Templates by BIGtheme NET

O UNIVERSO DOS ESPELHOS

A concepção metafísica dos antigos sábios e contempladores do Universo era a de que, disposto em camadas (dimensões ou níveis de realidade) a camada inferior resultava imediatamente de uma projeção da camada superior, e assim,sucessivamente, com níveis sobrepostos numa organização sistêmica e entrelaçada que, progredindo segundo uma sutil escala de arranjos matemáticos e geométricos estruturando as relações de força, de campo e mesmo de energia nas várias facetas da matéria, no final de tudo partiam e chegavam ao mesmo ponto inicial: a existência de um Criador.

Ou de uma Inteligência Maior por detrás de todas estas evoluções.

Na mesma linha de concepção, todo o Universo era pura ilusão, no sentido de PASSAGEIRO. Sim, porque todas estas camadas sobrepostas estavam debaixo de incessantes transformações cronometradas (tempo) e, por isso, por sua não-eternidade, eram assim qualificadas, sendo que a única parte não ilusória de todo esse complexo sistema estava justamente no Criador (espírito) das imagens, das geometrias e disposições matemáticas para toda forma, toda massa, toda energia, campo e força a reger os objetos macro e microcósmicos.

Simulações experimentais, no sentido de usar todas estas engrenagens com um único fito, o aprimoramento da consciência cósmica, sim, podemos até usar essa definição bastante paralela àquela existente na cosmologia antiga.

Simulação, ilusão, projeção, reflexão, miragens, espelhos…. restará muito pouco do Universo real em pé para que se tenha a percepção de que alguma coisa é de fato REAL no sentido de permanente, imutável.

Levando a termo essa reflexão, a única coisa que pode ser de fato considerada real e não simulada ou projetada é somente uma : a Consciência.

Ela é o observador de todas as simulações, transformações e evoluções do Universo em movimento.

Ela é o único dado que nunca se perde ou se apaga na memória do tempo, apenas cresce ou muda de referencial (na morte,por exemplo).

Enfim, ela, segundo os parâmetros da filosofia budista-tibetana *uma das concepções religiosas mais antigas da nossa História, é a única coisa que não pode ser simulada ou projetada.

Porque todas as simulações, projeções ou materializações existentes, seja em que tempo e em que sistema for, saem dela, e para ela retornam,,, para que ela continue simulando,projetando e materializando ao redor cada vez melhor, já que, para seu crescimento, é exatamente esse o seu melhor instrumento.

E o Universo é repleto de matérias-primas para que ela tenha suficiente aprendizado por toda a eternidade…
Todos os estudos da ciência mais avançada que houver, um dia, chegarão a conclusão de que estiveram todo esse tempo estudando, medindo e analisando as projeções cósmicas só para chegarem na Identidade do Grande Projetor e sua Inteligência Suprema.

O que é quase o mesmo alvo da religião.

Na concepção da foto, a pergunta: qual é a imagem real, e qual é o reflexo virtual?
No universo, se dá o mesmo. Qual das camadas do Universo é real?

Nenhuma, porque a inferior é projeção da superior.

E todas são imagens de espelho nas mãos do Criador (ou Programador, como preferirem).

Tudo se debruça na definição do que tomamos por REAL.

E pela ideia exposta, realidade ou ilusão não passam de referenciais de observação.

Então, nesse sistema, só existe uma realidade: a do observador.

Interessante compreender que, nestes sistemas, cada consciência acaba se tornando uma célula projetora de uma inteligência superior.

Exemplo no nosso corpo físico, cada célula do organismo projeta a sua “realidade orgânica” de acordo com uma inteligência mestra que, tomando decisões no cérebro, é emitida pela alma ou inteligência, ou consciência do corpo.

Transportando isso para o universo, se torna verdadeiro o fato de que cada consciência que o compõe se torna uma célula projetora de todas as suas concepções, todas elas igualmente direcionadas segundo uma consciência maior.

E outra coisa que faz todo sentido segundo as teorias das Cordas: basta apenas um ponto de ressonância e um núcleo estabelecido, que todas aquelas células, do sistema que for, entrarão no alinhamento com a consciência superior e seus modelos pré-concebidos a serem materializados no final do processo.

No Princípio era o Verbo….
Eles já sabiam de tudo isso.

 

jp EM 02.02.2019

Comentários