Templates by BIGtheme NET

Fé, Ciência, Igreja e Genialidade

 

ROGER BACON, monge franciscano, considerado o PAI DA CIÊNCIA MODERNA.

Não parece incrível que o Pai da ciência moderna tenha sido… um monge?

Parece até ironia, né? Sem falar em muitos outros cientistas que nunca foram ateus, mas sempre tiveram uma profunda fé e devoção ao Criador do Universo.

Pelo visto, a fé ajudou muito no raciocínio dessa turma, bem além do comum e corrente. E as razões disso todos já sabemos.

“É chamado de Pai da Ciência Moderna, sendo considerado autor de descobertas e inventos importantes como a das duas lentes, côncava e convexa, o telescópio, o vidro ustório, a pólvora, e a lanterna mágica (entre outras invenções e descobertas)”.

As pessoas confundem muito facilmente fé com Igreja. Bem errado, até porque muita gente que vai à Igreja não tem fé, e muita gente que tem fé, pouco ou nunca vai a Igreja.

Não é a Igreja que dá fé, intuição e gênio às pessoas. É Deus.

Quando Deus quer manifestar mais um Instrumento Seu na Terra para expandir os domínios da Evolução em determinado lugar e tempo, Ele o Faz e não há como impedí-lo.

E de mais a mais, a Igreja terrena falha e decadente foi apenas um ENSAIO da Igreja celestial perfeita. Uma transmutação do conceito Igreja = União entre pessoas alinhadas pela mesma fé, sintonizadas pela mesma consciência da verdade Cristo, mais do que um mero edifício de pedra.
Os verdadeiros eleitos da  verdadeira Igreja compreendem isso.
Os outros, continuarão em seu caminho de letra morta ou de perseguição às religiões até o fim.
JP em 09.02.2019

Comentários