Templates by BIGtheme NET

O Túnel da Mente

 

 

 

Como temos estudado sempre por aqui, os famosos túneis das experiências do Astral ou de Quase-Morte não são ilusões bioquímicas do cérebro (argumentos da ciência ateísta-materialista cujo referencial nunca sai do plano 3D) mas sim, impressões psíquicas reais da mente transitando entre duas dimensões diferentes, tanto que o argumento dos túneis é o mesmo usado pela Física para avaliar dimensões e atalhos dimensionais (wormholes).

Ou seja, as mesmas leis que regulam a Física Avançada, da Relatividade aos modelos quânticos, regulam também os fenômenos da mente, e aqui forneço os dois exemplos mais simples e que todos nós, pelo menos uma vez na vida, já experimentamos:

1. Sincronicidades e telepatias (entrelaçamento quântico)
2. Túneis e experiências astrais (física das dimensões)

E como tudo no Universo dos fenômenos é uma questão de energia, seja energia em movimento, seja energia em transformação nos sistemas materiais, nós também somos esse sistema material repleto de energias em movimento e em transformação, e sendo assim, é lógico que somos regulados pelas mesmas Leis da Física que regulam o Macro e o Microcosmos, estas duas extremidades de Cosmos das quais somos, digamos, o meio-caminho, ou melhor, a ponte de ligação.

A Metafísica está interessada em aplicar as mesmas leis do universo em movimento para o crescimento da consciência, e então, se torna uma transcendência da própria Física, que eu costumo chamar de Física da Alma.

Como todo sistema material tem suas energias, o que acontece com a nossa mente, que não consegue ter tais experiências transcendentais além da matéria 3D? (pelo menos, regularmente)

Dois são os motivos principais para que o cérebro não capte a frequência superior certa da “ativação paranormal” com mais regularidade:

1. Cansaço mental
2. Dispersão mental

Geralmente é o status da mente do homem moderno.

Cansaço mental por causa do uso excessivo da mente em suas atividades, especialmente quando são intelectuais, e também devido ao novo estilo de vida, essa nossa costumeira sede por informação, a qual colhemos dos mecanismos da Internet ou rede online, da hora que acordamos até a hora que vamos dormir, além de toda a carga de informação diária recolhida no trabalho, na escola, etc. Chega a noite, nosso cérebro está literalmente esgotado, com pouca energia, insuficiente para dar o salto dentro do túnel das dimensões do pensamento.

A dispersão mental é um vício cerebral que se instala na mente por dois fatores:

a.falta de trabalho com os poderes da concentração
b. cérebro bombardeado pelo excesso de informação

Como evitar o cansaço e a dispersão mental?
Primeiro passo é tentar minimizar o volume de informação diária digerida pelos cinco sentidos, e tentar se limitar ao estritamente necessário.
Segundo, procurar realizar exercícios de controle da respiração mais regularmente, que são excelentes para revitalizar o cérebro desgastado com Prana, o alento da vida presente no ar.

Quanto a dispersão mental, ela é causada pelos mesmos motivos que o cansaço mental, ou seja, excesso de informação, e grande parte, informação inútil, entretenimento sem propósito, como aquela comida gostosa mas sem valor nutricional nenhum que a pessoa come bastante e vai engordando… da mesma forma acontece com o cérebro, fica gordo, obeso de tanta informação sem valor prático, e no final do dia, se sente pesado, esgotado mesmo, e se tentar focar o pensamento, simplesmente não conseguirá, sentirá sua mente girando feito um pião… porque se instalou o vício da dispersão mental, o oposto da concentração.

Para fazer esses pensamentos soltos se afastarem, ainda não inventaram nada melhor que a mantralização, no mínimo de 20 minutos a meia-hora, a qual, combinada com o controle da respiração, faz maravilhas pelo cérebro e sistema nervoso, que são os suportes físicos da mente, o nosso laboratório de experiências psíquicas que esbarram nos mesmos campos da Física Moderna e seus fenômenos macro e microcósmicos.

Porque, com a mente bem treinada e energizada, poderemos realizar emaranhamentos quânticos na forma de telepatias, e wormholes na forma de túneis dentro de experiências astrais ou fora do corpo… e voltar com as respostas muito antes dos mais avançados telescópios, microscópios, radares e sensores existentes!

Porque nós somos um objeto cósmico inserido dentro do universo que, assim como as estrelas e as partículas, são regidos pelas mesmas leis, claro, respeitando as escalas!

E quando a ciência moderna ateísta-materialista falar e pregar que o espírito não existe, será questão de tempo para que o espírito renovado do homem acorde e se levante, dizendo contra face daquela ciência:
Quem não existe é você!

Digo e repito: não há tecnologia que supere os potenciais ainda desconhecidos da mente!

 

JP em 06.10.2019

Comentários