Templates by BIGtheme NET

Milhares de suecos inserem microchips em seus corpos!

 

 

Mais de 4.000 suecos tiveram microchips inseridos em seus corpos para não precisar precisa carregar fisicamente carteiras de identidade, cartões de crédito/débito, e até mesmo bilhetes de trem.

 

Sinal dos tempos: Pelo menos 4000 suecos inserem microchips em seus corpos

A tecnologia foi introduzida em 2015 na Suécia.

O ex-fisiculturista profissional Jowan Österlund, surgiu com a tecnologia e sua empresa, a Biohax International, está dominando o mercado.

Os microchips também são usados ​​para monitorar a saúde de uma pessoa, armazenar detalhes de contato de emergência, perfis de redes sociais ou ingressos eletrônicos para eventos, mas o cientista sueco Ben Libberton disse que os microchips, apesar de empolgantes, têm problemas com ameaças à privacidade.

Österlund foi citado no ano passado dizendo que não havia necessidade de cartões e documentos diferentes para verificar sua identidade e, portanto, usar um chip significaria que “o ambiente hiperconectado em que você vive todos os dias pode ser simplificado”.

Um minúsculo microchip inserido sob a pele pode substituir a necessidade de carregar chaves, cartões de crédito e bilhetes de trem. Para aqueles que tentaram, eles foram convencidos de que está funcionando e é mais provável que o usem.

 

Um microchip – aproximadamente do tamanho de um grão de arroz – implantado em uma das mãos a fim de que ele possa substituir os atuais cartões usados em transações comerciais ou para ganhar acesso a prédios. Para comprar algum produto, basta passar um leitor óptico pela mão e pronto! Sem senha, sem necessidade de apresentar documento.

 

O cenário parece de filme de ficção científica. E essa “ficção realista”, se depender do criador, em breve estará espalhada por vários países. Jowan Österlund, o inventor, disse ter sido procurado por investidores de todos os continentes, “menos da Antártica”, como ele faz questão de salientar.

 

“A tecnologia vai entrar no corpo. Não tenho dúvida disso”, afirmou Österlund à revista “Fortune”. Ela garantiu que a tecnologia é segura.

 

De quebra, o microchip ainda monitora a saúde do implantado.

 

“É muito ‘Black Mirror'”, disse ao “Ny Post” Ben Libberton, cientista britânico radicado na Suécia, citando semelhança com os cenários futuristas da série de TV.

 

“Pense como se um relógio da Apple pudesse medir coisas como a glicose no sangue”, acrescentou ele, maravilhado com a criação por causa dos benefícios ao controle métrico da saúde…

 

Fonte: dailysweden.com

 

****************************************************

 

“E vi subir da terra outra besta, e tinha dois chifres semelhantes aos de um cordeiro; e falava como o dragão.
E exerce todo o poder da primeira besta na sua presença, e faz que a terra e os que nela habitam adorem a primeira besta, cuja chaga mortal fora curada.
E faz grandes sinais, de maneira que até fogo faz descer do céu à terra, à vista dos homens.
E engana os que habitam na terra com sinais que lhe foi permitido que fizesse em presença da besta, dizendo aos que habitam na terra que fizessem uma imagem à besta que recebera a ferida da espada e vivia.
E foi-lhe concedido que desse espírito à imagem da besta, para que também a imagem da besta falasse, e fizesse que fossem mortos todos os que não adorassem a imagem da besta.
E faz que a todos, pequenos e grandes, ricos e pobres, livres e servos, lhes seja posto um sinal na sua mão direita, ou nas suas testas,
Para que ninguém possa comprar ou vender, senão aquele que tiver o sinal, ou o nome da besta, ou o número do seu nome.
Aqui há sabedoria. Aquele que tem entendimento, calcule o número da besta; porque é o número de um homem, e o seu número é seiscentos e sessenta e seis”

Apocalipse 13:11-18

 

Você ainda duvida?

 

JP em 23.07.2019

 

Veja também:

 

Ellon Musk pretende criar o chip do cérebro, conectando o pensamento à máquina!

 

Comentários