Templates by BIGtheme NET

O Poder Invencível

Certa vez alguém me disse:

“Na minha concepção é que estamos largados no universo sem Deus, sem nada,
a mercê do nosso próprio destino”…

É nisso, exatamente nisso, que o sistema de trevas que governa este mundo, trabalha para que voce acredite e tome como verdade.

Porque aí se desinteressa e não luta. Lutar com que armas? Com as armas da Luz!

Os do “Bem” vieram aqui para isso, para nos preparar.

Os essênios, no tempo de Cristo, já falavam da chegada dessa Grande Batalha no final dos tempos, todos os antigos falaram dela, e ela não seria executada somente com armas militares não mas, principalmente, com as armas da mente e a força do pensamento.

Já estamos dentro da Guerra, e se deixar cair o pensamento para estes níveis de ceticismo e desinteresse, já estarás nas mãos deles.

Lembre-se, muitos dos nossos sentidos ocultos foram apagados para nos deixar no escuro, e então, por não enxergamos tudo o que existe, criamos concepções equivocadas.

É preciso despertar primeiro para depois ver o caminho que se tem pela frente. E não se deixar programar pelo programa dos programadores, que nunca foram cegos, apesar de rebeldes.

Nem os seres da Luz e nem os do Mal são cegos.

Cegos são somente os que dormem, e não se decidem nem por um e nem por outro lado.

Porque, dormindo, quem é que pode lutar?

Não devemos nos esquecer que um homem desperto vale por milhares de homens adormecidos, e que, por esse fato, reúne poder de influência sobre eles, mas infelizmente não é regra que vale somente para o lado do Bem, mas também para o lado do Mal, a partir do momento em que eles, os maus, também estão despertos em seus votos, ações e escolhas.

De qualquer forma, na contabilidade dos exércitos, esse dado tem peso na hora da contagem da força, e não podemos usar matemática comum aqui.

Alguns milhares de homens despertos no bem (acho que até menos) poderiam reverter o quadro de corrupção da humanidade por influência (e também livre-escolha) dos que a controlam articulados nos poderes do Mal. O Apocalipse nos fala em 144 mil salvadores.

Tudo o que assiste ao lado negro (tempo, poder de controle, tecnologia, inteligência, longevidade, etc) assiste ao lado branco em grau muito superior, pelo simples fato que esta facção é caída daquela.

A maior parte da árvore está crescendo na sua raiz, no invisível. Da mesma forma que o Mal se embriona fora das nossas vistas (tudo o que vemos é um sistema mundial por reflexo) por igual o Bem procede. Estamos espremidos entre duas zonas invisíveis, vivendo no aperto entre o Bem e o Mal no plano visível, onde tudo se concretiza, e a julgar pela prevalência do Mal sobre o Bem, tendemos a julgar que o primeiro sobrepujou o segundo.

Mas os textos são claros em dizer que este tempo de prolongada espera seria para o nosso próprio bem, porque os que sobreviverem a esta invasão de trevas e ainda por cima trazendo a coroa de louro da Luz, estes serão os futuros líderes da nova raça e patriarcas da nova humanidade.

Alguns dizem que matar seria a solução para o caso, perseguí-los um a um, mas volto a dizer, os escravos que matam hoje os tiranos ocuparão seus lugares e se farão tiranos como eles.

Revoluções a sangue e espada nunca resolveram o problema na raiz, apenas o adiaram ou rolaram as coisas para frente. Jesus deu essa advertência a Barrabás na questão da escravidão de Roma sobre os judeus, e tão logo subiram ao poder, veja o que os judeus fizeram! Onde estão eles agora, senão que por trás de toda essa engrenagem capitalista e de ideologia inversa?

Temos sempre que nos lembrar do seguinte: os que estão no poder e na corrupção hoje, foram povo ontem, saíram do povo. E eu pergunto: alguém está absolutamente certo de que, se os pobres e escravos do sistema tivessem a oportunidade de estar onde os poderosos e capitalistas estão, não fariam exatamente a mesma coisa? Não se contaminariam na mesma água suja?

Então, dentro desse sistema, de forma generalizada, não é o que o povo mau da Terra está a merecer em conformidade com a sua própria índole?

Mas a Bíblia não generaliza, ela fala dos filhos da dor e da injustiça, dos que sofrem e gemem, como eu e tu, contra toda essa ordem de coisas.

Mas está escrito “A vingança é Minha (diz o Senhor)”.

A espera paciente não é uma entrega de armas ou uma submissão indolente, pelo contrário, é um aprendizado mais profundo e uma reunião de forças.

