Templates by BIGtheme NET

Liberdade ou Libertinagem de Expressão?

 

 

 

O Poder da Palavra

Na era da inversão de valores, e o “direito” que cada um assume de ofender, de humilhar, de despejar todo o vômito de palavras e termos de baixo calão sobre os demais, numa guerra interminável, porque a pessoa ofendida não pensará duas vezes em reagir na mesma dose ou maior de violência verbal, esse “direito” pervertido tem sido reclamado por muitos como “liberdade de opinião”…

Porém, expressar opinião das coisas não significa, nem de longe, partir para a ofensa pessoal, o ataque moral e o chulismo nas palavras… até porque eu sempre entendi que quando alguém perde a razão, encontra na agressividade ignorante a sua opção… fazendo da liberdade de expressão uma verdadeira “libertinagem de opinião”, que só revela nas palavras aquilo de que o coração está cheio, fazendo do opositor um canal de escape de toda a podridão moral e baixos pensamentos que os ofensores carregam consigo… e não querem ser censuradas por isso?

Mas quando os outros é que as ofendem e as xingam, elas querem por censura, processo e ação penal e criminal contra os outros?

Que se passa com este planeta?

(***)

A palavra é prata, o silêncio é ouro.
O sábio fala, o humilde aprende, mas o ignorante berra, e o tolo ofende.

Nesse ritmo de coisas, onde ninguém mais está disposto a baixar sua espada, não haverá como retornar ao ponto onde o mundo já foi pacífico um dia, e as pessoas realmente se respeitavam, e nunca falavam aos outros aquilo que não gostariam de ouvir dos outros. Essa é a lei básica do respeito, que está sendo estilhaçada como vidro pelas multidões enlouquecidas pelo ódio e pela malícia irônica.

Todos nós prestaremos contas de cada uma de nossas palavras ao Criador do gênero humano.
A energia da Palavra, tal como a energia sexual, são entidades sagradas do Espírito Santo de Deus no homem.
Da mesma forma que a energia sexual comporta vida, a energia da palavra materializa a consciência de cada um.

Vida e Consciência são os dois atributos mais sagrados do ser humano, que realmente o tornam a imagem e semelhança do Criador, porque são as duas colunas visíveis no homem sobre as quais se firma o templo do Invisível, que é o espírito em nós. A vida e a consciência são as duas assinaturas do espírito na matéria.

E se o sexo é o canal da vida, o pensamento e, principalmente, a palavra, é o canal da consciência.

Essas duas entidades sagradas do espírito habitando no homem jamais são feridas e ultrajadas pelo homem sem consequências muito amargas.

Ferir a palavra é uma extensão do segundo mandamento da Lei, o de tomar o Nome de Deus em vão.

A palavra tem grande poder, com ela podemos ensinar, curar, orientar, confortar, estimular e encorajar as pessoas, e também, orar, honrar, cantar e celebrar o Criador com toda a gratidão do coração.

Mas quem usa a palavra para confundir, envenenar, desorientar, ferir, causar dor e todo tipo de males nos outros, com toda certeza, será severamente punido pela Lei Maior. Porque, por efeito, esse estará desonrando o Nome do Criador, já que o Nome do Criador significa Aquele que criou tudo o que existe pelo poder da Palavra, que é sagrada, abençoando sua Criação com a mesma Palavra em seguida, ecoada pelo coro dos Anjos co-criadores com Ele…

Palavras são como sementes atiradas ao vento, e com o tempo, elas irão brotar em sua energia toda a intenção nela contida, porque as palavras são as primeiras coisas que temos para dar ao semelhante, são os nossos objetos de partilha mais imediatos. Quem pensa que palavras o vento leva e apaga, está enganado.

Cada palavra emitida é registrada na pedra da memória do Universo, como frases escritas na lápide do destino futuro.

Aqui na Terra, a lei só criminaliza agressões físicas. Mas na Lei do Pai, as agressões começam pela boca, e podem ser muito piores do que agressões físicas. Porque existem certas palavras que doem mais do que tapas, e que marcam a alma muito mais profundamente do que arranhões na pele que o tempo cicatriza.

Muitos agressores físicos, antes, foram por muito tempo mortalmente feridos em seu coração por pessoas cheias de veneno na língua, e se estas sofrem depois agressões físicas, podem até posar de vítimas para a justiça do mundo, mas Deus sabe exatamente o tamanho de sua culpa.

Porque, se a agressão física é o fogo, a língua venenosa é a faísca que detona a explosão…

Muitas agressões físicas poderiam ser evitadas se algumas mentes venenosas freassem sua língua.

Muito cuidado com suas palavras.

Porque já se viu muitas guerras e tragédias humanas começarem com uma ofensa desnecessária ou uma calúnia infame.
E se Jesus disse que Aquele que fere pela espada, pela espada será ferido, podem ter certeza, tudo o que sair da boca do homem voltará para ele com efeitos multiplicados. Porque o poder da palavra é justamente o de multiplicar o poder do pensamento, e espalhar seus gérmens pelo mundo. Uma palavra pode começar uma guerra ou iniciar um novo capítulo da História sobre a Terra.

Falar significa esculpir pensamentos, dar forma e consistência a energia mental.
Não há, portanto, poder superior ao Verbo sagrado, acima mesmo da sexualidade.
Ora, sexualidade, todos os seres vivos possuem, mas o caráter sagrado da Palavra que materializa o pensamento, isso é privilégio concedido apenas ao ser humano consciente racional.

Articular letras e formar sons inteligentes que reproduzem as matrizes do pensamento desde a raiz de suas origens no plano dos Arquétipos Mentais, que são vasos receptores da Consciência Universal, é um poder tremendo.

