Mapa gigante das constelações aparece em novo crop circle da França

Mapa gigante de constelações aparece em crop circle na França

Este crop circle apareceu por estes dias em Cottenchy, perto de Amiens, França, 01 ou 02 de junho numa plantação de linho.

E realmente lembra a imagem de um hemisfério sideral com suas constelações interligadas.

Um chamado para eventos celestiais, naturais ou “ufológicos” em breve?

Hemisfério celeste Norte

O Hemisfério Celeste Norte se encaixa melhor na semelhança com o crop circle.

Hemisfério celeste sul

Os eclipses de junho são os próximos eventos naturais (cíclicos) neste mês de junho 2020.

Meus amigos devem se lembrar que, no ano passado, 2019, eu tentei montar um mapa de constelações com a série dos 15 crops circles da França naquele ano. E cheguei na constelação de GÊMEOS.
Seria isso uma resposta dos crops circles?

Mapa de constelações
O Hemisfério Norte

Equivalência com o hemisfério celeste norte: a imagem das constelações das Ursas se destaca no centro

Analisando os dois hemisférios estelares (porque esse mapa da França é um mapa de constelações completo, de um dos dois hemisférios, Austral e Boreal, Sul e Norte) identifiquei pontos de semelhança com o Hemisfério Norte e marquei alguns pontos de referência para orientação.

Esse foi um dos slides montados em 2019 com os crops circles franceses

Acima, um dos mapas de constelação que eu montei no ano passado, temporada 2019, marcando todas as cidades onde os 15 crops circles franceses apareceram. E cheguei aproximadamente na constelação de Gêmeos.

E agora, na temporada 2020, o hemisfério celeste norte aparece.
Uma resposta?

Duas estrelas foram marcadas neste mapa

Analisando o crop circle, ele não apresenta uma correlação exata do céu do Norte, porém, localiza algumas constelações com precisão, como as Ursas (e a estrela polar foi marcada, no centro do mapa, cauda da Ursa Menor), além de Pegasus e o grande quadrado, Pisces e Cetus.

Aliás, outra estrela marcada aparece no pentágono de Cetus.
Se a estrela polar representa um sentido de orientação, o que pode ser essa estrela marcada em Cetus?
Se for estrela mesmo.


Alguma coordenada de importância?
Existem outras estrelas marcadas, mas esperamos melhores imagens do crop circle para avaliar mais minuciosamente o mapa estelar aqui exposto.

Sentido de orientação e navegação

Mapas de navegação

Até o presente momento, com a imagem disponível, conseguimos localizar pelo menos oito constelações muito familiares do Hemisfério Norte:

-Cetus
-Pégasus
-Hercules
-Triângulo de Verão (formado pelas três estrelas mais brilhantes das constelações de Cygnus, Aquila e Lyra)
-As Ursas

Essas constelações familiares, em especial, as Ursas (Ursa menor e a estrela polar) e o Triângulo de Verão, destacado no céu de junho, costumam servir de orientação para navegação e rotas.

Aqui pode estar a primeira pista para interpretar esse magnífico crop circle celestial.

Navegação estelar – o Triângulo de Verão

“O Triângulo de Verão é um asterismo que só pode ser visto no hemisfério celestial norte. As vértices deste triângulo imaginário estão em Altair, Deneb, Vega, sendo cada um a estrela mais brilhante de sua própria constelação (Aquila, Cygnus e Lyra, respectivamente).

O nome “Triângulo de Verão” tornou-se comumente conhecido desde os anos 50, quando o escritor americano Hans Augusto Rey e o astrônomo britânico Patrick Moore começaram a utilizá-lo, mas já era encontrado em guias de constelação por volta de 1913. No final da década de 1920, o astrônomo austríaco Oswald Thomas descreveu esta formação de estrelas como Arrecadamento Dreieck (do alemão, Grande Triângulo) e Sommerliches Dreieck (do alemão, Triângulo de Verão), em 1934. Este asterismo foi destacado pelo astrônomo austríaco Joseph Johann von Littrow, que o descreveu como o “notável triângulo” em texto de seu atlas (1866). Foi o astrônomo alemão Johann Elert Bode quem primeiro ligou as três estrelas em um mapa no seu livro, ainda em 1816, embora sem rotular a formação. Estas são as mesmas estrelas reconhecidos na lenda Chinesa “O Vaqueiro e a Tecelã”, uma história antiga, com cerca de 2.600 anos, comemorada no Festival Qixi. Em meados do século 20, antes dos sistemas de navegação por inércia e outros equipamentos eletrônicos e mecânicos utilizados em aviões militares, a Força Aérea dos Estados Unidos utilizava a formação como navegador natural, apelidando-o “Navegador do Triângulo”.
(Wikipédia)

