Templates by BIGtheme NET

ONU – um ensaio da Nova Ordem Mundial?

 

 

 

 

ONU

Organização das Nações Unidas (ONU), ou simplesmente Nações Unidas, é uma organização intergovernamental criada para promover a cooperação internacional. Uma substituição à Liga das Nações, a organização foi estabelecida em 24 de outubro de 1945, após o término da Segunda Guerra Mundial, com a intenção de impedir outro conflito como aquele. Na altura de sua fundação, a ONU tinha 51 estados-membros; hoje são 193. A sua sede está localizada em Manhattan, Nova York, e possui extraterritorialidade. Outros escritórios situam-se em Genebra, Nairóbi e Viena. A organização é financiada com contribuições avaliadas e voluntárias dos países-membros. Os seus objetivos incluem manter a segurança e a paz mundial, promover os direitos humanos, auxiliar no desenvolvimento econômico e no progresso social, proteger o meio ambiente e prover ajuda humanitária em casos de fome, desastres naturais e conflitos armados.
Wikipédia

 

 

No dólar, temos a seguinte expressão, diante da Pirâmide maçônica:

NOVUS ORDO SECLORUM

 

A frase Novus Ordo Seclorum (do latim, que significa Nova Ordem dos Séculos) aparece no verso do Grande Selo dos Estados Unidos, desenhado pela primeira vez em 1782 e impresso na parte de trás do dólar americano desde 1935, aprovado pelo Presidente Americano Franklin Roosevelt.

 

 

Origem e significado
A expressão é retomada a partir da quarta écloga de Virgílio, que contém uma passagem (linhas 5-8), que diz :

Latim (Português)

Ultima Cumaei venit iam carminis aetas
(Agora vem a fase final da canção de Sibila)
Magnus ab integro saeclorum nascitur ordo
(O grande objetivo das Eras nasce novamente)
iam redit et Virgo, redeunt Saturnia regna
(E agora a justiça retorna,as regras retornam honradas)
iam nova progenies caelo demittitur alto
(agora, uma nova linhagem é enviada para baixo do alto dos céus)

Os versos saecla, saeclorum, foram as alternativas mais comuns para saecula etc, em toda a história dos países latinos para poesias e prosas. É impossível em versos hexâmetros saeculorum : o ae é o que mais há, o u é curta por sua posição. Para o intercâmbio medieval entre ae, æ e e, ver Æ medieval entre outros exemplos.

Os cristãos medievais, interpretaram na época o poema Virgílio, como uma profecia da vinda de Cristo. Na idade (ou Era) Augustan, embora considerada pré-Cristã, foi visto como uma idade dourada preparar o mundo para a vinda de Cristo. Dos quais, os grandes poetas eram vistos como uma fonte de revelação e de luz sobre os mistérios cristãos que se aproximavam.

A palavra seclorum não significa “secular”, como se poderia supor, mas é o genitivo (possessivo) forma plural da palavra saeculum, significando (neste contexto) geração, século, ou idade. Saeculum chegaram a dizer “idade, o mundo”, no final, no latim Cristão, e “secular” é derivado do mesmo, através da palavra secularis. No entanto, o adjetivo “secularis”, significa “mundanos”, não é equivalente ao nominativo plural possessivo “seclorum”, que significa “da idade”. Foi proposto por Charles Thomson, o perito latino, que esteve envolvida na concepção do Grande Selo dos Estados Unidos, para significar “o início da nova Era americana”, a partir da data da Declaração de Independência dos Estados Unidos.
WIKIPÉDIA

******************************************************************************************

A profecia de Virgilio, transformada em prosa poética, tem relação direta com o Apocalipse 12 e o nascimento da “Criança” que iria começar a Nova Era de Ouro, e a partir de sua estirpe (conexão direta com a promessa de Deus a Eva, no Gênesis 3, logo após a sua queda no pecado e na geração animal), iniciar uma raça poderosa, que venceu as tentações da mesma serpente.

Não tem nada a ver essa profecia sublime com nacionalismos e ideais patrióticos ilhados, conforme pregou todo esse tempo o sonho americano, com sua pretensão de converter a América (do Norte) na Terra Prometida, se valendo de tantos signos cabalísticos de poder em seus símbolos nacionais para sustentar esse projeto.

A Sigla ONU e o emblema Novus Ordo Seclorum (Nova Ordem dos séculos) tem uma relação próxima.
ONU (Organização das Nações Unidas) que poderia esconder, subjacente, a expressão:

ORDO NOVUM UNIO (União Nova Ordem), que sugere a Nova Ordem Mundial (porque a ONU reune todos os países em sua mesa), ou quem sabe, um ensaio da Nova Ordem Mundial sugerido no pós-guerra em 1945?

Os símbolos da ONU reforçam isso, ao colocar num disco plano o perfil das nações do mundo inteiro.

E sua sede não foi colocada sem propósitos em Nova York, a nova cidade, cidade tão alvejada por profecias, aquela que seguramente ostenta o pilar da economia mundial, outro argumento importante da Nova Ordem Mundial.

