Templates by BIGtheme NET

O meu Manual de interpretação Crop Circle

 

ou

A chave da interpretação dos crops circles
(Mensagens extraterrestres para a humanidade)

Esta chave é composta de três partes fundamentais:

1. Simbologia
2. Padrões
3. Análise de conjuntos

Vamos estudar cada um destes três fatores com atenção.

1. Simbologia

Ela se baseia principalmente no acervo da sabedoria antiga, sobre o qual praticamente todas as mensagens crop circle estão apoiadas, e se sua construção é essencialmente geométrica regular, essa geometria tem por célula de construção a Vesica Piscis (intersecção de dois círculos idênticos a partir do centro um do outro), esta que é o alicerce de toda a Geometria Sagrada da antiguidade, presente nas mandalas budistas, nos yantras tibetanos e até nas arquitetura medieval gótica, nos magníficos templos e catedrais.

 

Vesica Piscis nos portais das Catedrais góticas

 

À luz da simbologia, então, muitos crops circles funcionam como legítimas mandalas carregadas da energia da forma e do poder da beleza.

 

 

Sri Yantra, mandala budista-tibetana

 

Simétricas, concentram e espargem energia, servindo inclusive para terapias de realinhamento de energias internas e até meditações mais profundas.

 

 

O Cubo de Metatron, a Matriz da Geometria Universal

 

Portanto, sem um conhecimento vasto e ao mesmo tempo profundo da simbologia antiga (e moderna, em alguns casos) não há como fazer um bom trabalho de interpretação, que se tornará superficial e, muitas vezes, confuso, sem qualquer ressonância com a mensagem real proposta pelas figuras.

 

Os cinco sólidos platônicos e seus duais, que podem ser projetados a partir da Matriz Cubo de Metatron, que eu chamo de A MENTE DE DEUS

 

Identificamos certamente elementos maias, astecas, hopis, indígenas, egípcios, sumerianos, hebreus, celtas, chineses, budistas, tibetanos, africanos, aborígenes, nórdicos, hindus, enfim, de praticamente todas as partes do mundo, e símbolos elementares como o triângulo, a cruz, a suástica, o pentagrama, o hexagrama,
o quadrado, o círculo, a Vesica Piscis, a Flor da Vida, o Cubo de Metatron, a Árvore da Vida, o Yang-Yin, letras, números, proporções matemáticas, runas, notações musicais, e uma diversidade de chaves simbólicas portadoras de elevados conhecimentos são recorrentes, todos eles armazenados nos anais da sabedoria ancestral.

 

A Flor da Vida, que apareceu recentemente em um crop circle da França, onde estão as catedrais góticas cuja arquitetura possui todas estas geometrias em suas linhas

 

Por vezes, símbolos modernos aparecem, numa tentativa deles nos dizer que acompanham também a nossa cultura moderna, acenando de vez em quando para ela.

Mas não é ação predominante.

 

 

A Árvore da Vida, composta a partir da Flor da Vida, que já apareceu em crops circles tambem

 

O fator Simbologia se parece com a estrutura de qualquer idioma, cuja base está no seu alfabeto, e sabemos que a origem dos alfabetos é paralela à origem dos sistemas de contagem associados às runas, ou símbolos gráficos primordiais de comunicação através de valores básicos: homem, casa, muro, árvore, porta, boca, pé, mão, nariz, orelha, olho, cabeça, dentes, etc.

 

 

Yang-Yin, simbolo da dualidade cósmica, aparece muitas vezes nos crops circles de várias temporadas

 

Esses símbolos gráficos primordiais, partes do homem e da natureza que o cercava, se tornaram runas, que se tornaram letras, que se tornaram palavras, e que se tornaram textos inteligíveis.

 

 

O Fruto da Vida, derivado da Flor da Vida, ambos, derivados do Cubo de Metatron, e que também apareceu no recente crop circle da França

 

Então, agrupe letras e terá palavras. Agrupe palavras e terá textos, mensagens, informações.

 

A Suástica no mundo antigo, uma derivada da cruz, que é outro símbolo universal. A suástica é uma cruz dinâmica, em movimento

 

Isso se encaixa no fator 2 da análise da chave de interpretação crop circle, como qualquer novo (ou antigo e desconhecido) idioma que se descobre.

