Templates by BIGtheme NET

O Difícil Caminho

 

O equilíbrio é o caminho mais difícil do Universo.

É como tentar ficar no centro de uma roda que gira. A tendência é sempre a de sermos atirados para alguma direção extrema da vida.

O Iluminado. Consciência Objetiva, porque tem a experiência direta da causa e efeito de todos os fenômenos cósmicos, em quaisquer dimensões que eles aconteçam.

Seu laboratório é a sua mente ativa em todos os seus sentidos ocultos. Não precisa de testes, análises, teorias, cálculos, nada nada disso. Precisa apenas projetar as faculdades superiores da sua mente na direção dos fenômenos e constatar se é verdadeiro ou falso.

É o grau final da evolução da mente humana, a nos nivelar com a mente dos deuses maiores, em sintonia direta com a realidade dos fenômenos em todas as dimensões, sem necessidade do filtro do ceticismo ou do óculos cor-de-rosa das crenças.

Ele nunca mais abandona o centro da Roda, portanto, os extremos nunca mais retiram dele a Iluminação permanente, comunhão com o Todo, Verdade na forma de energia viva a vibrar em seu Ser por inteiro.

1. A negação não pode ser a base racional de ninguém, acusa um enorme conflito interior e um emocional doente. Porque a negação que ele atira para fora, em tudo, é a negação que grita dentro dele mesmo, em relação ao seu próprio indivíduo.

2. O ceticismo é tão firme e forte como um ovo em pé, bastando o mais leve sopro de sobrenaturalidade para que ele se despedace e, muitas vezes, se acovarde. O cético ainda tem muitos fantasmas no pensamento a serem exorcizados. É o primeiro a se borrar de medo quando o SOBRENATURAL o visita, ou quando se encontra diante de uma fatalidade. Sem raiz espiritual, traz um psiquismo muito fraco, que vai precisar de muitos calmantes e terapias para se curar dos golpes inusitados do destino e do sobrenatural.

3. A mente racional oscila em suas idéias, saltando de uma teoria a outra, como uma gangorra, pois um fenômeno pode sempre ser explicado de outra forma, de muitas formas, superando sua teoria anterior, de modo que sempre se verá forçado a acompanhar a progressão das explicações científicas sobre todas as coisas.

Novas teorias sempre aparecem para desbancar as anteriores, daí a semelhança com uma gangorra em movimento, sempre procurando a sua mente se adaptar aos novos conhecimentos que chegam.

4. Fantasias são bases racionais apoiadas em sonhos, e criadas em função direta de desejos, e por isso, são tão sólidas quanto eles. E fugazes também.

5. O Iluminado é como uma pirâmide que nem o tempo derruba, porque tem uma base sólida bem plantada sobre a terra, que é a imagem de um corpo doutrinário de granito puro, e uma mente totalmente aberta para o universo, que significa que ele está sintonizado com todas as dimensões e suas manifestações que, para ele, são visíveis e patentes, claramente compreensíveis ao seu entendimento. O que para os anteriores são fenômenos sem explicação, para ele são experiências rotineiras em outros níveis de consciência.

Tanto para o crente como para o cético, o Iluminado é uma criatura inalcançável, e se o crente o toma por um deus, o cético o toma por uma fantasia humana.

Mas este é o Iluminado, em equilíbrio perfeito entre a Terra e o Céu, entre o mundo racional e o espiritual, entre o visível e o invisível, lógica e fé marchando juntas no desbravar de todas as luzes acima, e dentro dele.

Porque em seu pensamento todas as coisas se encontram ligadas, e ele conhece o processo de causa e efeito de cada fenômeno. Não vê mais o mundo fragmentado como nós. Vê todas as coisas com um laço, e o mais importante de tudo: o Iluminado não só compreende o laço e a harmonia das coisas como exercício mental: ele VIVE esse laço.

A coisa mais difícil de ser e manter é o equilíbrio num coração equilibrado. Todas as filosofias antigas insistem nisso: se você conseguir seguir e se manter numa via do meio, alcançará a Iluminação no final da estrada… que nunca termina!
Todas as religiões e doutrinas de luz tentam nos reensinar o caminho do Meio, no final das contas…
JP em 03.06.2019

Comentários