 

Assim funciona a Nova Ordem Mundial, com uma fachada inteiramente pacifista e bem intencionada, afinal, o profeta Daniel relata que, segundo o alerta do Anjo Gabriel, o Anticristo surgiria como um pacifista cheio de boas intenções, promovendo alianças e fazendo o papel de diplomata e mediador entre nações em conflito. Para depois assumir o poder central, dentro de uma liga de dez nações, quebrando todas as alianças anteriormente estabelecidas, aquelas que renderam-lhe a simpatia popular e a ascensão ao seu posto.

 

 

O símbolo da ONU coloca o mapa mundi planificado dentro de um circulo em divisão octogonal de meridianos, e um deles cruza a região de Nova Yorke, USA, onde está a sededa ONU. A ideia de um mundo unificado.

E o termo ONU é quase UNUS (UM, no latim).
E se inverter o termo ONU para UNO, bem, UNO é Um (Unidade).
O sonho da Nova Ordem Mundial em se criar um reino global na Terra, comandado por uma única liderança e ideologia invencível, absoluta e autocrática.

 

Interessante notar que outro meridiano, em ângulo de 135° com aquele que cruza Nova Yorke, cruza exatamente a nação de ISRAEL… e o Sionismo diretamente ligado aos modelos da NOM, conforme o texto “apócrifo” chamado de “Os protocolos dos sábios de Sion”.

 

Agora, repare nos galhos de folhas de louro (vitória, desde a antiguidade romana dos Imperadores) cruzadas sobre o mapa mundi. São 13 folhas em cada galho (não considerando as folhas dos galhos cruzados na base). E sabemos que 13 é um número fartamente empregado nos símbolos nacionais norte-americanos, a começar pela saga das treze colônias do novo Império, na tentativa de recriar o esplendor de Roma, a nação mais poderosa da antiguidade.

 

A data de fundação na ONU, 24.10.1945, soma 26 (13+13), e não foi outra coincidência numérica.
Porque 26 é o número de IHVH, o Sagrado Tetragrama, a chave do poder supremo na Cabala.
São números (13, 26, 33, 11, 22) sempre presentes nos modelos maçônicos.

 

As folhas estão dispostas em formato da letra V, símbolo que, feito com os dedos da mão, significa vitória.

O mapa mundi planificado não se trata de nenhum esquema de “teoria da Terra Plana”, de modo algum, apenas reforça a linearidade de um governo absoluto mundial, como que controlado do ponto mais alto, onde tal pretensa liderança se assenta, como um deus, assumindo poder.
O Pólo Norte foi centralizado porque as nações do primeiro mundo estão no Hemisfério Norte, especialmente a terra do Tio SAM.

E olhando para o centro do símbolo, USA e Russia estão mais próximas, em polos opostos, uma sugestão ao eterno conflito até hoje vivenciado por estas duas potências?

 

 

 

E para lembrar aquelas teorias da conspiração sobre Terra oca, reparou que não temos o Polo Norte desenhado no centro desse globo planificado? Muitos viajantes falaram da existência de uma abertura no pólo norte que daria acesso a reinos secretos em zonas intraterrenas… seria esta uma sugestão da ausência do polo norte no desenho da ONU?

 

O polo sul e o grande continente gelado, Antártida, também sumiu nesse gráfico da ONU.
Mero contexto artístico ou…a eliminação do terceiro mundo abaixo da linha do Equador?
Porque a impressão que temos é que todas as linhas do símbolo convergem para o Norte, e por incrível que pareça, determinadas profecias bíblicas anunciam que o “terror” viria do norte, naqueles tempos do fim…

 

Contou a quantidade de setores divididos pelo octógono?

Temos um octógono em quatro níveis circulares, mais o espaço central circular.
Fazendo 4×8 + 1 = 32 + 1 = 33.

Trinta e três é o número-mestre da Maçonaria, profundamente envolvida nos bastidores da História Americana.

E sabemos que grande parte da Ordem Maçônica se perdeu, e hoje se encontra plenamente capitalizada, a serviço dos interesses dos grandes Bancos e empresas, e nações e políticos envolvidos.

Portanto, percebemos que todos os símbolos emblemáticos dos USA repercutem nos signos da ONU, fabricados pela mesma ideologia maçônica capitalista, portando uma aparente bandeira pacifista porém, movendo as engrenagens do xadrez político mundial na conquista dos seus interesses.

As pedras da Geórgia não me deixam mentir…

 

Concluindo, todos os argumentos da Nova Ordem Mundial, se baseando nas profecias antigas falando do nascimento da Criança que iria mudar o mundo ao trazer em seu ventre a semente da nova raça e, com ela, o retorno da Idade de Ouro, são invertidos na direção de um reino tenebroso e materialista, governado pela Autocracia do Anticristo, que é, tanto em aspecto de pessoa como de ideologia, o oposto total do que Cristo é e significa para o mundo atual.

 

E tendo como argumento todos estes estudos, percebemos que os rastros da Nova Ordem Mundial estão em toda parte…  E o que a visão global esconde, o detalhe revela.

Sherlock Holmes que o diga!

 

JP em 10.09.2019

Comentários