Templates by BIGtheme NET

O VERDADEIRO SIMBOLISMO DAS CATEDRAIS

 

A Catedral de Notre Dame de Paris

Longe de ser essa coisa deformada pelas religiões que já rastejam no materialismo vigente o simbolismo real da IGREJA e, principalmente, as antigas catedrais medievais góticas, é coisa muito mais elevada do que possamos imaginar, e consta de vários aspectos, e o primeiro deles é que ela representa o CORPO-TEMPLO ou Santuário físico e mental que o devoto deve construir e manter puro para que nele habite o seu Espírito.

Catedral de Reims, França

Portanto, um aviso: o Espírito Santo é o construtor deste santuário, porque liga a energia da vida ao sexo na biologia comum, e à energia do Verbo na “biologia” do Espírito. Quando Jesus Cristo se referiu aos pecados imperdoáveis do Espírito Santo, quis se referir àquela ordem de pecados carnais que denigrem e degeneram a pessoa a tal ponto que ela se torna uma espécie de semente podre, que não pode mais lidar com energias puras e santas, uma vez que corrompeu seu santuário de uma forma irreversível.

Paulo de Tarso falou muito a respeito do Santuário como Templo do Espírito Santo. Ele tem também uma visceral relação com a Mãe Divina. Daí a MADRE IGREJA, uma referência feminina ao Santuário, uma vez que ali, no ventre materno, o Espírito Santo na força sexual completa a obra da formação da nova criança e do espírito que vai habitar o novo corpo-templo.

Catedral de Laon, França


MÃE Natura, Madre Igreja, porque? Porque a Mulher, o Eterno Feminino, é que dá a luz ao filho formado, à vida consumada. Transporte isso ao conceito de FILHO DE DEUS, e terá a clara ilustração na imagem da Concepção Sagrada de Maria, o Feminino, pelo Espírito Santo, o construtor da Vida, que desceu da Parte do PAI: a Fonte.

Muito da simbologia da Igreja relembra a forma de um ventre materno, de um útero, representando a alma que renasce pelo poder da fé, pela luz de Cristo.

Entrada da catedral de Chartres, França

 

Nascer do ventre materno é, na parte física, o equivalente a nascer em espírito do ventre da Mãe Divina, na parte espiritual.
Disse Cristo: o que nasce da carne, é carne. O que nasce do espírito, é espirito!


Quis dizer que o corpo é mortal, importa sim nascer em espírito e se tornar imortal na energia de Cristo. Cristo é o Verbo que dá vida a tudo. Receber esse Verbo no santuário é tornar-se imortal.

Catedral de Rouen, França


Mas, a Igreja sofre um sentido ainda mais alto: o Sentido de Grupo, Congregação, Eclésia ou Egrégora: é exatamente isso o que significa IGREJA ou Eclésia, no grego: ASSEMBLÉIA, CORO, GRUPO, REUNIÃO!


Não é nada importante o valor da Igreja como prédio de pedra, se este prédio está vazio, ou se os seus ocupantes não tem fé, brigam entre si ou não entram em harmonia. Deixa de ter o sentido maior de IGREJA. Ou Egrégora.

A primeira catedral do Novo Mundo, Catedral de São Domingos na República Dominicana – parte interna altar


Apocalipse 14: O Cordeiro comprou 144 mil eleitos da Terra, almas que foram encontradas puras, sem mancha e sem mentira nos lábios.


Esses 144 mil são a Igreja do Cordeiro, e vão onde quer que ele vá.
Esse é o sentido da Igreja, e ele não fica só na Terra. Todos os espíritos do céu são uma Egrégora. Sua capital ou núcleo de luz é justamente a Estrela Sirius, onde se diz, na parte espiritual, existe uma imensa Igreja de Energia e luz, onde todos os espíritos da Grande Fraternidade Branca assistem em celebrações cósmicas indescritíveis…

Catedral de Amiens, França


Cosmologicamente falando, então, a Catedral significa A ESTRELA, porque estes pontos de luz, a despeito de tudo o que voce ouviu falar sobre a queima de hidrogênio por fusão nuclear em tais corpos, também são, nas dimensões superiores, congregações de Anjos vibrando, cantando, e transformando matéria-energia em luz, calor e vida para os mundos.

A primeira catedral do Novo Mundo, Catedral de São Domingos na República Dominicana


Isso explica o arquétipo do Sol para os deuses salvadores, e a ascendência da estrela para os Ungidos. A capital de todas estas estrelas, a Sé das Igrejas em nossa Galáxia, é precisamente Sirius. Sirius está para as outras estrelas, como o Vaticano está para todas as igrejas da Terra.


