Templates by BIGtheme NET

O Segundo Sol e o objeto P 7X – uma possibilidade astronômica (II)

 

 

 

 

 

Sistema solar duplo
Nêmesis e a revolução da Astronomia

Em breve, muitos de nós seremos testemunhas de uma nova e enorme revolução na Ciência e na Astronomia:
A correção do sistema solar para sistema solar binário.
Algo que não acontecia desde os tempos de Galileu e Copérnico, defendendo o Sol no centro do sistema e a Terra em órbita, coisa que, na época, a visão científica dos acadêmicos também combatia, como combate hoje a concepção de Nêmesis, o segundo Sol.


Se isso acontecer em 2020, não me surpreenderá.
Porque todas as coisas ocultas haveriam de ser reveladas, conforme disse Jesus Cristo.
Pelo menos, os crops circles falam disso há 30 anos.
E essa revelação, amigos, será a maior de todas!
Anote aí!

 

 

 

 

O Farol do fim dos tempos

E quando brilhar nos céus o farol do fim dos tempos…

O bom dessa história toda é que, em breve, quando o luzeiro de Deus subir no horizonte dos eventos, e for visto por todos os olhos, todos nós sairemos da era da incerteza e da teoria especulativa e de tanta coisa que disseram e escreveram sobre o que ainda não era sabido, e passaremos para a era da força real e mudança prática, porque o mundo conhecerá a fonte da energia transformadora em “pessoa”!

Uma coisa é certa, os evangelhos estão ai, ao lado de várias profecias, preparando o mundo há 2000 anos. E nesses dois milênios, todos tiveram chance de voltar pelo menos umas 15 ou 20 vezes no cenário das reencarnações para tentar encontrar o sentido espiritual da existência material.

Quem não fez isso até hoje, talvez não faça mais. Mas quem vem fazendo desde séculos e séculos, este traz uma grande bagagem de conhecimento e consciência que, hoje, o tornam alma rica e privilegiada, com toda condição de ser comprado como Trigo da Terra. O joio, por outro lado, nunca muda, e toda vez que reencarna, acha que é tudo diversão e prazer. E que a vida é só isso.

Mas quando o Luzeiro de Deus subir no horizonte, uma energia cairá sobre o mundo e agulhará todas as consciências com um sentimento nunca antes sentido. O sentimento de que, realmente, mesmo que negue a NASA, o fim do nosso ciclo na escola da Terra terminou.

E nesse dia, o mundo saberá que os conselhos dos antigos sábios sobre a preparação espiritual para esse dia foram muito mais úteis do que todos os discursos evasivos e subjetivos que todas as entidades da Terra emitirão para tentar controlar a situação. Nesse dia é que o mundo finalmente despertará para o quão sem sentido é viver a vida sem uma direção espiritual.

Porque tudo o que é matéria e sonho de matéria, começará a desfarelar, como areia de construção velha despencando…
sob a força do farol do fim dos tempos!

Portanto, o que você tiver de consertar, mudar, aperfeiçoar, perdoar, perdoar-se, arrepender-se, converter-se, corrigir, transformar, purificar, despertar… comece agora.

Porque a energia do Farol do Fim do Mundo também traz uma chama de renovação no seu rastro. Não existe só destruição no Segundo Sol. Antes, muito antes disso, existe renovação. E uma oportunidade que o mundo não verá outra vez até que outros muitos séculos contem a frente mais um ciclo seguinte!

 

JP em 19.10.2019

 

 

Saturno e o objeto P 7X

Saturno continua na mesma região do objeto P 7X, agora na altura das estrelas de Sagitário, e conforme esse objeto mude de posição, alterna períodos de alinhamento com Saturno, o que deve estar provocando os efeitos sísmicos deste período.
Fico pensando o que vai acontecer em meados de dezembro de 2019, quando Júpiter somado ao eclipse solar de 26 de dezembro acontecerem… mas já dá para perceber que muita energia começou a ser gerada… hoje mesmo, terremoto importante de 6.4° em Vanuatu… ou seja, não podemos ver o objeto, mas a Terra já pode sentir sua carga de energia na rota do sistema solar.
Seguimos acompanhando!