O fator Padrão.

 

 

Runas anglo-saxônicas

 

2. Padrões

Nos vários anos que eu pesquiso os crops circles (20 anos) percebo que muitas estruturas simbólicas se repetem em vários anos, e ainda que mudem o arranjo geral dos símbolos, a temática se apresenta, repetida, o que configura um padrão.

Sabemos que sonhos recorrentes, que repetem sempre padrões de mensagem, constituem recados importantes do Subonsciente para a pessoa que sonha, com certa urgência de resolução, chamando justamente a atenção do seu receptor através do fator repetição, ao ponto de se tornar imagens padronizadas.

Se isso vale como regra de ouro na Psicanálise, no que diz respeito ao estudo dos sonhos (Onirologia) para se detectar mensagens do subconsciente ao sonhador, valerá no mesmo grau aqui, para a comunicação crop circle e seus padrões (por exemplo, desde 1990, eu vejo o modelo 11-11 em diversos símbolos).

 

Padrão 11-11 nos pictogramas na temporada inaugural de 1990. Esse padrão nunca mais cessou nas formações seguintes, até hoje

 

Todo símbolo é polivalente em sua carga de interpretações. Por exemplo, a cruz, quantas coisas podem significar? Do gerador do fogo até o símbolo cristão! O sinal da soma ou a letra X que marca o local do tesouro perdido!
Sim, isso é verdade.

Mas a medida que outros símbolos vão surgindo paralelamente no cenário, a mensagem, quando sabemos conectar todos eles, vai assumindo uma objetividade tamanha que poderemos então saber o que quer dizer a CRUZ dentro daquele cenário. Esse recurso é muito empregado na análise dos sonhos, porque sabemos que, se uma pessoa sonhou com cobra, o significado para ela será diferente para outra pessoa que sonhou também com cobra, mas em outra associação de símbolos no sonho (diferente entre dois indivíduos).

No final das contas, é o sentido do conjunto que irá determinar a cada símbolo o seu norte, o seu sentido, a sua direção objetiva dentro da mensagem enviada.

E essa ferramenta das associações serve justamente para eliminar as muitas alternativas sobre o significado de determinado símbolo.

Reduz todos os caminhos subjetivos na análise simbológica, quando compreendemos que todos os arquétipos são partes de um Todo maior, e só funcionam quando agrupados devidamente dentro de uma imagem final que dê o melhor sentido.
Um símbolo isolado num sonho significa muitas coisas, mas vários símbolos a ele associados dentro do mesmo sonho significarão uma única coisa.

Por isso, vejo o erro persistente da maioria dos intérpretes e estudiosos tentando decifrar as imagens separadamente, como se elas não tivessem relação entre si, sendo que tem total relação!

Esse é apenas um exemplo. A identificação de inúmeros padrões de repetição é que me possibilitaram criar um sistema de entendimento de mensagens a partir da detecção dos mesmos nas imagens que aparecem.

Falando particularmente dos símbolos de contexto astronômico, muitas vezes previ o surgimento de crops circles simplesmente identificando DATAS importantes ao longo do ano em seu significado para os antigos.

Exemplos:
Nestes dias, ou colado a eles, geralmente aparecem crops circles, todos os anos, muitas vezes, relacionados ao tema da data:

21 de Junho: o Solstício de Junho, o dia da Luz, sagrado para os povos do Hemisfério Norte

7 ou 8 de Julho: o dia em que o Sol se alinha com Sirius no Zodíaco. Sirius é a estrela capital dos mistérios espirituais da antiguidade.

25 ou 26 de Julho: o dia do nascimento helíaco da Estrela Sirius (ela nasce junto com o Sol, após ficar mais de um mês oculta no hemisfério); pode ser associado ao que muitos consideram como o dia verde do Calendário maia, ou tempo fora do tempo.

E em dias móveis, como eclipses e outros fenômenos astronômicos importantes. Além de certos objetos e regiões do céu muito marcadas, repetidas vezes, como a constelação de Touro e a vizinhança (aliás, sagrada e marcada por muitos povos do passado) como Orion, Canis Major de Sirius, Pleiades, etc.

