Templates by BIGtheme NET

O Asteroide do Fim do Mundo (o alerta dos crops circles)

Série crops circles proféticos de 2009

A temporada 2009, como temos visto, foi aquela que mais publicou imagens relacionadas a animais e insetos, falando indiretamente de Arca de Noé, resgate de formas de vida e mensagens de transformação, renovação, metamorfose, incluindo reparações do DNA degenerado da atual humanidade.

Destaco mais um modelo, que apareceu em 4 de Julho de 2009, não por acaso, dia da independência dos USA, feriado nacional por lá.

Crop circle 04.07.2009 UK

Uma estranha Borboleta composta por três objetos distintos:
1. na cabeça, uma andorinha voando
2. nas duas asas, uma estranha corda dupla, com 21 nós ou gomos em cada lado (asa) totalizando 42 gomos.
3. na cauda, um objeto que lembra um cometa, asteroide

Lembrando que a primeira formação que trouxe aves do estilo andorinhas (três andorinhas) no recorte de sua geometria, apareceu em 2003, dia 3 ou 4 de agosto daquele ano.

Crop circle 3.8.2003 UK 

Analisando a refinada e enigmática estrutura deste crop circle de três andorinhas (aves migratórias conhecidas, que fogem do inverno para lugares mais quentes) vemos que há um código numérico peculiar, que se relaciona diretamente ao crop circle destacado de 2009, 6 anos depois.

Atrás do rastro de cada andorinha em vôo, vemos sete objetos circulares em percurso, e que podem mesmo representar esse trânsito aumentado de meteoros e asteroides potencialmente perigosos para a Terra, aquela antiga referência do Apocalipse sobre as estrelas que caem na terra e na fonte das águas, esta, chamada Absintio, ou Amargura.

As linhas com círculos em progressão de tamanhos formam um código numérico, o mesmo se lido da direita para a esquerda e vice-versa: 6426246
Algumas curiosidades.
O número pode ser reescrito em 666 42.24
O número 666 fala da marca da Besta do Apocalipse (capítulo 13), associada ao abismo, ás forças que sobem do abismo, e essas forças podem ser representadas literalmente por uma estrela (asteroide) caindo na Terra e abrindo os abismos do planeta. Porque o Apocalipse 11 fala de uma besta subindo do abismo, que pode ser também uma figura simbólica de queda de astro, conforme registro do Apocalipse 9.

Então, temos mensagens de arrebatamento realmente implícitas no crop circle.
Quando o inverno global chegar, as aves de Deus voarão para longe, onde é sempre primavera.

No slide, podemos usar uma técnica de somas de números sucessivamente em colunas, de tal modo que as somas sempre sejam reduzidas a números iguais ou menores a nove (9) e a transformação de 6426246 nos leva a 666 outra vez e a 33.
Lembram-se do código 33 (33) em muitos crops circles, associados a asteroides?

O primeiro crop circle, com estes registros, apareceu em agosto de 2003, e pasmem, somando-se 33 anos, temos o ano de 2036, o ano do possível e destruidor impacto do asteroide Apophis com a Terra!

O número 42 aparece no crop circle de 2009, o número de gomos daquela corda dupla enrolada em forma de asa da estranha borboleta – e lembrando que, no mesmo ano, dia 9 de agosto, o maior crop circle de todos os tempos apareceu na Holanda, com o código 11-11 associado a metamorfose da humanidade.

Cordas, laços, amarras soltas = LIBERDADE

E outra coisa interessante, realizando a divisão
N = 6426246 / 42 (os gomos das cordas) = 153005,85…
Quase uma divisão exata, destacando o número 153, que é o número da pescaria milagrosa dos sete apóstolos no barco em companhia de Jesus Cristo ressuscitado
(ver João 21). E não temos 21 gomos em cada asa?
João 21: 11

Mas algo mais surpreendente nos revela o número 42 destacado no vôo da estranha borboleta guiada por uma andorinha, como se a andorinha representassem os Aliens e os Anjos de Deus guiando as almas transformadas (a borboleta) e libertas das cordas e das correntes na direção da Terra Prometida, porque se aproxima o dragão vermelho, a grande bola de fogo.

99942 APOPHIS

“Apophis (nome astronômico 99942 Apophis, previamente catalogado como 2004 MN4) é um asteroide que causou um breve período de preocupação em dezembro de 2004 porque as observações iniciais indicavam uma probabilidade pequena (até 2,7%) de que ele poderia atingir a Terra em 2029. Observações adicionais melhoraram as predições e eliminaram a possibilidade de um impacto na Terra ou na Lua em 2029.

Entretanto, uma possibilidade ainda existe de que na passagem de 2029 o Apophis venha a passar por uma fenda de ressonância gravitacional, uma região precisa não maior que 600 metros, causaria um impacto direto em 13 de abril de 2036. Esta possibilidade mantém o asteroide no Nível 1 da escala de perigo de impacto de Turim até agosto de 2006. Ele quebrou o recorde de maior nível na escala de Turim, estando, por um espaço curto de tempo, no nível 4, antes de ser rebaixado.

Baseado no brilho observado, o tamanho do Apophis foi estimado como de 450 metros; uma estimativa mais refinada baseada nas observações espetroscópicas do Telescópio Infravermelho da NASA no Havaí, nos EUA, feito por Binzel, Rivkin, Bus e Tokunaga (2005) é de 350 metros.

Em outubro de 2005, foi feita a predição que o asteroide iria passar um pouco abaixo da altitude dos satélites geossíncronos, que era 35.786 km. Uma passagem tão próxima por um asteroide deste tamanho acontece somente a cada 1.300 anos, mais ou menos. O brilho do Apophis terá um pico de magnitude 3,3, com uma velocidade angular máxima de 42° por hora”.
(Wikipédia)

**************************************************

Coincidências ou … sincronicidades de alerta?

Esse asteroide foi descoberto um ano DEPOIS do crop circle de 2003, de modo que ele assume assim caráter profético, como tantos outros crops circles!

O número 99942 aparece no código daquelas três andorinhas
999 é 666 invertido, e 42/24 aparecem no código
Seria essa a identidade do asteroide naquele crop circle de 2009, justificando assim as mensagens de arrebatamento?
Detalhe: o asteroide Apophis foi descoberto em 2004, um ano depois do crop circle das três andorinhas e asteroides em 2003, 33 anos depois!
E some 99942 = 33!
Magnitude de pico, 3.3! E velocidade angular máxima, 42°/hora!
Os mesmos números codificados nos crops circles!

Ainda que seja previsível (estatisticamente falando) que outros eventuais asteroires e meteoros em nosso tempo ainda possam cair na Terra causando destruições parciais, me parece que existe uma clara e grave advertência destes (e outros crops circles do mesmo conjunto temático) sobre a existência real de um asteroide do fim do mundo, aniquilador, com potencial para causar uma nova extinção global, como a dos dinossauros há milhões de anos, sobre um planeta já quase devastado, seja pela ação da natureza, seja pela ação das guerras.
(…)
Só o tempo dirá. E temos pouco tempo.
Por isso, as andorinhas já estão levantando vôo.

JP em 21.02.2019

Comentários