 

 

Objeto P 7X em 23.10.2019 (Dr.SAM)
(O Dr SAM observa principalmente a desativação do telescópio que monitora o cinturão de Van Allen como uma ação suspeita da NASA tentando bloquear informações sobre o objeto P 7X – que ele chama de Nibiru, por força da convenção – já que a aproximação do segundo Sol perturbará de modo significativo as linhas de campo daquele cinturão, já que a relação com as alterações do magnetismo terrestre são evidentes. Também estamos entrando no período de ocultação do objeto P 7X pelo Sol. Então, as observações da Terra não serão possíveis até abril de 2020, quando, segundo o Dr Sam, as coisas começarão a ficar intensas (justamente no ano 2020, repleto de ressonâncias cabalísticas, e ainda vamos falar muito sobre isso por aqui).
Nota: o gráfico abaixo posiciona os planetas e o Objeto P 7X no dia 01 de novembro 2019.
Seguem as palavras do Dr Sam:
Restam 2 meses para os meses de ocultamento do objeto P 7X começarem, esses meses são quando a Terra se localiza do outro lado do Sol em relação a Nibiru (P 7X), quando o Sol fecha totalmente o monitoramento telescópico da Terra, e isso dura 4 meses. Os satélites ainda monitorarão Nibiru do espaço sideral, e se representarmos a posição da Terra orbitalmente para Nibiru, veremos o seguinte: em dezembro, a Terra se localizará no arco laranja até o final de abril, em relação à posição geral de Nibiru. A Terra estará alinhada com o Sol e Nibiru na metade de janeiro próximo, e muitos observadores aguardam esse alinhamento (para o ponto mais distante).
O mesmo alinhamento ocorreu no início deste ano de 2019, no qual ocorreram muitos desvios e inversões (aparentes) de movimento. E em relação às linhas do campo magnético, alguns desses desvios se repetem de 2 a 3 vezes ao longo do dia durante todo o mês de janeiro! Poderíamos relatar qualquer colapso magnético repetitivo no próximo mês de janeiro para que possamos saber a hora de chegada ?!
Queridos, o problema não está em monitorar as linhas do campo magnético da Terra e seus desvios, todo o problema é sobre as informações “mascaradas” que sabemos, em sua grande parte, estarem sendo manipuladas!! Como podemos acompanhar e monitorar esses sites mascarados e manipulados até o próximo ano, que é um ano crítico para a expectativa russa ?!!
Fica mais suspeito ainda com as notícias sobre o fechamento do telescópio Van Allen, que registra e observa o campo magnético da Terra.
https://www.nasa.gov/feature/goddard/2019/ten-highlights-from-nasa-s-van-allen-probes-mission
Queridos, o principal objetivo das agências espaciais internacionais é esconder a verdade de todo o mundo, e se puderem fechar o céu na nossa frente, farão! Eles também desligarão a comunicação, já que Nibiru está prestes a chegar! Eu sempre digo, podemos observar o céu na área de Sagittrarius, com os planetas Júpiter e Saturno nas suas estrelas.
Durante as próximas semanas, não poderíamos monitorar Júpiter, e Saturno descerá no céu a oeste, então devemos esperar pelo final de abril e o que no próximo ano será mais importante para nós! Como existe uma máscara de informação, a chegada está próxima! As pessoas não sentem o perigo até que os terremotos se aproximem, recentemente vivemos com distorção climática, mas logo os abalos se espalharão por todo o mundo, e o que esperamos está muito mais próximo, neste dia em que as pessoas parecem bêbadas, é tudo sob a lei de Deus, Deus abençoe a todos.
(Dr Sam, astrônomo sírio)
JP em 23.10.2019

O astro invasor e as perturbações magnéticas no Sol
Os sucessivos buracos coronais

Segundo explicação da Nasa, esse fenômeno é causado por áreas abertas do campo magnético do Sol por onde são expulsas para o espaço as correntes de vento solar que se movem em alta velocidade. … Às vezes, eles podem ocupar um quarto da superfície do Sol.

Sol e Terra (e todos os astros do sistema solar) ressoam juntos dentro da mesma maré gravitacional alterada no presente momento. E além dos enxames sísmicos, os campos magnéticos dos astros (não só da Terra, como também o potente campo magnético solar) se tornam afetados por essa energia toda, uma vez que o magnetismo que envolve os astros é gerado a partir de suas constituições de núcleo somadas ao movimento de rotação, como uma bobina eletromagnética.