Quando você fala, estabelece imediatamente uma conexão direta com os receptores da Consciência Universal, as letras, sons, fonemas, vibrações, frequências e matrizes que, de conceitos abstratos, se tornam conceitos racionais e concretos na forma apresentada das palavras articuladas.

E dependendo do teor das suas palavras, generosas e iluminadas, ou violentas e malignas, você se tornará canal direto dos planos superiores da Luz ou das regiões tenebrosas do Universo.

Este o maior poder que existe.

Tanto que a magia antiga sempre teve no poder das palavras o seu maior instrumento.
A palavra de um mago é uma palavra de poder.
E o poder se torna bom ou mau conforme o emprego.

A magia antiga garante que existem mecanismos nas palavras que, combinados ao poder da concentração mental, são capazes de materializar suas intenções. Temos esse poder de forma embrionária ainda, mas o mago legítimo diz ao doente:
Cure-se!
E ele ficará curado no mesmo momento.
E o mago diz ao monte: Move-te!
E ele se moverá! (***)

São as palavras, portanto, que moldam tanto o destino pessoal como a História global.
A palavra falada tem muito mais poder que a palavra escrita.

Mas a palavra escrita tem uma maior durabilidade do que a palavra falada.
A palavra falada voa no espaço, mas a palavra escrita cria raízes no tempo!

Isso explica porque muitos conhecimentos secretos nunca eram escritos, apenas transmitidos oralmente, por causa do perigo de cairem em mãos erradas.

 

 

Para quem não sabe, a mítica Excalibur, espada de poder, cravada na pedra, é um símbolo: o poder da palavra criadora do mago que ainda jaz nas profundezas da pedra bruta do inconsciente, esperando ser arrancada, despertada.

Outras espadas de poder na antiguidade tinham poderes igualmente mágicos, capazes de fender as rochas e cortar quaisquer obstáculos a frente.

Cravada na rocha, a espada significa o poder inativo, dormente, quando a rocha dos obstáculos pode mais do que a vontade. Mas retirada da rocha, a espada significa o poder ativo, desperto, quando a vontade das palavras pode remover quaisquer obstáculos a frente.

Trata-se do mais precioso instrumento que o Criador do gênero humano conferiu a cada um de nós, e como todo instrumento exige responsabilidade, que ela seja bem empregada.
Porque palavras são espadas afiadas.

Se sua lâmina cortar, que corte a maldade dentro do coração… ao invés de ferir os corações alheios.
Se sua lâmina perfurar, que perfure sua própria ignorância… ao invés de perfurar a emoção dos outros.
Se sua lâmina decepar, que ela decepe as sete cabeças do nosso ego… em vez de decepar toda paz e toda ordem a sua volta.

A palavra de força, de fé, de confiança e de coragem é esta espada…

A oração é a espada dos devotos, abrindo muitos caminhos com sua lâmina forjada por metais celestiais… porque a oração atrai os Anjos, e os Anjos possuem espadas de poder, e as espadas dos Anjos significam que suas palavras tem poder para materializar a Vontade do Criador, sempre que isso seja necessário!
Nossas orações podem e devem buscar semelhança com a palavra dos Anjos nesse sentido.

A língua é esta espada… e quando os reis da Bretanha se tornaram impuros e indignos, a espada de poder voltou para a rocha, esperando um portador de sangue real que fosse digno dela…

Por tudo isso, que ninguém se espante se as guerras e as tragédias se avolumarem no mundo lá fora.
Porque nunca se viu tanta libertinagem nas palavras, e tanto fogo e pólvora nas discussões intermináveis entre pessoas eternamente inflamadas em seus ódios e desafetos.

Enquanto o mundo teme as bombas nucleares, se esquece de que outra bomba está sendo lançada todos os dias e devastando aos poucos a sociedade: a bomba da energia contaminada das palavras… e que agora circulam muito mais rapidamente no mundo pela facilidade tecnológica da comunicação.

A tecnologia evoluiu, sim… mas o monstro ainda continua vivo no coração de muita gente.
Um monstro intelectualmente refinado que agora caminha em estradas digitais espalhando destruição e ódio.

Lembre-se: se a energia do pensamento expande as fronteiras da consciência, é através da energia das palavras que nos amarraremos com todos os lugares e seres tocados pelo pensamento transformado em palavra.

E se o pensamento já exerce lei da atração, a palavra exerce mil vezes mais fortemente essa atração, seja para o bem, seja para o mal. Cuide de suas palavras, porque pedaços da sua alma são levados com elas, para todas as partes, a serem carregadas por muitos corações neste mundo… e em outros!

Não faça das suas palavras um canal de despejo de todo o seu ódio, frustração, raiva e inveja sobre os outros!
Não faça das palavras um canal do mal, mas um canal do bem, do melhor que existe dentro de ti!

Não faça da tua língua uma arma de guerra!
Faça da tua língua uma harpa de música divina!

Enquanto os Anjos usam o Verbo para louvar o Criador na Música Celestial, os demônios despencam nas infra-dimensões, acorrentados pela boca, em cada palavra de maldição e blasfêmia nas quais eles mesmos se acorrentaram no seu ato rebelde.

E que suas palavras sejam sempre de alegria, conforto, otimismo, bênção e gratidão, jamais de ódio, de violência, de ofensa e de maldição.
Porque, cedo ou tarde, essas palavras voltarão à ti com asas, trazendo tudo o que colheram em sua viagem pelo mundo, como um bumerangue.

O Universo inteiro começou quando Deus expressou a primeira palavra:
Faça-se a Luz!

E bastará uma palavra do nosso coração para sermos transformados, deixando o primeiro raio de iluminação penetrar em nosso universo interior…

A língua é a espada mais cortante
BUDA

Mal não é o que entra, mas o que sai da boca do homem
Jesus Cristo

JP em 13.11.2019

Comentários