Determinadas conjunções entre o Sol, a Lua e planetas (principalmente Vênus, por razões óbvias) com estas constelações e estrelas costumam ser sempre marcadas em todas as temporadas, conforme o quadro anual dos fenômenos em curso, numa forma deles dizerem a nós: “Ei, somos nós os autores, os seres das estrelas!”

 

O magnífico crop circle da Formiga na Inglaterra, no previsto dia do solsticio de junho, dia 21

 

Outro fenômeno que acontece regularmente nos céus são alinhamentos, como estes que temos acompanhado para julho. E eclipses, outro fenômeno regular, duas vezes por ano, normalmente. São eventos normalmente marcados por crops circles com coordenadas relacionadas, porque, para os antigos, eclipses e alinhamentos eram uma forma de se obter, por meio de magia templária, portais de contacto e comunicação com os deuses das estrelas.

Naturalmente que são eventos importantes a serem registrados nos calendários astronômicos dos anos.

Além de tudo isso, esses mapeamentos astronômicos constantes dos crops circles são a forma mais simples e direta de seus autores nos dizer:

“Olá, nós somos os seres das estrelas falando com vocês!”

Porque, para eles, o mundo sideral é o mundo onde vivem e se movem. Nada mais natural do que fornecer todas estas coordenadas! Não foram eles que entregaram as coordenadas do poderoso calendário aos maias?

Estes são alguns exemplos, e normalmente aparecem crops circles nestes dias com significados relacionados às datas e eventos.

Um exemplo pessoal

Ano passado, na minha página e na página oficial do crop circle connector (facebook) eu cheguei a prever cerca de dez crops circles, nas datas em que surgiriam. E cheguei a prever até o modelo que apareceria: isso foi em 17 de Junho de 2018, quando eu disse que apareceria um Pentagrama nesse dia… e ele apareceu.

Eu anunciei esse crop circle uns 3 dias antes, e fui falando nele todos os dias:

“Eu quero o meu crop circle pentagrama no dia 17 de Junho (de 2018)”

E ele realmente apareceu, em Winterbourne, Stoke Down, Stonehenge.

 

Winterbourne Stoke Down, Stonehenge, 17.6.2018 UK

 

Eu também previ o crop circle de 26 de Julho, e o do dia 7 de Julho, este último, um espetacular pentagrama fractal, um dos mais belos que eu já vi.

 

 Chesterton Windmill, Nr Harbury, Warwickshire. 26-7-2018  UK

 

 

Martinsell Hill, Nr Wooton Rivers, Wiltshire. 7.7.2018 UK

 

Muitos amigos que me acompanhavam no ano passado testemunharam isso.

 

E eu até salvei as imagens com as postagens da ocorrência ano passado. E por isso eu escolhi a imagem dele nesta postagem, porque foi o meu maior trabalho de interpretação adivinhatória até agora. Vejam as imagens que salvei da época:

 

Aqui, o crop circle foi publicado no dia previsto por mim, desde 13 de Junho, 4 dias antes. O crop circle surgiu no dia 17, como eu disse, e na forma que eu disse que viria, um pentagrama.

 

Aqui, as testemunhas que, na época, conferiram a previsão. Então, isso significa que a base de interpretação está na direção certa.

 

 

E eu também estimei o local onde ele apareceria, em Stonehenge, mas não publiquei. Seguem relatos de várias outras testemunhas (não deu para salvar tudo numa única página)

 

Isso porque, ano passado, àquela altura de Junho, eu sentia falta dos pentagramas que normalmente apareciam naquele período. E lancei a questão diante “deles” através desta ferramenta de comunicação global.

E eles responderam, no dia marcado, com a imagem solicitada. Eu mal pude acreditar…

Isso porque PENTAGRAMAS normalmente aparecem todos os anos, e são um padrão a parte na comunicação crop circle, identificando tanto o símbolo antigo de Vênus como de Sirius para vários povos.

 

Este foi o primeiro pentagrama crop circle, chamado CROP CIRCLE MANDALA BYTHORN (nome do local), do dia 4 de setembro de 1993

 

E como estamos lidando com inteligências extraterrestres aqui, eles surgem como padrão de repetição em estilo de assinatura de obra!