Talvez este crop circle francês magnífico tenha aparecido no mesmo dia do crop circle holandês, dia 2 de junho, com a forma simples de um triângulo, justamente para destacar aquele grupo de três estrelas no céu, com seu vasto simbolismo metafísico desde a antiguidade.
A data 02.06.2020 soma 12, que soma 3 (o triângulo).

O Triângulo divino, o Esquadro, o guia das rotas, enfim.
Acredito que estes mapas estelares tenham também um sentido de direcionamento espiritual, além de suas correlações astronômicas e talvez ufológicas (contato extraterrestre numa temporada que começou brilhante!)

O mapa estelar de Amiens (França) e o eclipse lunar

Observando o céu do norte de 5 de Junho, quando acontecerá o eclipse lunar, estando a Lua na constelação de Escorpião, identificamos mais estrelas do mapa, ao inverter sua posição, quando parece fazer mais sentido:

1. Triângulo de Verão
2. Draco
3. Ursa Menor e estrela polar indicada
4. Ursa Maior
5. Hercules
6. Bootes
7. Escorpião (aproximado)
8. Sagitário (aproximado)

Então, este grande mapa celeste, entre outras coisas, pode estar se referindo ao cenário no céu do norte do eclipse lunar de 5 de Junho, daqui a dois dias, o que pode significar algum evento de importância ao mundo neste dia?

O aviso das placas tectônicas

E se esse magnífico crop circle de Amiens, com esse mapa estelar do hemisfério norte, identificado para as noites de junho e o próximo eclipse do dia 5, for uma combinação entre constelações do céu do norte em junho e as linhas das falhas tectônicas do nosso planeta, tão suscetíveis a tremendos terremotos, justamente com este aviso:
terríveis terremotos no mês de junho?

Muitos, e eu me incluo, viram nesse mapa também uma espécie de mapa do mundo reformado, modificado.
Mas olhando para ele, especialmente nos traços ao redor, vemos que se parecem com as falhas da crosta terrestre.

Reparem numa coisa:
não há separação entre os traços das constelações, todos estão ligados entre si em linhas contínuas, de modo que podemos traçar esses desenhos numa linha continuada, sem tirar o lápis do papel.

Então, avaliando essa ideia, essa combinação das duas imagens, e sabendo que esse mapa reproduz os céus de junho no hemisfério norte, com as principais constelações destacadas, e como é neste mês de junho que vão acontecer dois poderosos alinhamentos (eclipses), pode ser que o aviso das estrelas seja o de poderosos terremotos no mês de junho, especialmente no hemisfério norte, por causa dos alinhamentos e eclipses a frente.

“Porque eis que eu vi um novo céu e uma nova terra…”
(Apocalipse 21: 1)

O Chamado das estrelas
A Igreja da Estrela Azul

O crop circle de Cottenchy, França, perto de Amiens, apareceu numa plantação de linho, cujas flores são delicados pentagramas azuis. Isso é parte fundamental da mensagem.

“O linho é uma planta herbácea que chega a atingir um metro de altura e pertence à família das lináceas. Abrange um certo número de subespécies, integradas por botânicos com o nome de Linum usitatissimum L.. Compõe-se basicamente de uma substância fibrosa, da qual se extraem as fibras longas para a fabricação de tecidos e de uma substância lenhosa. A linhaça é a semente do linho (Linum usitatissimum), muito utilizada em culinária, onde é consumida com casca e dela se extrai o óleo de linhaça.
Desde 2500 anos a.C. o linho era cultivado no Egito, e o Livro de Moisés refere-se à perda de uma colheita de linho como uma “praga” ou desgraça, tal a sua importância na vida das populações. O linho vem também mencionado no Antigo Testamento. As cortinas e o Véu do Tabernáculo e as Vestes de Arão como oficiante eram em “linho fino retorcido”. A túnica de Cristo era de linho sem costuras”
Wikipédia

No antigo Egito, as estrelas eram representadas por pentagramas, e Sirius é uma estrela azul, a mais brilhante do céu, chamada de a Grande Catedral dos Espíritos do Universo.
Ano passado, 2019, tivemos muitos crops circles na França com tema espiritual, muitos focalizando a passagem do Apocalipse 12, o nascimento da Criança sagrada e a fuga da Mulher (que é a Igreja de Deus) para o deserto.