Se o Sol está apresentando sucessivas vezes esses enormes buracos coronais, com aumento da taxa dos ventos solares e efeitos sísmicos na Terra, e parece que esse fenômeno se torna mais comum, isso é outra prova que temos de que algum elemento perturbador realmente se avizinha em nosso horizonte de eventos visíveis.

A taxa do vento solar subiu muito de ontem para hoje (25.10), e novos terremotos devem acontecer.

Se o campo magnético do Sol está falhando, e o campo magnético da Terra está cada vez mais alterado, uma coisa é certa: algo está alterando o equilíbrio do sistema solar, e isso pode ser talvez já confirmado pelo objeto P 7X em marcha de aproximação, trazendo alteração na maré gravitacional normal nas regiões mais internas do Sistema Solar, o que inclui o cinturão de Van Allen e a zona dos asteroides.

Por ora, são como rastros visíveis do causador ainda invisível de todas estas perturbações acumuladas, e aumentando a cada dia.

JP em 25.10.2019

 

 

2020, o ano em que veremos o Segundo Sol?

Já vimos isso acontecer em filmes várias vezes, uma espécie de sincronicidade sobre temas abordados como “ficção” e que, com o tempo, se tornam realidade.

Estudando este caso, separei este interessante filme, que é continuação daquele famoso chamado “2001, uma Odisséia no espaço”, e essa continuação se chamou:

“2010, o Ano em que faremos contato!”

Uma breve sinopse:

2010 (intitulado 2010: O Ano Em Que Faremos Contato no Brasil, e 2010: O Ano do Contacto em Portugal) é um filme americano de 1984, a sequência de 2001: A Space Odyssey (br: 2001: Uma Odisseia no Espaço), de Stanley Kubrick, filmada em 1984 e baseada na obra homônima de Arthur C. Clarke, de 1982.

A continuação de “2001 – Uma Odisseia no Espaço” acompanha a missão conjunta de americanos e soviéticos enviada ao espaço para descobrir o que aconteceu com o Discovery, o computador HAL e Dave Bowman.

E também para estudar o misterioso monólito negro, de proporções 1.4.9 (o quadrado de 1, de 2 e de 3 em série), como uma primeira prova de artefato de origem alienígena.

A equipe descobre uma atividade alienígena numa das luas de Júpiter, Europa, e no final, diante de um misterioso processo de muitos monólitos atuando juntos na superfície do planeta Júpiter, são alertados pelo espírito do astronauta antigo, Dave Bowman, da necessidade de abandonar o local… porque Júpiter explodiria e se tornaria um segundo Sol brilhando nos céus do nosso planeta…

Diante de tudo o que temos estudado sobre o objeto P 7X, forte candidato a Nêmesis, e atualmente transitando em proximidade de Júpiter e Saturno, e entre as órbitas destes mesmos astros, em rota de aproximação, talvez o oráculo daquele filme americano de 1984, 35 anos atrás, seja este:

“2020, o ano em que veremos o Segundo Sol no céu”.

Ao menos, essa é a expectativa dos astrônomos liberais que estão estudando este objeto com cuidado.

E talvez, quando este objeto se aproximar da órbita de Júpiter, o que se presume seja mesmo em 2020, alguns efeitos naquele planeta possam acontecer… daí o grande sincronismo deste filme antigo com o momento presente.

Faltam menos de 3 meses para dobrarmos a esquina de 2019.

Porque 2020 será, na análise da Cabala, um ano de poderosos impactos e revelações para a humanidade, que nunca mais será a mesma depois dele.

PS:
Se o contato oficial acontecer também em 2020 (o que eu pessoalmente duvido), tanto melhor.

E se eu duvido, é porque o CONTATO já acontece não oficialmente, de vários modos, e o principal deles, acontecendo há quase 30 anos, via crops circles, mensagens genuínas dos Extraterrestres para o mundo… incluindo a chegada do Segundo Sol.

E pouca gente está ligando para elas.

JP em 29.10.2019

 

 

Triangulações de influências do objeto P 7X em maio de 2020

A triangulação é um sistema de três forças que são exercidas sobre um ponto (podendo ser representadas por um triângulo).
Nesse caso, o ponto de ação das três forças mencionadas é a Terra, o nosso planeta.

