Templates by BIGtheme NET

O Templo… que nunca foi de pedra!

O Templo, como lugar físico, existe, e não é nesta Terra.
É no céu, é no astral, é na quinta dimensão, é na Catedral matriz de todas as catedrais menores das estrelas…
É na Estrela Sirius. Ali, tanto na parte física (o planeta dos NOMMOS) como na parte astral/espiritual, existe uma congregação de espíritos, entidades e extraterrestres, todos confraternizados segundo uma mesma Ordem Cósmica da qual os Seres Azuis são apenas parte dessa realidade grandiosa.
Como vimos antes, cada Estrela é, no mesmo sentido, um templo, uma congregação de espíritos, já que o conceito original da palavra Igreja é este, o de ECLÉSIA OU ASSEMBLÉIA de Seres direcionados pela mesma luz, fé, energia, amor. Egrégora!
***
Suas relações mais secretas foram expostas na Igreja do Apocalipse chamada FILADÉLFIA (do grego, Amor Fraternal), a Igreja que recebe mensagem do Sexto Anjo. Ela fala em Nomes secretos, em chaves e portas que se abrem aos devotos. Ela apresenta sutilmente os segredos da Igreja espiritual e eterna de Cristo, soando aos ouvidos dos 144 mil deste mundo.

Curiosidades:


São Tiago, irmão de São João, o escritor do Apocalipse, foi o primeiro mártir cristão, na Espanha, o primeiro dos doze apóstolos de Cristo que sofreu sacrifício do martírio, e sua trajetória deu origem ao atual Caminho de Santiago de Compostella que, em sua concepção, não fala de uma trilha física, mas de uma trilha astral, de uma peregrinação não a Santiago, não a Roma, não a Meca, não a Jerusalém, mas à Igreja, ao Templo vivo, real, fraternidade branca dos seres da nossa galáxia, na energia literal e espiritual da estrela Sirius.

Há de se saber que o primeiro aspecto deste templo, no entanto, é a peregrinação interior, à própria morada física onde, no altar do coração, habita o teu desconhecido Deus interno, te esperando para a reconciliação.
Uma coisa que pouca gente sabe: a primeira aparição da Virgem Maria na História foi ao apóstolo Tiago, enquanto missionário na Espanha, no ano 40 dC, sob a denominação Nossa Senhora do Pilar (Coluna) porque Tiago foi o primeiro mártir ou coluna da Nova Igreja de Cristo, quando a Virgem Maria lhe apareceu para lhe dar instruções específicas.

Por isso apresentei textos e estudos sobre os SERES AZUIS, sobre os Verdadeiros Anunnaki, enfim, sobre essa ordem de coisas, para dar as bases do que estamos a praticar e buscar fora do nosso corpo, em onda viajante do pensamento.


Sempre procurei percorrer esse caminho buscando uma prática que criasse uma RESSONÂNCIA com tais realidades e suas energias atravessando toda a Terra, céu e coração.

E também os acréscimos das músicas, das cores, das imagens azuis, das imagens astrais, tudo isso construindo um propósito de abstrair o máximo possível a nossa mente da faixa racional, para nos preparar em contatos da ordem astral, da ordem mental, fora da ligação com o corpo, em dimensões onde todo esse azul, todas essas músicas, canções e vibrações, são realmente elos de contato, chaves de acesso e pontos de conexão.

Neste Templo, muitas músicas vibram em cores, formas e energias especiais, muito predominantes no AZUL mas também aparecendo em outras faixas. Lembrando que Sirius é uma estrela azulada.

Muitos desses corais, dessas liturgias, músicas de Natal e clássicas, e outras, tem notas, acordes e frequências próximas daquelas que se apresentam naquele espaço sagrado. 

Há também uma forte representação de tais lugares e dimensões com mares azuis, e imensos oceanos de paz…. são arquétipos que devemos considerar durante as experiências. 

Tanto que, no Apocalipse 15, se descreve a visão dos espíritos benditos sobre um mar de fogo e cristal, todos tocando seus instrumentos e cantando… diante de Deus… são imagens concordantes.
A Bíblia faz referências simbólicas a esse Templo-Egrégora de Cristo no céu, principalmente quando coloca o CRISTO NUM TRONO COM SETE ESTRELAS NA MÃO DIREITA. As sete estrelas representam, além dos sete Anjos e planetas inferiores, as sete estrelas das Plêiades, fonte energética sagrada da nossa Galáxia e extremamente importante na cosmologia de Sirius.

A principal referência da Egrégora-Cristo está no Apocalipse 14, quando se menciona ali a reunião de 144 mil eleitos no Monte Sion. Este Monte é o conceito do Templo, e o número dos eleitos, a referida Egrégora, como um múltiplo de 12. Estes números são chaves importantes a serem traduzidos em termos de frequência e distribuição de energia em rede…mental!

JP em 14.03.2019

Comentários