França 2020, estão retomando essas mensagens?

As pessoas ficam muito preocupadas em saber as mensagens cataclísmicas dos crops circles, mas se esquecem que a principal parte destas mensagens são soluções espirituais para a humanidade.
Lembrando que o primeiro crop circle da temporada 2020 foi um ANJO, e o Anjo combina muito bem com a mensagem e o chamado da Igreja da Estrela Azul, Sirius, Estrela de Belém, o núcleo da Cristandade.

Jesus fala da necessidade de se vestir trajes adequados para as Bodas do Reino de Deus, e o tema é retomado no Apocalipse, em diversas partes: os eleitos do Pai precisam mudar suas vestes (mundanas) para vestes de linho branco fino. Isso é simbologia da alma renovada, e da necessidade de despertar os corpos espirituais, porque a Igreja de Deus nunca foi deste mundo. Sua catedral maior é em Sirius.

E este crop circle evoca isso ao mapear as estrelas importantes do Hemisfério Norte, em especial, Polaris, que representa a estrela guia de todos os navegantes…

Em Cottenchy, existe a pequena igreja de Saint Marcel, próxima da região, o que reforça essa mensagem.
O chamado da Igreja de Deus nas estrelas, fora do corpo, em alma e consciência desperta.

Aliás, não é na mesma França, região norte, onde os antiga ordem Templária construiu e patrocinou construções de Igrejas em cidades tais que, vistas no mapa, traçavam a constelação de Virgem? E não é Virgem o signo de Maria, a Mulher, a Igreja Mãe?

Amiens possui uma dessas catedrais magníficas que participam da constelação desenhada de Virgem, uma das maiores catedrais góticas da França e da Europa.

Provavelmente, o céu estrelado de junho na latitude de Amiens e Cottenchy, e suas igrejas, foi mostrado nesse grande mapa… o chamado das estrelas e seus templos de luz.
Porque, para os antigos, cada estrela era, no plano espiritual, um templo de luz a congregar espíritos.

E essa visão não desapareceu para as almas que estão despertas no mundo moderno… pelo contrário, pois são nos tempos do Apocalipse now que elas fazem mais sentido.
A Grande Reunião dos Filhos de Deus na Estrela Azul…

“Ao que vencer, será vestido de vestes brancas…”
Apocalipse 3: 5

Órion, Plêiades, Sirius, estrelas… muito antes de serem a casa dos ALIENS, mas muito antes disso, estrelas são templos espirituais chamando e ensinando com sua luz eterna o caminho espiritual de volta para casa, que não será numa nave espacial, mas nas asas de um Anjo… o Anjo em que você vai se tornar quando trocar suas roupas mundanas sujas por vestes de linho branco puro… porque só com elas, você poderá entrar naqueles templos de Música eterna… e conhecer os segredos de Deus.

Assim diz Uriel, o Oitavo Anjo, aquele Supremo Sacerdote do Templo de Deus, Luz criada pelo primeiro pensamento do Pai do Universo… não se esqueçam de que na temporada crop circle 2020 aconteceu algo inédito:

O primeiro crop circle foi um ANJO.
Isso nunca tinha acontecido antes… e nenhum Anjo ainda havia aparecido como este.

Uma observação importante

Se as constelações do crop circle não batem exatamente com o mapa do Hemisfério Norte, temos que lembrar de que o desenho das constelações depende do referencial donde elas são observadas, e que outros referenciais (outros planetas, por exemplo) produzem desenhos diferentes das constelações na visão do céu.

De repente, esse é o céu do Norte para os venusianos… quem sabe?

JP em 02.06.2020

Comentários
Compartilhar