Então, o fato de conhecer de perto tais padrões, e captar eventos astronômicos importantes em datas fixas ou móveis (às vezes incluindo feriados religiosos, como a Páscoa e outros) me dá uma certa capacidade de predizer algumas figuras, não só o dia delas, mas o conteúdo delas.

**********

O maior erro da maioria dos pesquisadores é interpretar cada imagem que aparece em separado, sem tentar estabelecer conexões com as imagens anteriores, quer de um mesmo ano (temporada), quer de anos anteriores, já que os padrões sempre estarão lá.

Então, muitas vezes, eu crio longas cadeias de imagens associadas, como quem reúne letras em palavras, e palavras em textos, tirando maior entendimento das mensagens, e esse ponto nos leva ao terceiro fator da chave das interpretações: a análise de conjunto.

Existem muitos crops circles que aparecem que não só repetem padrões, mas carregam em si uma soma de padrões e modelos combinados, sendo eles mesmos uma espécie de matriz de informação múltipla, reunindo vários elementos de temporadas passadas.

Então, se estamos diante de um Alfabeto chamado Alfabeto dos símbolos, precisamos lidar com os crops circles como tal, como letras, como palavras, como mensagens inteiras formadas por associações e ligações de símbolos e padrões entre si.

Não vejo sinceramente outro modo de abordar de forma inteligente e até intuitiva esse maravilhoso fenômeno de comunicação extraterrestre da nossa era.

Em vão procuram os Ufólogos por pistas da vida inteligente no Universo tentando ouvir o pulso dos radares… essa prova declarada já existe nos campos de cultivo de todo o mundo, e de forma excelente, na Inglaterra.

 

3. Análise de conjunto

 

Quando identificamos um ou mais padrões se repetindo em dois ou mais crops circles, isso significa que podemos associá-los imediatamente entre si, na certeza de encontrar uma expansão de mensagem numa análise de conjunto, como letras que formam palavras e textos, ou como peças de um puzzle que, reunidas, vão revelando o conteúdo oculto da imagem.

Assim, nosso mapa de buscas irá exibir, no final de todas estas três etapas executadas, um grupo de símbolos matemáticos, geométricos, numéricos, rúnicos, gráficos, astronômicos, astrológicos, religiosos, tecnológicos, enfim, exatamente como letras formando palavras inteligíveis.

Agora, se eu pegar crops circles em separado, estarei olhando para o I, para o U, para o S, para o I, para o R, para o S, etc, sem conseguir entender que a mensagem não é I, e depois, U, e S, e I, e R, e S… e sim, SIRIUS, colocada na ordem certa!

I,  U, S, I, R, S … nada significa.
Mas S.I.R.I.U.S. passa a fazer sentido!

Vejo muitos intérpretes fazendo isso, olhando para os crops circles separadamente, não procurando os padrões e, sem eles, não efetuando a ligação dos conjuntos (porque são por meio dos padrões que podemos ligar duas ou mais imagens onde eles se apresentaram).

Ou seja,
se voce conhece a fundo a Simbologia antiga, irá identificá-las mais depressa nas figuras, e se tiver uma análise criteriosa e boa memória, começará a ver os padrões de repetição, e quando os ver, poderá usá-los para ligar duas ou mais imagens entre si, podendo então decifrar completamente a mensagem na análise de grupos.

Sabemos que, na maioria das vezes, as imagens dos crops circles são colocadas em lugares que possuem alguma relação de conteúdo com a mensagem, em sítios sagrados, perto de locais específicos, ou ainda, com outras imagens que a paisagem natural forma, na visão aérea; porém, tudo isso é apenas uma moldura que envolve o tema da pintura central.

Mas já vi muitos intérpretes que, sem saber a fundo o que a pintura central significa, ficam tentando pegar imagens da paisagem ao redor, e forçando a pareidolia na direção do que querem ver, a favor de suas teorias, e com isso, a imagem do crop circle, em si mesma, fica relegada a um segundo plano, por incapacidade de se interpretá-la.

Ainda que uma figura possa ter várias interpretações, quando começamos a reunir as imagens associadas a ela na análise de conjunto, através do gancho dos padrões identificados, então as muitas possibilidades de interpretação livre vão se reduzindo a uma direção determinada, da mesma forma que um sonho, quando analisado pelo psicanalista à luz dos arquétipos mentais que ele identifica no sonho, especialmente quando o paciente tem sonhos recorrentes.

