Templates by BIGtheme NET

O Símbolo do Amor Verdadeiro

 

 

A Hera (Hedera), planta trepadeira ornamental, é muito conhecida e empregada para ornamentar jardins e ambientes. Contudo, a simbologia dessa planta é algo que transcende a mera estética paisagística.
Como toda planta sempre verde (perene), ela simboliza a Imortalidade. Esse é o primeiro aspecto do Amor: ele é eterno, não morre.
E por essa associação, simboliza a amizade e a fidelidade de laços afetivos duradouros. 

O nome HERA vem da deusa, esposa do deus supremo Zeus, rainha dos deuses e patrona da fidelidade. O amor verdadeiro é fiel, este é o segundo aspecto.

E existe um símbolo antigo associado a Hera, que era usado (ainda é, mas muito raramente) para indicar a pausa longa de um texto, sendo por isso impresso no final de cada capítulo de um livro, separando vários textos diferentes dentro de uma mesma publicação.

Note o símbolo: um coração estilizado em Hera, ele tem uma pequena raiz e lança um broto que, como a Hera, escala as alturas, vencendo todos os obstáculos, para realizar seus frutos nos planos superiores, onde vemos então um galho em forma de OITO, laço, ou seja, o Amor verdadeiro realizado nas alturas, isto é, nas dimensões espirituais e celestiais.

Se o amor é eterno, então ele deve ser realizado vencendo todas as alturas, escalando todas as dificuldades, e se o tempo e a distância impostos pela MORTE são os maiores possíveis, então o Amor verdadeiro tem que superar até a morte, provando que é maior do que ela, realizando então o milagre da Imortalidade, que é justamente o símbolo mais expressivo da Hera, capaz de realizar novos capítulos na vida que sempre recomeça.

Porque nenhum poder tem a morte sobre o amor, desde que seja verdadeiro, fiel, eterno e puro, na medida dos deuses que, como ele, se transformaram em imortais.

A Hera então representa essa vitória do amor escalando todas as montanhas impossíveis para o sentimento comum, freado pelo medo, pela impaciência ou pela inconstância, terrenos onde o amor não pode germinar e dar seus frutos.

E quando esse amor alcançar todas as alturas da existência, encontrará então todas as formas de viver para sempre, rindo da morte.
O coração lança sua raiz no solo da fidelidade, e o broto sobe ao céu até produzir o galho da ligação ao outro coração: semelhança com o Santo Oito, já que infinito é o amor. 

Eis o símbolo: o amor tem que escalar todas as alturas celestiais para alcançar sua realização máxima, que é em Deus e no espiritual. Paixões terrenas e limitações físicas matam a semente de todo amor. 

Paralelo a este símbolo, estavam as Olimpíadas, que transformavam homens comuns em deuses coroados quando eles eram submetidos às inúmeras provas, saindo vitoriosos de todas elas.

Quem ama de verdade é sempre submetido ás provações divinas para conquistar seu lugar na eternidade e no infinito. Porque tudo passa, mas quem ama de verdade, este verá tudo passar e ele ficará, porque seu coração subiu até as alturas do Amor Eterno!
A RESSONÂNCIA DO AMOR

A ressonância é o mesmo que sintonia, quando dois objetos, duas almas, dois corações, duas vidas se atraem e se entrelaçam na distância e no tempo por causa de vibrações idênticas que refletem um no outro. O Amor é uma ressonância entre dois corações criando todas as conexões no Infinito. Para o Amor, a distância é caminho, o tempo é aprendizado e a morte é recomeço. Para o Amor, a distância é aqui, o tempo é agora e a morte é apenas um teste para aumentar todo o seu poder de Presença, Sabedoria e Eternidade.
A Fé é a ressonância que conduz nosso coração até Deus nos caminhos da Verdade e do Amor. É a Verdade dentro de cada um que atrai a Verdade lá fora, rejeitando a mentira. O Amor não é religião, é Atração.
O Amor é a Música de um coração que nunca canta sozinho ou para si mesmo, mas sempre para outros corações… o Amor nunca desafina dentro da Sinfonia Universal…

JP em 09.04.2019

Comentários