A força deles está na mentira, isso nunca subsiste, é questão de tempo.

Sim, voce diz: quanto tempo mais? Parece já uma eternidade desde as promessas de libertação. Se me perguntar em datas, não posso fornecê-las, e nenhuma escritura o fez. Mas todas concordam que, se sairmos a matar, usaremos as mesmas armas de violência que eles usam, e nos tornaremos iguais a eles.

Então só nos resta esperar, dentro da energia do amor.

As religiões, examinadas da forma adequada, elas nos dão o mapa de tudo. Porque antes de exercerem o controle e o império do Mal, estavam os brancos, e a pergunta que eu deixo é a seguinte:

Se os brancos, anjos, divinos, deixaram que a facção caída exercesse controle sobre o mundo, mesmo podendo evitá-los, porque o fizeram?

E porque demoram tanto em retomar o poder e restituir a Ordem perdida?
Será que estas são perguntas que, lá no fundo, já sabemos responder?
Algo a ver com maldade versus merecimento? E aprendizado que ainda falta?

O amor ainda é a maior das armas. Porque o amor é o único sentimento incontaminável, não há como ludibriar o amor ou seduzí-lo por favores materiais. Ele é o único poder da alma humana intocado, que não se vende nem trai sua consciência.

É por amor que estamos aqui partilhando o melhor que temos em nós. Vivemos dentro das cadeias do amor, e nossas células se unem fraternalmente para que a vida aconteça, seguindo as ordens do ministro na cabeça e do rei no peito deste país que é o nosso corpo físico perfeito.

O amor no final é o que nos salvará, porque ele é o único herói em toda essa história, guiando toda inteligência e força ao que é certo, ao que é justo, ao que é perfeito e bom. Brindemos o amor da nossa pequena fraternidade nessa casa, porque ele opera no invisível e também abre milhões de braços nos domínios do Inconsciente, onde os tentáculos do mal também alcançam . . . e só controlam totalmente os que já deixaram de amar.

Enquanto houver amor, haverá luz e fé na espera, ainda que longa, dos verdadeiros donos deste mundo, não donos, porque eles não se clamam como tais, mas cuidadores, estes que sabem que não podem ceifar o trigo antes que o joio coloque também sua cabeça para fora.

Vamos então confiar no Amor e em tudo o que o Amor reserva em termos de poder e surpresas a frente.

Porque é a única forma de mantê-lo ainda aceso em nosso peito, num mundo que joga água todos os dias neste sentimento ao se prostituir por lama e mentira.

Como o amor de mãe, que espera com paciência a nova vida em seu ventre, certa de que o universo está construindo este novo ser que ela tanto ama com toda perfeição e saúde, sem que ela precise fazer nada além de se alimentar bem e esperar…

Mas o amor não é um condicionamento. É a única coisa que não condiciona ninguém. Pelo contrário, é a única coisa que nos liberta de verdade.

Sobre o DNA, há muito o que se falar, a partir do momento em que nosso DNA é totalmente manipulado não só na alimentação ou poluição de todos os tipos que correm na Terra, mas principalmente, através dos desvios de pensamento, ou carga contínua de ódio, ignorância, medo e maldade. Estes são os principais vírus contra a saúde do DNA, degenerando lentamente a nossa genética em passo concomitante com aquele que vem da contaminação alimentar e outros agentes poluidores.

Por isso, meditar, meditar e orar, usar as frequências, mantralizar, inalar, respirar, pensar e agir de modo puro, se alimentar e falar de modo puro, viver e sentir de modo puro, não há outro remédio. O ser humano tem que ser o primeiro médico dele mesmo, depois virão os mestres protetores. Nem eles podem fazer esse trabalho por nós. Isso de salvação montada nas costas de mestres sofredores é inverdade, o próprio Cristo manifestou que a sua salvação só pode ser aproveitada pelos que salvam a si mesmos e sabem se manter fortes e ilesos (o quanto puderem) a esse sistema tenebroso e corruptor de almas.

O DNA só leva os efeitos de tudo, quando as doenças genéticas começam a aumentar e novas espécies de enfermidades neurológicas, cânceres, doenças virais, bacterianas e perturbações psicológicas de todo tipo brotam diariamente.