Não há muitas diferenças entre o idioma dos sonhos e a mensagem dos crops circles, já que ambos desfilam arquétipos mentais o tempo todo.

Pela falta de técnica, vemos uma enxurrada de interpretações superficiais, erradas e por vezes, ridículas, justamente pela falta de uma ciência e metodologia aplicada nesse novo campo do conhecimento humano, o idioma crop circle, ainda aberto ao mundo das especulações desprovidas dos conhecimentos necessários para interpretá-lo.

É como pegar um idioma desconhecido, e mostrar a 300 pessoas, cada um achar uma coisa diferente, e cada um ver cada letra de uma forma diferente.

Mas não é assim que funciona. O idioma significa uma coisa só. Da mesma forma, as mensagens crop circle.
Não existem 2 ou 2000 interpretações livres.
Só existe uma interpretação, e ela deve se guiar pela análise de conjunto no gancho dos padrões, debaixo do conhecimento adequado da simbologia antiga e universal.

É como um filme. Ele tem uma única mensagem, mas cada um sente o filme da sua forma pessoal.
E a mensagem do filme, qual é?
Aquela que o autor do filme concebeu, e somente essa.
Então, um pouquinho de telepatia na bagagem de quem deseja entrar para os estudos dos crops circles pode ajudar muito, já que os Aliens se comunicam conosco, quase todo o tempo, por telepatia.

Meditar profundamente em cada figura pode abrir os canais da intuição.

E começaremos a captar a essência dos símbolos antigos, e por dedução, iremos associando um símbolo a outros que lhe sejam análogos, como peças de um puzzle que, reunidas corretamente, mostram a imagem final.

Cada crop circle é parte de uma imagem maior, como uma peça de um quebra-cabeças. Isolado, pouco ou nada significa. Seu sentido final só aparece na reunião das peças corretas.

Por isso, eu afirmo que o Idioma Extraterrestre de comunicação com a humanidade já existe, porque, a cada nova temporada, não aparecem exatamente figuras novas, mas mensagens repetidas sob simbologias modificadas, a verdade é essa.

Desde 1990, na Inglaterra, começaram os pictogramas com mensagens inteligentes (marcadores astronômicos básicos e modelos de conexão dimensional) no estilo 11-11, e até a presente temporada de 2019, 29 anos depois (ciclo de Saturno), essa regra não mudou, e o Idioma só consolidou sua estrutura, ao menos diante dos meus olhos.

Mas então vem os intérpretes e começam a fazer análises soltas, desconexas, sem sentido algum porquanto fazem-nas isoladamente do resto do conjunto já exibido. E eu digo, todas as temporadas novas se encaixam com as temporadas antigas, formando uma continuidade que não se quebra e nunca se quebrou.

Como a Bíblia, uma sucessão de livros escritos no tempo com um sentido interligado, numa continuidade de histórias e eventos que culminam para uma realização maior a frente (no caso do Velho Testamento, essa culminação é o nascimento de Cristo, e no caso do Novo Testamento e dos evangelhos, essa culminação é o Apocalipse, o fim dos tempos e a grande colheita).

Colheita! Essa palavra também se encaixa no fenômeno crop circle! Porque, se de um lado, as figuras são expostas em campos de cultivo a serem colhidos no fim do verão, por outro lado, aos 29 anos do fenômeno (1990-2019) vemos um declínio formidável das formações na Inglaterra e em outras partes do mundo (exceto na França, e por uma razão oculta a ser exposta adiante) o que significa que o CANAL ESTÁ SE FECHANDO, conforme a mensagem de Crabwood 2002 declarou.

E o Canal se fechará. E a mensagem cessará.

Esta foi mais uma previsão que eu fiz, de uns anos para cá, avaliando a queda vertiginosa do número de objetos a cada ano, em relação aos anos de ouro!

De alguma forma, esse ano a temporada seria baixa mas insólita! Insólita no sentido de inserir algo novo no contexto, e foi justamente a série inédita de crops circles na França, todos com significado agrupados ao conjunto: o Grande Alinhamento.

Como também previ os crops circles do dia 21, 26 e 27 de Junho de 2019. Bola de Cristal?

