Templates by BIGtheme NET

O Erro de Zecharia Sitchin

Não só a Igreja, mas muitas instituições seculares, religiosas e não-religiosas, vem condicionando a humanidade à meia-luz das informações, a própria NA$A fazendo a todos de bobos quando nega ou se furta de maiores detalhes sobre a realidade extraterrestre que todos nós sabemos que ela tem em mãos.
A Igreja começou com conhecimentos poderosos, mas a cobiça dos homens é a mesma, vistam eles batina ou não. O fato é que conhecimento dá poder e liberta. Se o povo fosse educado na direção da consciência cósmica, o que inclui a verdade extraterrestre, seria menos materialista, menos manipulado, e isso é justamente o que eles não querem. Vamos dar pão e circo para o povo, pensam os poderosos, e tudo o que eles exigirão de nós será farinha aos pães e palhaços para entretê-los.
Os Anunnaki, os que vieram do céu, segundo as mesmas tradições da Igreja, que foram herdadas de outras culturas somadas ao testemunho de Jesus Cristo, são de Sirius. Os Dogons africanos deram as chaves, a simbologia do PEIXE é muito mais antiga que a cristã, ela vem de muito antes, passa em todas as culturas do mundo antigo. Peixe, os deuses oceânicos, os que vieram das estrelas
(Anu-nnaki), enfim, os verdadeiros criadores e instrutores do nosso planeta.
Mas essa é aquela metade da história que não convém contar ao mundo. Porque conhecimento dá poder, e liberta. Se a humanidade começasse gradualmente a largar televisão, novelas, futebol e carnaval, e passasse a estudar, a meditar mais na direção do conhecimento universal, poderia mudar toda a configuração social e política do mundo ao criar um verdadeiro chamado, uma verdadeira nota de aproximação dos irmãos das estrelas.
Muitos tomam apenas as concepções de Sitchin e interpretam nos Anunnaki apenas uns espoliadores de ouro do planeta e escravagistas. Isso está errado, foram traduções imprecisas de Sitchin das escrituras sumérias. Enki era um deus sábio e compassivo. Alguns crops circles inclusive mencionam o seu nome e a sua lembrança.
A grande maioria dos mesmos monumentos, Pirâmides, Templos, centros religiosos, edifícios de todo o mundo antigo, apontam para a constelação de Touro, onde fica Sirius, e Órion, e Plêiades. Em muitas linguagens antigas, Plêiades aparece como sinônimo de centro, de umbigo do céu. Isso deve ser considerado. Sabemos donde vieram os Anunnaki, os Elohim, os Anjos, os seres do céu, e a própria Bíblia, no Livro de Job, fala deste mesmo grupo de estrelas.
As coordenadas foram dadas, mas os homens corruptos, usando batina ou paletó, atrás de suas instituições, religiosas e não-religiosas, fingem desconhecimento para o povo, enquanto eles mesmos conhecem profundamente a realidade extraterrestre. Se diz que não é para causar histeria coletiva que não se revela nada, mas o motivo não é bem esse. Uma educação gradual prepararia as massas para a verdade.
Mas esse batismo da verdade ao mundo não lhes interessa, porque descentralizaria o poder dos que estão no poder. Por isso, educados somos desde o berço nas mentiras, nas futilidades, no materialismo das marcas, no comércio que fatura nos viciando em produtos, nas falsas religiões intimistas, no condicionamento mental idiotizante da televisão, das mídias, dos ídolos de barro e astros de mentira, um monte de coisas.
Nunca existiram esses Anunnaki escravagistas em busca de ouro. Ora, se IHVH, o Deus hebreu, tinha tecnologia para fazer servos de barro, não teria para fabricar ouro, se isso era a ciência dos alquimistas antigos da Terra, também parte do conhecimento daqueles que vieram das estrelas?

As traduções de Sitchin são imperfeitas, ele errou aqui.
No mais básico da interpretação ele errou, porque IHWH criou o homem a imagem e semelhança dele, isto é, como um deus, um filho de Deus, e não escravo. Porém, quando este filho de Deus se rebelou contra seu Criador, então caiu, perdeu seus privilégios e cai nas mãos de raças malignas e até de homens malignos.

Os Anunnaki escravagista nunca existiram, Escravagistas são os próprios homens, eles se escravizam uns aos outros, de inúmeras formas. Antigamente, os escravos usavam correntes nos braços e pernas, mas eram livres para pensar. Hoje, a humanidade leva correntes mentais no pensamento, está sendo escravizada da pior forma possível através de lavagem cerebral com porcarias culturais somada a negação sistemática de toda a verdade.
Os Anunnaki escravizadores nunca existiram. Os seres que vieram das estrelas eram e são bons, queriam nos libertar pelo batismo do conhecimento que possa nos levar à consciência cósmica.
O próprio Deus IHVH nunca escravizou ninguém, segundo as Escrituras, pelo contrário, libertou seu povo em inúmeras ocasiões.
Os humanos sim, são escravizadores e fazem tudo por ouro.

O que Sitchin fez foi ver a própria face da humanidade nestas mitologias sumerianas. E essa concepção falsa de extraterrestres do mal, escravizadores e que nos fizeram para garimpar ouro para eles está causando muito dano na compreensão das pessoas, desfigurando a natureza e a intenção real destes seres das estrelas. É outra forma de desinformação.
Não adianta voce divulgar a realidade extraterrestre com fatos distorcidos. A desinformação também condiciona, também manipula. Temos que compreender os verdadeiros culpados nessa história. A intenção de Jesus Cristo foi a mais nobre possível, ele foi um mestre ungido pela Estrela de Belém, que é Sirius, que é a capital Anunnaki do céu, representada pelo PEIXE.
Mas o que os corruptos de batina fizeram com estes conhecimentos? Todos nós já sabemos. Poucas religiões escapam disso. Por trás de todas elas se fizeram instituições e se levantaram homens com sede de ouro. Os Anunnaki em busca de ouro são os próprios homens.
Nunca foram os deuses estelares. É só olhar para o momento atual da Terra e ver o que os homens estão fazendo por ouro, tanto com o planeta como com os semelhantes. Eles são os anunnakis caídos e sedentos por ouro, fazendo de todos nós servos de barro para as suas cobiças. Nunca e jamais os deuses das estrelas e da capital-luz de Sirius… para onde todos os monumentos do mundo antigo apontam…
JP em 22.03.2019

Comentários