As pessoas não meditam, não se purificam, não se interiorizam, não refletem sobre suas vidas, não buscam notas de ressonância com a sua divindade profunda, e ficam aí , vivendo a vida largadas ao sistema, às distrações, aos carnavais e programas de comer e beber, às festas e aos futebóis, aos circos, aos pães contaminados que vieram de pedras, aos dardos mortais da mídia, da publicidade e da cultura todos, todos vendidos e vencidos pelo deus Capital,,, e depois reclamam de suas sortes, mazelas e escravidões.

Mas não reparam que elas se tornaram escravas delas mesmas, de sua negligência, de sua covardia e comodismo, culpadas a partir do momento em que há tanta luz *ainda acessível para mudar o jogo, começando por dentro.

E toda luta que deveriam iniciar, vão adiando por pura preguiça e comodismo ao sistema conveniente, até que esse sistema lhes parecerá bom e prazeroso, quando então aquele antigo sentido de luta já terá sido completamente descartado… e o adormecimento se cristaliza… é o que chamamos a morte em vida… a morte da alma no corpo totalmente configurado ao sistema da Grande Mentira.

Há muito o que se falar, e pouco tempo ao que se fazer com urgência, antes que todos os canais da luz se calem e o homem finalmente durma para sempre em um cárcere onde ele mesmo se trancou, dentro dele mesmo, e jogou a chave fora:
o cárcere das suas más escolhas.

Essa é a luta que deve ser feita, a batalha real que deve ser iniciada, e que raramente se faz: a luta contra si mesmo, contra suas más tendências, estas que, por ainda existirem dentro do coração, nos tornam condicionáveis, manipuláveis, escravizáveis, a luta contra o medo, a ignorância, o comodismo, a preguiça, a gula, a luxúria, o mal, o mal que está dentro antes de vir de fora.

Esta é a Batalha preconizada pelos antigos a ser travada em campo do próprio pensamento com as armas da Luz.

“Eu vim libertar o homem do seu próprio pecado!”
Jesus

“De nada adianta o homem vencer todos os exércitos se ainda é escravo de si mesmo!”
Buda.

Se alguém puder compreender a força deste testemunho, que assuma a batalha, que empunhe sua arma e gere luz ao redor, antes de reclamar da escuridão do mundo!

E a cura do amor aparecerá!

Há uma frase, creio, de Santo Agostinho, que define com perfeição a natureza do Mal por completo:

“O Diabo é como um cão feroz acorrentado, que só nos morde se entrarmos em seu espaço”.

O sentido é bastante evidente.

Todo o mal que há neste mundo só pode nos ferir se encontrar alguma ressonância em nosso coração. Em outras palavras, o mal que ainda carregamos dentro e insistimos em carregar é que se tornam as portas abertas para o mal do lado de fora entrar e agir. Portanto, se livrar deste mal interno, pecado, imperfeição etc é a primeira batalha a ser travada.

Depois virão outras, certamente, contra o mal externo, mas num contexto diferente, que não nos move por ódio, vingança ou crueldade, pelo que então cairíamos no buraco do qual acabamos de sair. O que move a batalha divina não é ódio e nem vingança, mas sentido de Ordem, Justiça e Direito, movidas pelo mais puro e consciente Amor.

E no estado psicológico em que nos encontramos ainda não podemos conceber batalhas sagradas em tal disposição. Na nossa condição de herdeiros do mal que vem de dentro, tendemos a ver vingança na justiça, e ódio no amor.


Portanto isso ainda nos torna despreparados para as Batalhas do Arco Maior da Luz.
O preparo começa exatamente com as batalhas internas, e depois que o mal interno for eliminado, então veremos a luz.

“Hipócrita! antes de condenar teu irmão, tira a trava do teu olho, e então, verás claramente e não mais julgarás quem quer que seja antes de julgar a ti mesmo!”
Jesus Cristo.

As pessoas em geral se focam no problema do Mal lá fora, e ficam temerosas e inseguras em relação ao futuro, mas não equilibram com as necessidades de autoconhecimento, esquecendo que todo o mal que há no mundo saiu, um dia, de dentro do homem, assim como todo o Bem.

Desde o início dos tempos, trazemos o reservatório de todo o mal e todo o bem, e no exercício das escolhas é que construímos o mundo. Se ele é bom ou mau, em tal ou qual proporção, ora, ele foi construído por nossas próprias mãos.

A mensagem que fica é: somente nós podemos destruir esse mundo por completo, ou refazê-lo maravilhosamente. Esse poder ninguém pode tirar de nossas mãos, nem Cristo e nem Satan.

E seja qual for a nossa escolha, haverá ajuda de um e de outro lado, que irá depender do lado escolhido.

 

JP em 22.05.2019

Comentários