Não, somente alguma técnica e experiência combinadas!

Provavelmente no ano que vem, 2020, nada ou quase nada aparecerá na Inglaterra: a colheita da experiência será cumprida. É um aprendizado para o mundo com uma data limite. Nenhuma mensagem soa eternamente.

Nem mesmo os crops circles… aliás, não é novidade que os crops circles repetem e reproduzem muitos símbolos e mensagens que podemos encontrar nas profecias dos maias, como nas bíblicas. E uma delas, a que mais se repete, é exatamente esta: estamos em tempo de colheita espiritual da humanidade debaixo de grandes transformações planetárias.

Muitos intérpretes pensam na existência de idiomas alienígenas sendo escritos ali, e eles até podem existir, em termos de uma “Gramática” diferente da nossa.

Porém, existe sim um IDIOMA UNIVERSAL que consiste em padrões reconhecidos em todo o universo inteligente.
E poucos são os intérpretes que reconheceram esse Idioma, claro e patente, diante dos olhos de todos.

Por isso a importância do reconhecimento destes padrões, bem como do valor do estudo da Simbologia, especialmente a antiga (a moderna é sempre a exceção á regra).

Lá no início, eu falei do triângulo, da cruz, da suástica, do pentagrama, do hexagrama, do quadrado, do círculo, da Vesica Piscis, da Flor da Vida, do Cubo de Metatron, da Árvore da Vida, do Yang-Yin, das letras, dos números, das proporções matemáticas, das runas, das notações musicais, e uma diversidade de chaves simbólicas portadoras de elevados conhecimentos armazenados nos anais da sabedoria ancestral.

Devemos saber que o valor e significado de todos estes símbolos não vale somente aqui, no nosso mundo, mas sendo universais, valem a mesma coisa em outros mundos inteligentes como o nosso, na existência de um real alfabeto cósmico que eles compõem.

Afinal, de onde veio toda essa sabedoria antiga senão que dos Seres das Estrelas, recebidos pelos povos do passado como deuses, com reverência e humildade no desejo de aprender? Esses deuses civilizadores que existiram em todas as culturas e trouxeram ás sociedades primitivas o conhecimento das estrelas, transformando-as, então, em civilizações avançadas, com tecnologia e eficiência.

O que não faltam são relatos destas civilizações do passado falando destes deuses, e o mais importante: tais deuses disseram para muitos daqueles povos que regressariam das estrelas no futuro, quando o grande ciclo da raça humana terminasse sobre a Terra.

Bem, todos os calendários antigos, todas as profecias, todos os argumentos do cenário atual da Terra e todos os sonhos e visões de muitas pessoas concordam que o momento é agora.

E se o momento é agora, é fácil deduzir quem são os criadores deste sistema de comunicação, até porque este sistema está REPETINDO OS MESMOS SÍMBOLOS do passado, aqueles que foram entregues para os nossos ancestrais, em todas as partes do mundo.

Então, a minha declaração final ao assunto é esta:
eu assumo esta chave de interpretação há 20 anos, sabendo que os autores dos crops circles (com exceção das imagens amadoras de humanos que não se encaixam nos fatores 2 e 3 – daí a importância de reconhecer padrões e análises de grupos) são os mesmos deuses estelares do passado, e se voltam agora, é porque o ciclo de experiência da atual humanidade sobre a Terra expirou.

E se enviam todas estas mensagens, são para nos preparar para a grande transformação do planeta, que já começou significativamente desde a contagem final do calendário maia (entregue por venusianos aos maias).

Os mesmos seres das estrelas, estrelas que foram marcadas principalmente na região da constelação de Touro, vizinhança de Orion, Sirius e Pleiades, é que estão em toda parte, imprimindo por uma espécie de eletromagnetismo combinado com Cimática, todas estas mandalas de poder e conhecimento… anunciando ao mundo o Último evangelho eterno a ser recebido, conforme o Apocalipse 14 por Anjos voando nas alturas (não é deste mundo).

Anjos que, igualmente conforme a linguagem dos padrões, eu identifico a sua identidade em duas linhas principais:

Venusianos associados a Sirianos.

