O Suave Caminho da Luz

Não podemos confundir choques (positivos) de consciência com choques (negativos) de energia, e nem associar despertar da consciência com abalos nervosos causados por todo esse quadro caótico de mundo desordenado.

Se o choque de consciência, dentro de certos limites (como tudo) pode ajudar no processo de despertar de um adormecimento profundo da consciência, imersa nas ilusões da vida materialista, os choques de energia eletromagnética podem produzir colapsos nervosos no cérebro, danificando esse precioso veículo que dá suporte à consciência na matéria física.
Os atuais eventos de impacto global, como o exemplo da pandemia, é um exemplo de choque de consciência que está levando muita gente a mudar seus conceitos e se voltar mais para o lado espiritual da vida, enfraquecendo aquele clamor materialista da existência normal, quando tudo está relativamente bem.

Geralmente as crises morais, quando dentro de certos limites que não afundem a pessoa no desespero ou na depressão (aqui se diz que Deus dá o frio conforme o cobertor), tem um valor de choque positivo da consciência que vai se transformando, evoluindo em compreensão das coisas, mas interpretar as atuais e nocivas energias da Terra, com poluição no ar, na água, nos alimentos, na cultura e até na densidade eletromagnética do planeta, como choque positivo de energia, é um absurdo, porque estas coisas produzem efeitos nocivos sobre o corpo e a mente, implicando numa gradual destruição dos nossos veículos ao longo do tempo.

Por exemplo, esses sucessivos picos da RS que andam ocorrendo regularmente, como nunca antes, vão destruindo as conexões nervosas por exaustão do cérebro em um tipo de frequência muito acelerada. Pessoas muito intelectuais, que usam em demasia o intelecto, podem sofrer colapso mental facilmente, porque deixam o cérebro em atividade intensa e sem pausa. Choques contínuos de energia eletromagnética no cérebro gera pequenos curtos-circuitos nas células nervosas, dificultando inclusive o processo do pensamento.

Talvez muitas dessas modernas doenças neurológicas sem cura, como o Mal de Alzheimer, tenham uma causa aqui revelada, procedente de um gradual desgaste de certas áreas nervosas do cérebro exposto a esse mundo cada vez mais carregado de densidade eletromagnética.

Um cérebro exausto não tem a menor condição de se tornar veiculo de uma energia mental em nível de iluminação, que precisa que o discípulo aprenda não só a conservar energia mental como também a transmutá-la, sempre com a mente naquelas frequências baixas e calmas que se alinham perfeitamente com o nível 7.83 Hz da Ressonância Schumann natural e em equilíbrio.

Afinal, nada que afete a lei do equilíbrio pode resultar em algo bom, muito pelo contrário.

Essa é uma regra de ouro aplicada em tudo, em todos os domínios, seja da energia, seja da consciência.
Pois o despertar é sempre individual, e nunca coletivo.
E é sempre silencioso e calmo, e nunca ruidoso ou exagerado, da mesma forma quando nasce o Sol, despertando toda vida com sua luz calma, suave e silenciosa.

A Luz do Buda!

Porque a Iluminação nasce do caminho do meio, já que os extremos matam tudo. Até a luz.

JP em 26.04.2020

Veja também:

Comentários
Compartilhar