Templates by BIGtheme NET

Matrix, Maya, Ilusões e a Senda do Despertar

 

 

 

 

Concordo que existem matrizes negativas e aprisionantes, criadas por homens ou outras entidades malignas, com tecnologia de controle etc…

Mas discordo quando alguns abordam o Universo criado por Deus (as Inteligências criadoras) como matrizes negativas e aprisionantes.

Vejo o Universo como uma escadaria de ascensão e evolução da consciência onde cada parte, nível e camada sua funciona como uma nota de aprendizado e crescimento, que precisa estar lá e ser superada dentro de um programa prévio de aprendizado, detalhado e perfeito. Então porque alcancei o alto da Montanha, todas as estradas deixadas para trás perdem seu valor? Só porque subi ao andar de cima, vou renegar a escada que me elevou? Cada parte do Universo contém uma lição para a consciência aprendiz.

Vejam aí quantas lindas imagens da Via Láctea e de tantas outras galáxias recriando um perfeito modelo geométrico de Espiral Fractal.

Não é esta a ilusão ou Maya que Buda combatia, e sim, a ilusão do desejo nos olhos do ser humano, que desfiguravam tudo o que Deus criou belo e perfeito no Espaço. Somente para nos ensinar, somente para aprendermos!

A melhor forma de se compreender o termo Matrix (Matriz) é pela analogia com o PENSAMENTO. O pensamento é uma matrix? Sim.


Todas as matrix são negativas? Não.


O pensamento, quando projeta uma realidade ou um fio de conexão com a Realidade Maior, se torna uma matriz útil e construtiva.


Somente quanto o pensamento projeta ILUSÕES é que ele se torna danoso, como um bloqueio à Energia da Realidade Divina.


O mundo se criou dentro de uma matriz falsa, porque passou a nutrir pensamentos e valores mentais falsos.
Mas se a humanidade resgatar a consciência, passará a gerar pensamentos positivos e matrizes positivas, conectadas a Realidade Maior.


A Realidade Maior se veste de dimensões, que são estruturas mentais coletivas. Dizer que essas estruturas são ilusões, isso tem dois pesos e duas medidas. Ilusões no sentido de não serem a realidade última, sim, mas ilusões no sentido de negatividade e aprisionamento, não.


Não são as dimensões ou as estruturas do Universo múltiplo que nos aprisionam, mas as ilusões pessoais que projetamos delas.


Não é exatamente o mundo lá fora que nos prende como matrix, e sim, as ilusões e conceitos, crenças e desejos que projetamos dele.
Há que se saber distinguir tudo isso.


Não é porque eu alcancei o topo da montanha que sairei maldizendo todas as estradas deixadas para trás. Por que, no final da jornada, a sabedoria nos ensinará que Montanha e estrada sempre fizeram parte de um único contexto dentro da Holografia cósmica, e esse contexto só tinha um alvo: despertar e ascender a consciência do indivíduo rumo à reconexão com o Todo. Dentro desse Todo, a única matrix negativa a ser considerada são as ilusões que o homem projeta ao redor de si. Quando o tecedor de ilusões morre dentro da alma, o Universo aparece como ele realmente é, belo e perfeito em todas as camadas, e voce descobrirá que nada mais te prende, nem matéria, nem energia, nem dimensões, nem camadas de holografia, como preferir.

Se o teu espírito encontra a liberdade interna, teu pensamento viajará de forma livre por toda a parte e entre todos os seres, porque é um pensamento consciente e desperto que viaja, não mais enredado no ego que deixou de existir.

Treinamento mesmo.


A palavra MONGE, paralela a Monastério (lugar dos monges) vem do grego “monázein”, que significa ESTAR SOZINHO.


Ou seja, essa solidão que cura, que é essa busca pelo centro de si mesmo, que tem muito a nos dizer em matéria de autoconhecimento.


Sobre a Matrix, resumidamente, eu quis dizer que a Matrix negativa é aquela criada por seres do mal, humanos ou não, e que têm a proposta de aprisionar a mente dos mais fracos.
Mas o Universo têm muitas matrizes puras e perfeitas, todas elas, criadas dentro de estruturas e partes que funcionam didaticamente para o crescimento da sabedoria interna, a medida que voce ascende por elas, grau a grau.
A escada deixa de ter valor depois que nos conduziu ao andar de cima? Creio que não.

Sim, o Desejo interno é que cria todas as matrix externas.


No dia em que o homem compreender isso, e se voltar para dentro para conhecer e eliminar esse Desejo, e transformá-lo em consciência, nesse dia ele recobra a conexão com o Universo real e adentra naquele estado de Iluminação budista chamado Nirvana. E se liberta, e com poder para ajudar outros a encontrarem o caminho da liberdade.

 

Então, você olha um grande mestre, no topo da colina, iluminando o mundo ao seu redor, mas não pode se esquecer que, no passado, ele já foi um caminhante amarrado ás suas próprias ilusões, e que acreditou na voz do seu professor iluminado que, antes dele, subiu outra colina e iluminou outras gerações… para que a corrente da LUZ nunca seja quebrada. O Amor que se dá é inesgotável, e sempre haverão Mestres iluminando o mundo no topo de suas vitórias contra todas as Matrix, especialmente aquelas de dentro…

 

JP em 13.09.2019

Comentários