Templates by BIGtheme NET

O Parto dos Anjos

Bem, já sabemos e está demonstrado que a geração da raça humana antes da queda (registrada em todos os livros sagrados da antiguidade) na geração animal e mortal, não era realizada por ato sexual, gravidez e parto, e todos os estágios da geração sexual que herdamos da evolução natural, conforme postagens anteriores.

Assim sendo, como era a gestação e parto dos homens, que eram semelhantes aos Anjos em Terra, aqueles da primeira humanidade criada à imagem e semelhança do Criador?

A pista está nas mesmas passagens mal interpretadas ou superficialmente interpretadas do Gênesis 2 e 3, por falta de maiores conhecimentos, quando então os textos tendem a ser lidos literalmente ou dentro de interpretações subjetivas e imprecisas.

Nem a criação de Adão e nem a criação de Eva seguiram qualquer modelo de geração sexual.

Adão foi formado do barro, e esta imagem complexa pode representar a progressiva evolução da vida na Terra a partir do reino mineral, e toda aquela cadeia evolucionária que, passando pelos reinos vegetal e animal, alcançou a forma humana, inocente (diferente da forma humana dos deuses, consciente).

Se a criação de Adão é mais uma síntese da evolução da vida por parte do espírito criador atuando nas matérias-primas originais do nosso planeta, a criação de Eva a partir de Adão é bem mais específica.

Não houve concepção, gestação ou parto.
Houve apenas uma divisão de matrizes vivas. Algo que se aproxima da mitose celular, ou reprodução por duplicação (sem chegar a ser uma clonagem): isso porque o Espírito que extraiu uma porção de Adão, modelou Eva para ser diferente dele: o nascimento dos gêneros sexuais. Podemos dizer que Eva é um homem modificado (a partir de Adão) pelo espírito cuja mente já tinha programada a criação do gênero sexual feminino.

E se o Espírito criador é uma entidade andrógina, isso quer dizer que os gêneros sexuais foram divididos a partir desse andrógino original para cumprir um papel na natureza, tanto que a raiz da palavra Sexo, no latim, vem de dividir, seccionar (em dois). Os gêneros sexuais são, na carne, a contraparte física dos gêneros já existentes no contexto da energia mental (polarizada). Por isso, a sexualidade física é uma casca de realidade da sexualidade mental anterior a ela. E só existem dois gêneros em todo o Universo, e a lei dos gêneros é uma das reconhecidas leis fundamentais do Hermetismo.

E como estamos na era da promiscuidade sexual legalizada, fico tentando imaginar como seria se alguém nascesse com dois hemisférios cerebrais direitos … ou dois esquerdos… porém nunca nasceu e nunca nascerá, porque esta regra não pode ser desonrada pelo Universo e nem pela Natureza.

Ser consciente é aprender as leis do Universo, e ser sábio é aplicá-las em sua vida.
Mas o “politicamente correto” da ética moderna é totalmente ignorante e rebelde a tudo isso, para o seu próprio e eterno prejuízo. Porque quem sairá perdendo não será o Universo, nunca, mas apenas o transgressor, sempre.

Deus é cheio de Amor e Dádivas no ato de criar, e o homem recebeu livre-arbítrio inclusive para destruir o que Deus criou… claro, dentro de limites rígidos.
Isso porque nenhum livre-arbítrio pode se tornar arbitrário ao ponto de destruir tudo o que quiser a sua volta, interferindo diretamente no livre-arbítrio alheio, quando então a Justiça Divina interfere com rigor.

Onde termina o nosso quintal, começa o quintal do vizinho!

A antropogênese da humanidade antiga concorda que, conforme os textos sagrados, o parto dos Anjos era promovido pelo poder da mente combinado ao da Palavra criadora, e através do pensamento e do Verbo, os anjos plasmavam qualquer coisa na matéria. Porém, a criação do homem exigiu um processo mais longo e delicado a partir da cadeia evolutiva anterior. O nascimento de Jesus Cristo no modo assexuado demonstrou o processo dessa antiga geração perdida dos Anjos, então recuperada para o gênero humano decaído a partir dele.

Não havia naquelas estâncias mencionadas qualquer forma de sexualidade operante, apenas as citadas ferramentas do espírito consciente trabalhando a partir das matérias-primas encontradas neste planeta ainda jovem. A sexualidade foi um ajuste evolucionário aplicado para a casta animal, não para a casta humana. Então entrou em cena um fruto proibido e o grande drama da humanidade começou. Porque essa sexualidade que aí está, especialmente para a mulher, que sofre os desconfortos da gravidez e as terríveis dores de parto, foram impostas mais como uma penalidade do que uma dádiva. As dores do parto são tão terríveis que ouvi dizer que existe um mecanismo sutil na biologia das mães que fazem com que elas esqueçam daquelas dores, caso contrário, nunca mais haveriam de querer engravidar novamente!
Não sei se a regra vale para todas as mães, já verifiquei em muitas delas e parece ser real.

Contudo, a grande e única dádiva que o Espírito de Deus tinha concedido ao homem foi a livre ingestão dos frutos da Árvore da Vida (e não os frutos da Árvore da ciência, experiência sexual).
Mas essa dádiva regressará, e se voce ler com atenção o último capítulo do Apocalipse, o livro que encerra a saga bíblica iniciada no Gênesis, verá que a Árvore da Vida reaparecerá, e seus frutos serão novamente oferecidos aos eleitos que se tornarão outra vez imortais, libertos da escravidão da roda dos renascimentos.

Enquanto isso, naquele capítulo 22 do Apocalipse a Árvore da Ciência sequer é mencionada.
E no Taro, arcano 22 é o regresso dos deuses imortais, como a imagem deste arcano final sugere.

Porque a humanidade regressará ao status de geração divina, e se libertará da maior das prisões e a mais poderosa matrix de aprisionamento da consciência: os instintos animais que ainda controlam o corpo e a mente da maioria absoluta deste planeta desde a queda da humanidade que ficou viciada no fruto proibido.

No Gênesis, Adão é mencionado como criado à imagem e semelhança de Deus ANTES de sua queda na geração animal, porque, após a queda, esse selo de semelhança foi perdido, e a humanidade se nivelou com as bestas da terra, vencida por seus instintos básicos, coisa que ainda não mudou em nosso tempo. Ganhamos tecnologia e uma tremenda refinação cultural. Mas se os instintos básicos ainda nos colocam de quatro sobre a terra, nos dominando a vontade e controlando a mente, bobagem apontar o erro na Matrix do Sistema, porque ainda somos primatas reféns de uma matrix muito mais poderosa e que bloqueia nossa consciência adâmica ancestral a partir do nosso próprio corpo e DNA modificados em relação à sua identidade original.

Só os Anjos permanecem à imagem e semelhança do seu Criador.
Não mais os homens. Mas essa situação pode e será revertida.

JP em 26.02.2020

Comentários