Tenho certeza que esses maus religiosos que constróem igrejas em cada esquina para arrancar dinheiro dos inocentes (não tanto) não ensinam estas coisas, porque eles mesmos as desconhecem em sua inconsciência.

Catedral de São Luis, Versalhes, França

 

Se pudermos nos unir em pensamento dentro da energia Cristo, criaremos uma Igreja, que também tem um sentido de NAVE.
Uma estrela brilhará entre nós… partilharemos de uma luz comum…esta é a lei dos Espíritos nas egrégoras, transformando, pela energia-Cristo do Verbo, toda matéria em energia, toda energia em luz, em vida, em consciência;;; é tudo muito alto aqui!

Catedral de Dreux, França

 

“O termo arquitectónico nave é originário do grego naos, referente ao espaço fechado de um templo, e do latim medieval navis. A nave é o termo referente à ala central de uma igreja ou catedral onde se reúnem os fiéis de modo a assistirem ao serviço religioso.”

Tudo isso teve origem no antigo Egito, como um monte de coisas…

Catedral de Evreux, França

 

Nave? Navio? A barca de Pedro? A Arca salvadora de Noé? A barca de Jesus,onde ele acalmou a tempestade e, depois, em outra ocasião, fez a pesca milagrosa dos 153 peixes? A Igreja-Eclésia do final dos tempos?

A Catedral de Saint Etienne, França


Ser parte dessa Energia-Egrégora Cristo (144 mil,simbólicos) é a Igreja salvadora, Arca salvadora dos tempos…
Repararam no teto de uma Igreja ou catedral, em forma de CASCO DE BARCO INVERTIDO?
Porque NAVE?

Catedral de Bayex, França


Porque se os devotos se reunirem numa ENERGIA DE UNIÃO, criarão a Egrégora que se torna VEÍCULO PARA ALCANÇAR A ESTRELA E A REUNIÃO DOS OUTROS ESPÍRITOS DO CÉU na mesma energia de Cristo.


Toda egrégora é uma nave, um veículo.

O Rei Arthur e os cavaleiros da Távola Redonda


Tudo o que se faz dentro da Igreja, especialmente o ritual e os trabalhos com a música, os sons, vibrações, invocações, palavras, etc, na acústica adaptada do prédio, ajudam a criar uma massa de energia sonora/vibracional que, unida à energia dos devotos reunidos e congregados, criam a NAVE-VEÍCULO para levar a todos eles na presença de Deus em seu mais alto santuário no universo, nas Estrelas…


Portanto, comecem a ver com novos olhos o sentido secreto das Igrejas.

Porque já estamos construindo uma, e ninguém percebeu.
Tantas e tantas belas músicas natalinas, dentro de Igrejas, com maravilhosos corais, bem, tem parte desse ensinamento, mostrar que o SOM PODE SE TORNAR UM VEÍCULO DE TRANSPORTE PARA A NOSSA ALMA A DIMENSÕES ESPIRITUAIS ELEVADAS… e nesse sentido a Catedral era construída, com toda acústica e decoração apropriadas para nos dar emoções místicas profundas…

Catedral de Chartres, França


Acima, a Catedral de Chartres, uma das mais lindas do estilo templário-gótico do Norte da França…E a NAVE ESTELAR ou Barca dos deuses, segundo outras culturas… que voce agora sabe o que significa…o veículo com o qual eles viajavam às estrelas…

A verdadeira Igreja serve para construir a Nave dos céus.. Barca de Rá, Barca de Enki, Barca dos Argonautas, Arca de Noé, Barca de Jesus…nave de pescadores de almas na Terra, que vem do céu e pesca na Terra, vem do Sol dos homens-peixe, os Nommos, os mestres, os ungidos, os messias, aqueles que vem para pescar almas neste e em outros mundos….

O labirinto no piso da catedral de Chartres

Ninguém se salva sozinho. Precisamos de Cristo, precisamos uns dos outros. Por isso Ele disse: Amai a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo…


Este é o sentido maior do Amor no mistério da Igreja-Barco da reunião.
Isso é só o começo dos mistérios…
Porque o Maior Amor do Mundo é a Igreja que concebe o Filho, e não somente a catedral de Chartres, mas quase todas as catedrais Notre Dame do Norte da França fazem parte de um circuito que desenha a constelação do Signo de VIRGEM nos céus, mistério templário… para a futura encarnação messiânica de nosso tempo.

Vitral da catedral de Chartres, a Virgem e o Menino


Portanto, para o resto do mundo, o Natal acaba no dia 26 de Dezembro, entre presentes, ceias e festas… mas para nós, os devotos do Templo da Estrela, e para os Anjos irmanados do Universo, o Natal prossegue como celebração eterna da qual depende toda a vida… 

A constelação de Virgem

JP em 27.01.2019

Comentários