estrela ou roda de oito raios representa o nosso Sol que, afinal, também é uma estrela, e a mais importante para nós. E por extensão, as estrelas também representam os Anjos, os deuses… Cristo e outros mestres solares trazem essa analogia do Deus-Sol (chamado Shemesh). E nas escrituras apócrifas, existem diversas relações entre Anjos e estrelas, como se cada anjo fosse uma, daí a indicação de 1/3 do exército dos anjos e ETs do céu terem caído na Terra e criado facções contrárias, restando 2/3 de seres vivendo até hoje na ordem e na luz.

(Note-se nas imagem sumerianas, Sirius bem destacada, e as sete estrelas das Plêiades ao lado. Não há dúvidas de qual a região do céu donde vieram os Anunnaki).
O patriarca JOB falou destas estrelas, chamando Órion de KESIL, Plêiades de KIMÁ e Sirius de HwiSh, algo como Guish na pronúncia, difícil para o idioma latino. Esta palavra tem valor cabalístico 380
(Hw+I+Sh = 70+10+300), o mesmo valor para o termo EGITO, no hebraico, que é Mizraim (M-Ts-R-I-M = 40+90+200+10+40 = 380) e por incrível que pareça, o mesmo valor da soma das medidas da Arca de Noé (que salvou o remanescente de Atlântida do dilúvio, pois a arca media 300 m comprimento, 50 m de largo, 30 m de altura). A Arca, o Barco, a barca de Pedro, a Igreja, a Nave, a Nave em forma de Baleia ou Grande Peixe… os apóstolos pescadores (os quatro primeiros apóstolos chamados por Jesus eram pescadores: André, Pedro, Tiago e João).

(Na imagem, como na anterior, Sirius e as Plêiades aparecem destacadas no céu, donde descem os deuses…)
A estrela de Enki é Sirius. Voltemos ao nome hebraico dela, HwISh.
Enki, ou EA, o primogênito de ANU (Céu), é a encarnação do Mestre do Conhecimento, como Toth. E um dos símbolos de Enki é o Peixe.Mas voltemos ao nome hebraico de Sirius, HwISh.
É um anagrama exato de outra palavra, IShHw, verbo que significa SALVAR. Jesus, Josué, Isaías, nomes que derivam deste verbo e que significa: salvadores. OS SALVADORES DE SIRIUS, a Estrela do Pão, da luz, porque a luz é a salvação. CONHECEI A VERDADE, E A VERDADE VOS LIBERTARÁ, disse Jesus, o mais alto ungido da Casa do Pão.

(Essa imagem acima é interessante, Monte Ararat, referência a Noé, encarnação do deus Sol, nos picos elevados do monte onde a Arca encalhou. Raios e emanações procedem da estrela para uma nova raça, um novo ciclo pelas estrelas gerenciado. As colunas e seus leões e símbolos representam as moradas celestiais, que enviavam seus recursos a Noé).

Crop Circle do Índio, em 5.7.2009, UK

 

Trigo, crops circles, plantações de grãos, os grãos que vieram das estrelas segundo as mitologias dos grãos trazidos por extraterrestres – outra alegoria do pão que desceu do céu. Pão, símbolo do conhecimento que nutre a alma e ilumina o espírito.

A CASA DO PÃO, a estrela de Belém, sempre foi Sirius.

Há muitas histórias que asseguram que o milho (na América) é um grão que veio de outros planetas…

JP em 25.01.2019

Comentários