Templates by BIGtheme NET

O Código Crop Circle das Corujas e dos eclipses

 
Vamos reunir as imagens em série de CORUJAS nos campos da Inglaterra, nos anos de 2008, 2009 e 2010, certamente integradas num mesmo corpo de mensagens, as quais o Snow Circle da Coruja, em Wiltshire, 2 de fevereiro deste ano, pareceu reviver, e chamar à nossa memória (considerando que a obra crop circle nos campos, desde 1990 e os pictogramas com mensagens inteligentes, estão para completar 29 anos, um ciclo de Saturno, e se Saturno é o ceifador astrológico, talvez as mensagens crop circle entrem no mesmo esquema de ceifar todas as almas que puderam assimilar suas lições, porque não acredito que todo esse trabalho há décadas será em vão da parte deles, debaixo do deboche dos céticos e do acobertamento das agências governamentais.

Crop circle 20.07.2008 UK

 
 
Em 22.07.2008, apareceu o primeiro modelo, que mostrava três faces de corujas numa série de três círculos iguais, encadeados em recorte de Vesica Piscis. Um modelo interessante da Dualidade integrada no terceiro elemento (central) partilhando quatro círculos internos (os olhos) com um formato intencional do número 888, que também é um código repetitivo nos crops circles, com alto valor cabalístico (a Santíssima Trindade, três Infinitos, etc).
 
Cada olho possui 48 raios, e multiplicando por quatro, temos 4×48 = 192, um número-padrão em várias formações, inclusive o famoso e controverso crop circle de Chualar, Califórnia USA em 29.12.2013, mostrando várias vezes este mesmo número em Braille (sugestão de humanidade cega) e que, para mim, é a leitura de uma frequência-chave de conexão e comunicação com as inteligências alienígenas por trás dos crops circles.
 
Ps: no ano de 2008, quando apareceram as três corujas, começaram as formações no Brasil, até então, nunca vistas, na cidade de Ipuaçu, Santa Catarina. E todos os anos elas se repetiram, até se silenciarem misteriosamente em 2017 e 2018.
 
Aliás, o número 192 aparece na data de hoje, dia 19.2.2019 (repetição 192/219) data referida pelo Snow Circle (2.2 + 17 dias) anunciando a entrada do Sol em Peixes e o último mês do Inverno (no Hemisfério norte).
Data e número significativos.
 
Analisando a geometria das cabeças das corujas, ela demonstra um WORMHOLE bem destacado no centro de cada cabeça, o que é outra imagem-padrão em muitos crops circles, e se considerarmos três cabeças ou o próprio código numérico 888 como representando três estrelas, esta é mais uma mensagem indicando de onde vem os mensageiros crop circle, além do planeta Vênus: eles vem do sistema tríplice de Sirius, a estrela de Belém donde vieram os legítimos Anunnaki, os salvadores peixe.
 
Repare agora na geometria da coruja central, o Wormhole foi dividido em setores quadriláteros, e contando os setores, temos 36 em cima e 36 em baixo, o que soma 72, número mestre da Cabala e argumento angular do pentagrama, raiz do número de ouro. Outro símbolo e número-padrão da comunicação crop circle, entre tantos outros que temos identificado nestes anos todos. Uma alquimia cabalística de fusão dos gêmeos na obtenção do terceiro elemento (Sol e Lua, Enxofre e Mercúrio, a Pedra filosofal, a imortalidade divina, etc).

Crop circle 10.08.2009 UK

 
Analisando agora as duas corujas de 2009.
Uma coruja mais simples, em face individual, aparece na Inglaterra em 28.7.2009. E uma mais sofisticada em sua geometria e ornamentos, 13 dias depois, em 10.8.2009.
A coruja de agosto tinha 36 raios no anel externo da cabeça, e se duplicarmos isso (eram duas corujas) chegaremos a 72 outra vez, repetindo o padrão do ano anterior, 2008.
 
Padrões sobre padrões nessas leituras crop circle que poucos estudiosos identificam, mas que se faz essencial para a compreensão global das mensagens, envolvendo todos os anos comparados.

Crop circle 10.08.2010 UK

 
A terceira coruja veio estilizada num modelo de representação de eclipses, no ano seguinte, 2010, dia 5 de Maio. Além de associar os olhos da coruja ao Sol e Lua reunidos, colocou um arco de sete círculos inferiores, com informações associadas a eclipses e datas marcantes… no futuro. Um fluxo de mensagens que se interconecta aqui.
A data soma 13 (5.5.2010), e os números 7 e 2 se destacam na geometria (sete círculos em arco, sete feixes, e dois olhos, Sol e Lua = argumentos sobre os mistérios do tempo – 13 – e alinhamentos, portais, Sol e Lua nos eclipses e todas as teorias Wormhole que podem ser associadas ao conhecimento secreto dos eclipses conforme possuíam os antigos).
 
E o fato interessante é que, se computarmos sete anos após 2017, e fizermos o mesmo esquema de série de três anos corridos (como as corujas nos anos de 2008, 2009 e 2010, e não mais) teremos os anos destacados de:
2017-2018-2019
Em 21.8.2017, houve um eclipse profético tremendo, e 33 dias depois dele, o famoso sinal do Apocalipse na constelação de Virgem.
Em 2018, entramos no aniversário de 70 anos de Israel (14.05.2018) e foi um ano tenso, cheio de mudanças e eventos que pareciam preparar o cenário para a entrada fulgurante de 2019.
Finalmente chegamos a 2019, dez anos depois dos crops circles proféticos de 2009, e o que nos aguarda?
Sete Luas de sangue já se passaram (entre 2014 e 2019), e elas podem estar representadas naquele arco de sete círculos do último CC da coruja, em 2010.
 
E teremos um poderoso eclipse solar em 02.07.2019, dez anos após a temporada profética de 2009, e cem anos após o eclipse revelador de Einstein, em 29.5.1919, que demonstrou sua Teoria da Relatividade ao mundo e celebrizou o seu nome na História da Ciência.
 
Será que em 2019, de alguma forma, os alienígenas irão nos demonstrar a teoria einsteiniana dos Wormholes e viagens no espaço-tempo de forma prática, além de toda teoria e especulação vigentes no universo atual da Ufologia?
 
Me parece que o eclipse de 02.07.2019 (os números 7.2 dos códigos crop circle) vai trazer novidades a mais daquelas que já têm chegado diariamente ao mundo em estado de suspensão e espera das revoluções, mudanças e cumprimentos sobre o retorno deles…
JP em 19.02.2019

Comentários