Templates by BIGtheme NET

Operação HighJump: Tecnologia avançada e bases Nazistas na Antártida

Numerosas operações secretas que ocorreram durante a era nazista, e uma das mais memoráveis  é a de Neuschwabenland e sua base enigmática 211 localizada dentro da Antártida.

Base_Antartida-TonoCosmos

Neuschwabenland ou Nova Suábia, está localizada no continente antártico entre 20 ° E e 10 ° W em Queen Maud Land. Esta terra distante foi explorada em grande detalhe pela expedição alemã em uma área onde segundo a ciência, tudo está congelado. De acordo com os geólogos que participaram da expedição alemã, as áreas onde a vegetação estavam presentes eram devidos a fontes termais ou outras fontes geotérmicas.

Uma das citações mais interessantes sobre Neuschwabenland e Antártida vem do alemão do  Almirante Karl Dönitz, que disse que: “A frota de submarino alemão se orgulha de ter construído para o Führer em outra parte do mundo, um Shangri-La em terra, uma inexpugnável fortaleza”.

nazi-antartida-ToNoCosmos

Foto da expedição nazista na Antártica.

Por meio século, rumores sobre expedição secreta nazista e uma base secreta chamada ‘Station 211’ tem existido entre os escritores e pesquisadores. Mas os nazistas estavam equipados para realizar tais missões fascinantes? A citação acima mencionada do Grande Almirante Karl Dönitz  é verdadeira?

De acordo com uma série de rumores, a ‘Station 211’ existiu de fato. No entanto, hoje muitas pessoas dispensam a existência de bases secretas na Antártica sugerindo que não há nenhuma evidência para apoiar tais alegações. Como sempre, afirmações extraordinárias exigem provas extraordinárias. Os fatos são que para rastrear uma vez que existe uma quantidade espantosa de histórias e testemunhas que afirmam que os nazistas haviam criado um Shangri-La em terra, uma fortaleza inexpugnável em Neuschwabenland. Muitos autores propõem que, em 1946-1947 Almirante Byrd, um dos mais famosos exploradores polares americanos procurou as tais bases secretas nazistas.

Selo-HighJump-TonoCosmos

Selo da Operação HighJump, de 1947.

A operação Highjump incluiu um escalonamento de 13 navios, um porta-aviões, um submarino, dois destróieres e um total de 4.700 homens com roupas de batalha. No entanto, muitas pessoas acreditam que a Operação Highjump foi tudo menos uma missão de treinamento.

A Operação Highjump curiosamente terminou seis meses antes do esperado.

Um trecho de 19 de fevereiro de 1947, descreve a chegada do Almirante Byrd sobre o polo em 1000 horas: ”Estamos atravessando a pequena serra antes de prosseguir para o norte da melhor forma, além da faixa de montanha há o que parece ser um vale com um pequeno rio ou riacho que atravessa a parte central. Algo está definitivamente errado e anormal aqui. Devíamos ver Gelo e Neve. Para a bombordo são grandes florestas que crescem nas encostas das montanhas. Nossos instrumentos de navegação ainda estão girando; o giroscópio está oscilando para trás e para a frente.”

Muitas pessoas acreditam que o Almirante Byrd fez uma série de comentários crípticos, enquanto ele foi entrevistado pelo News Service Internacional. O artigo foi publicado no 05 de março de 1947, edição do jornal chileno El Mercurio: “Adm. Byrd declarou hoje que era imperativo para o Estados Unidos para iniciar imediatas medidas de defesa contra regiões hostis. O almirante afirmou ainda que ele não queria assustar ninguém, mas que era uma amarga realidade que no caso de uma nova guerra dos Estados Unidos ser atacado por objetos voadores que podiam voar de polo a polo a velocidades incríveis. Almirante Byrd repetiu os pontos de vista acima, resultantes de seu conhecimento pessoal reunidos tanto nos polos norte e sul, antes de uma conferência de imprensa realizada para Serviço Internacional de Notícias.”

vegetation-antartic-TonoCosmos

Hoje em dia campos vegetativos em expansão na Antártida, antes citados, são monitorados.

Ninguém pode dizer com certeza ou não se o Almirante Byrd procurou a base secreta nazista, no entanto, os pesquisadores encontraram as chamados montanhas livres de gelo. Entre 1956 e 1960, uma equipe de exploração norueguesa mapeou extensas partes do Queen Maud Land onde eles tropeçavam em áreas com vegetação e para a surpresa de muitos, eles também descobriram as montanhas que correspondam à descrição dos rumores por trás da Station 211

Fonte: Biblioteca Pleyades, The Seven Tales

Comentários