Templates by BIGtheme NET

Os Exilados da Capela

Vamos embarcar em uma viagem interestelar rumo à Constelação de Auriga, mais conhecida como a Constelação do Cocheiro, a 42 anos-luz da Terra, mais precisamente para algum planeta que orbita a Capella, a estrela mais brilhante de sua constelação.

Capella-Sol - To no Cosmos

Duas estrelas que formam a Capella sendo comparadas com o nosso Sol.

Na mitologia greco-romana, Capella é Amaltéa, uma ninfa filha do rei de Creta que cuidou de Júpiter quando ele ainda era bebê e se refugiava da voracidade de seu pai, Saturno, que queria devorá-lo. Segundo outra versão, Capella é a própria cabra que amamentou Júpiter naquela ocasião.

Até hoje não foram encontrados planetas habitáveis nessa região, porém se as formas de vida na Terra são variadas,  em outro planeta poderia ocorrer o mesmo, com formas de vida desconhecidas por nós, seja nessa ou em outra dimensão.

os exilados da capela - To no CosmosNo livro “Os Exilados da Capela”, de Edgard Armond, nos é mostrado como seria uma das formas de evolução do Espírito. O planeta chamado de Capela, teria uma forte ligação com a Terra. Capela evoluiu espiritualmente a um patamar o qual algumas pessoas/espíritos, não puderam suportar, sendo assim exilados rumo ao Planeta Terra.

Hoje em dia, podemos usar o que a Ciência vem nos apresentando, o termo “energia”. Se algum corpo não for compatível com um certo tipo de energia, seja por excesso ou falta, esse corpo não terá suas funções plenas. O mesmo é o que teria acontecido com as almas encarnadas na Capela, que não acompanhou a evolução de sua orbe.

Dentre muitos, há os que creem que esse é o próximo passo evolutivo para a Terra, quando ocorrer sua ascensão na maioria dos seres, aqueles que não estiveram numa vibração similar automaticamente serão exilados para outro planeta.

Alguns povos antigos, como os egípcios, hindus, sumérios, reconhecem a sua origem proveniente de outra área do Cosmos.

Apresentamos aqui um trecho bastante interessante do livro:

Piramides Cosmicas - To no Cosmos

“No vosso mundo, esses enxotados de um paraíso planetário constituíram o tronco dos árias, descendendo dele os celtas, latinos, gregos e alguns ramos eslavos e germânicos; outros formaram a civilização épica dos hindus, predominando o gênero de castas que identificava a soberba e o orgulho de um tipo psicológico exilado. As mentalidades mais avançadas constituíram a civilização egípcia, retratando na pedra viva a sua “Bíblia” suntuosa, enquanto a safra dos remanescentes, inquietos, indolentes e egocêntricos, no orbe original, fixou-se na Terra na figura do povo de Israel. 

Há milhares de anos atrás teria ocorrido essa imigração para o Planeta Terra, sendo algo lento e minucioso, começando pelos primeiros trabalhos com os grãos feitos pelo homem, a escrita, e tudo o que já foi armazenado até hoje em dia. O trabalho continua.

 

É certo que em muitos livros com cunho espiritual, grande parte dos autores expressam  uma experiência metafísica, um empirismo o qual se você pesquisar em fontes externas apenas, provavelmente não encontrará nada, só o ‘interior’ poderá dizer. Esse é o Cosmos usando cada centímetro seu em prol do espírito e suas infinitas formas, muito além da capacidade humana.

No livro os Exilados da Capela, há ainda um trecho que faz alusão aos Mestres que caminharam por aqui: “Mestres, condutores e líderes que então se tornaram das tribos primitivas, foram eles, os exilados, que definiram os novos rumos que a civilização tomou, conquanto sem completo êxito.”

E você, é um Exilado da Capela, de outro lugar, ou só aqui da Terra mesmo?

Interestelar - To no Cosmos

Comentários