Mas também há traços das estrelas das Plêiades e de Órion em muitos padrões, fazendo conexões diretas com as civilizações mais poderosas da antiguidade, os maias e os egípcios, que muito se assemelham no estilo das pirâmides, dos hieroglifos e da visão cosmológica do Universo espiritual.

Para finalizar, devo acrescentar um quarto fator ou parte da chave da interpretação crop circle, e que funciona para a interpretação de qualquer coisa nessa vida, sonhos, presságios, sincronicidades e oráculos de todo tipo: a Intuição!

Essa é a ferramenta mais valiosa de todas, sem a qual toda aquela metodologia descrita anteriormente fica sem valor algum. Intuição, aquela voz no coração que nos dá a certeza do caminho que se segue, e da verdade na qual se confia, essa Intuição que captura a essência de todos os crops circles, como se tivessem uma alma e vida, porque são entidades vivas, a partir do momento que não são desenhados em areia ou barro, mas em campos de cultivo, sobre as alegres plantações de trigo, de milho, de cevada e de outros cereais, partilhando sua vida vegetal com estas mandalas cósmicas.

E se essas figuras são vivas, e possuem alma, possuirão também uma inteligência própria que se comunica com todas as mentes que lhes prestam atenção e reverência, e essa inteligência fala conosco não através dos pequenos sentidos do intelecto, o que nos levaria a interpretações superficiais e erradas, mas fala conosco justamente através do canal da intuição, de um modo tão surpreendentemente veloz que se antecipa a todos os cálculos e análises que possamos fazer depois, para lhe dar a devida confirmação.

Porque, muitas vezes, basta um simples olhar e um raio de intuição no coração para que se possa capturar a mensagem de determinado crop circle se abrindo aos nossos olhos, como uma flor desabrochando em uma clara manhã de Sol … Sol de intuição brilhando no coração e iluminando a mente por dentro.

Esse é o idioma do universo, e não poderia ser diferente. Esse é o idioma dos arquétipos mentais, que são os símbolos, estes vasos de energia mental contendo informação pura das verdades do infinito.
A Geometria Sagrada pulsa e vibra em todas essas formas, porque ela é a entidade universal que rege todas as criações da Palavra original, do Som primordial.

E os crops circles são sons, são palavras, são vibrações e acordes soando a Música da Verdade aos ouvidos que puderem estar abertos para apreciá-las, repletos da beleza do cosmos, da simetria das dimensões, da magia dos números, da música das estrelas e da perfeição do Criador assinado em cada um deles, e no final, como somos também parte de tudo isso, os crops circles se tornam espelhos de nós mesmos onde podemos contemplar a nossa verdade interior profunda com os olhos da intuição.

E a melhor parte desse idioma crop circle é que ele fala numa linguagem universal, que pode ser reconhecida em todos os países do mundo e em todos os mundos inteligentes do Universo, e se cada um de nós tem uma compreensão particular destas imagens, no final de tudo seremos levados na direção de somar a nossa compreensão com outras compreensões que completem a nossa, porque o desejo desse novo idioma dos tempos modernos é justamente esse, o de reunir todas as consciências na direção da Verdade UNA que ele deseja transmitir, o oposto do efeito Torre de Babel, quando todos os idiomas da Terra foram embaralhados, e a grande família humana, separada aos quatro ventos.

Não… o idioma universal crop circle veio para nos reunir outra vez na luz da Verdade única da qual todos nós somos parte, cuja linguagem já falamos um dia, mas esquecemos… e eles estão aí para nos fazer lembrar!

Agora, se eles são feitos por alienígenas em suas naves, com alta tecnologia, essa é a parte que menos me interessa.

A parte que mais interessa, aquela que mais me atrai no estudo desse fenômeno mundial, é a certeza de que, em cada uma daquelas belas imagens deitadas sobre os campos de cultivo da Terra, existe uma mensagem de Deus dirigida a cada coração neste mundo, mensagem essa que seus anjos fiéis cumprem repassar para todos nós, aberta e gratuitamente, como deve ser.

Obs: certamente que, em 20 anos de estudo, reuni e acumulei muitos códigos e chaves que eu não divulgo e nem publico, até porque o maior valor de tudo isso será experimentado não na teoria, mas na prática.

Quando os Crononautas fizerem a casa voar no 11-11.

 

 

JP
(29.06.2019)

**********************************************

Comentários