Ao menos, é o que parece sugerir uma das interpretações deste misterioso crop circle que foi registrado no dia 27 de maio de 2019, sem local especificado da Inglaterra.
Fiz interpretações paralelas deste objeto, e esta nova interpretação pretende lançar nova luz sobre o comportamento do sistema solar na recente chegada do objeto P 7X.

E exatamente em maio, um ano depois, considerando os planetas e seus arranjos, e a Lua cruzando a constelação de Leão, vemos que o céu astrológico formará mesmo triangulações de influência naquela época, em 2020.
Na região do astro P 7X, estarão Marte, e principalmente, Júpiter e Saturno agrupados, o que pode marcar, além do mês de dezembro 2019 e o eclipse solar, um novo período de turbulências planetárias devido às influências geradas no sistema solar via maré gravitacional.

Interessante notar que, na imagem do crop circle, no triângulo formado pelos astros fixos do sistema solar, aparece um elemento externo que fica mudando de posição e gerando influências variadas em relação a outro astro ao qual ele se une em seu movimento. E o que me parece é que a influência mais poderosa parece resultar da mudança de posição do então objeto P 7X em relação a outro astro (fixo, do trîângulo) do sistema solar, e eu pressinto seja Júpiter, o planeta mais pesado e massivo, quando então as interferências gravitacionais realmente comecem a aumentar, a partir do ano que vem, 2020, conforme as previsões astronômicas do dr Sam e os astrônomos russos.

Isso porque é possível que, a partir dessa época, maio de 2020, o objeto P 7X, atualmente nas imediações da órbita de Saturno, alcance então a órbita de Jupiter, intensificando os efeitos e, quem sabe, se tornando visível a olho nu?

São coordenadas precisas em crops circles que temos constatado na prática.
E se os crops circles insistiram tanto nesse tema, é porque estão nos alertando dos tempos difíceis que virão.
Já no final de 2019 e entrada de 2020.
Teoria que a prática confirma dia após dia…

JP em 31.10.2019

 

 

 

O Objeto P 7X e crops circles 2019
Planeta X e Chesterton Farm

No dia 28 de Maio deste ano, em Chesterton Farm, apareceu um crop circle estranho, até exótico, de difícil interpretação.

Na época, eu o traduzi segundo os valores do Apocalipse 12, a coroa de 12 estrelas e o simbólico OVO do Nascimento naquele capítulo registrado.

Mas agora, fazendo uma leitura astronômica, vejo que a interpretação também se alinha com o misterioso objeto P 7X (ou outro astro?) que se aproxima da Terra.

De um lado, um arco com nove círculos, sendo 3 pequenos e 6 médios.

Nove círculos, seriam os nove planetas tradicionais da Astronomia? (embora Plutão tenha sido rebaixado a planetóide)
Mercúrio, Vênus, Terra, Marte, Júpiter, Saturno, Urano, Netuno, Plutão.

Do outro lado, um círculo que, além de parecer algo eclodindo de dentro de um ovo, pode também representar o décimo planeta ou planeta X, que a NASA estuda, inclusive.

Não que o planeta em questão vá colidir diretamente com a Terra (como a imagem sugere), mas talvez perturbar asteroides que caiam do céu e entrem em rota de colisão.

Essa possibilidade é bastante real e perigosa.

JP em 06.11.2019

 

 

Sinais dos efeitos do próximo agrupamento planetário começando a aparecer…

Os efeitos do planeta X são potencialmente consideráveis na Terra!!!

Especialistas são unânimes!

A falha de New Madrid nos USA, que vai do Mississipi até Montreal (Canadá) começa a mostrar sinais fortes!!!
Ela é a falha mais importante do planeta!

* New Madrid é uma cidade do Condado de New Madrid, no Estado do Missouri, nos Estados Unidos.

Detalhe: o crop circle dos três eclipses ainda não encerrou a sua mensagem Sua mensagem se encerrará no terceiro eclipse previsto de 2019, e ele se aproxima, será em 26 de dezembro agora, mais uma reunião planetária que inclui o objeto P 7X, suposto Nêmesis.
Dezembro será um mês que sacudirá o planeta Terra!

” E Eu vi uma estrela cair do céu na Terra… e o abismo foi aberto… ”

JP em 10.11.2019

Comentários