Templates by BIGtheme NET

Expandindo o segredo da “Estrela de Belém” na Noite de Natal

 

 

Eu acredito o simbolismo da ESTRELA DE BELÉM se relaciona a uma soma de eventos que culminaram precisamente com o UFO.

Mas não somente um UFO.

É preciso ler o texto:

“… E eis que a estrela, que tinham visto no Oriente (os reis magos) IA ADIANTE DELES, até que, chegando, SE DETEVE sobre o lugar onde estava o menino”
(Mateus 2: 9)

Apesar de haverem conexões com a Estrela Sirius (porque Belém significa CASA DO PÃO), que é a estrela da divindade em culturas importantes como a egípcia e dogon, donde se diz descendem os ungidos e mestres, guias espirituais da humanidade, ungidos e encarnados com missões conscientes desde o nascimento…) há também a possibilidade da ocorrência de uma SUPERNOVA na época (astrônomos nunca descartaram essa possibilidade) e que, segundo o costume dos astrólogos, era comum associá-la ao nascimento de alguma divindade especial na Terra, e o contraponto dessa ideia estava em considerar que grandes cometas, por sua vez, representavam a queda de importantes reis.

Finalmente, junto com estes sinais (outros estudiosos apontam aquele sinal do Apocalipse 12 em 23 de Setembro último como ocorrendo no tempo previsto do nascimento de Cristo), temos o UFO para explicar o argumento bíblico final.

Porque nem supernova, cometa, estrela fixa ou objeto que seja no céu pode SE MOVER numa rota e PARAR SOBRE UM PONTO DETERMINADO, indicando um local específico.
Exceto UFOs, que eram muitas vezes confundidos com estrelas naquela época.

Como são até os nossos dias…

Além disso, três Reis Magos… sabemos que SIRIUS é um sistema estelar tríplice (!) e que os Nommos, anunciados pelos Dogons da África há uns 500 anos, eram homens-peixe que trouxeram grande conhecimento messiânico do PEIXE, vindos de um planeta em órbita de Sirius B.
Peixe… três magos… três estrelas,,, Peixe… Jesus…

Nem tudo está nas linhas, mas TUDO ESTÁ NAS ENTRELINHAS!

O Ensinamento das estrelas não veio para nos colocar em ação de combate, e sim, de transformação interior. O combate é a reação natural do medo e da ignorância da imaturidade, mas a sabedoria é a dádiva da transformação que chove nos campos do humilde que não resistiu mais ao Poder do Mistério que é maior do que ele. Apenas se entrega. A sabedoria está em se entregar. O combate ainda é reação do ego tentando sobreviver em seu pequeno mundo de ilusões passageiras…

Tanto Jesus de Nazaré como muitos outros “deuses solares” (e o fato de a Igreja Católica ter paganizado a imagem de Jesus Cristo para propósitos de evangelização entre os povos pagãos não o torna irreal) estão fortemente associados a figura da Estrela, tanto simbólica quanto literal.

Vindos das estrelas ou de uma estrela específica, primeiro de tudo, porque isso simboliza a Luz que eles trazem, e tal estrela foi convertida num conhecido símbolo, o Pentagrama, que simboliza a Luz do conhecimento oculto.

Essa é a assinatura comum de todos eles, de Buda a Cristo, de Quetzalcoatl a Hermes, não importa, importa que a Luz é uma só e é reconhecida nos traços análogos destas sabedorias do passado.

E até a data 25 de dezembro, nas imediações do Solstício do Inverno, quando a Terra fica mais afastada do Sol (Hemisfério Norte), mergulhada em noites longas e frias antes do retorno à Luz, acrescenta mais ainda reforço às intenções dessa data para ressaltar o aspecto da Luz chegando ao mundo mergulhado na escuridão da ignorância e no frio do amor e da caridade fraternal.

E segundo, eventos UFOLÓGICOS realmente estão relacionados a chegada e missão destes seres espetaculares na Terra, é outro denominador comum entre eles, a despeito do que a Igreja e religiões fizeram com o seu precioso conhecimento.

Mas um detalhe chama a atenção: se um UFO marcou o lugar da manjedoura para os reis magos, então os PILOTOS do UFO sabiam mais sobre Jesus Cristo e sua missão do que os próprios humanos. É nesse ponto que eu me baseio para afirmar com certeza que ainda falta muito ao mundo conhecer sobre a identidade secreta de Jesus e de todos os outros mestres, coisa que os UFOs e seus pilotos talvez nos ajudem a realizar no futuro.

Isso porque, para quem estuda os escritos antigos, é praticamente IMPOSSÍVEL separar atividade ufológica da história destes mestres do tempo e das estrelas… como se atuassem unificadas!

Todos os mestres que encarnam na Terra são chamados SOLARES porque cumprem um mesmo protocolo de simbologias, principalmente a simbologia solar do Solstício de dezembro quando a Terra se coloca no afélio (ponto mais afastado do Sol) com a simbologia da Terra entrando em dias longos de inverno e menor taxa de luz.

Então, os Iniciados de todas as culturas, quando encarnam e se levantam para suas missões de ensinar, assumem essas características solares, nascidos de uma Virgem (a Lua), sinalizados por eventos celestes, estelares, enfim. No final, são sacrificados pelo povo (as Trevas nunca reconhecem a Luz) e eles morrer, para ressuscitar ao terceiro dia e ascender aos céus, voltando para o LUGAR de onde vieram…

Mais do que o protótipo dos deuses solares encarnados, se destaca a semelhança de ensinamento que todos eles, deuses solares das épocas e culturas, manifestam ao mundo.

São estes os ungidos da mesma Estrela ou núcleo da Fraternidade Branca, chamada na Bíblia de Estrela de Belém, mas que em hebraico significa ESTRELA DA CASA DO PÃO, e o Pão simboliza o alimento da alma. Que é justamente o conhecimento que estes deuses revelaram, por igual, a humanidade materialista e cega. Se rastreamos os evangelhos, Pão e Peixe são duas “entidades” que aparecem todo o tempo para ilustrar o alimento espiritual que os Ungidos Messiânicos da Estrela trazem ao mundo… Cinco Pães e Dois Peixes, cinco, pentagrama-estrela de cinco pontas, e dois peixes, o binário, a Alquimia, a chama violeta, etc…

O problema dos ateus é que eles não se importam em estudar a fundo as simbologias e objetivos das missões dos deuses, os rotulam numa análise superficial como invenções de Igrejas e instituições humanas de seu tempo, tentando atirá-los à inexistência. Mas foram bem reais, com certeza.

Todos ou a maioria destes deuses solares mencionados no dia 25 de Dezembro, em suas épocas e povos, morreram e foram sacrificados pelos mesmos que os renegaram. Do mesmo jeito que desceram do céu, voltaram ao céu, de mãos vazias. Aquele que cobra dinheiro por ensinamentos espirituais passa muito longe da identidade dos arquétipos solares. É na verdade um veículo das sombras. 

O pior deles, que traveste espiritualidade de materialismo.

Não tem nem como comparar com os vigaristas modernos.

Deuses solares já são conscientes de suas origens estelares e missões desde o dia em que nascem, e existe todo um aparato de pessoas e estratégias ao redor deles, os aguardando para prepará-los em suas altas missões. Coisas que esses gurus modernos auto-intitulados e fabricados pelas mídias religiosas sequer imaginam que possam existir! São inconscientes do berço a sepultura, apesar dos livros que leram, palestras, títulos, honrarias, celebrações… e toda casca possível. Porém, no dia da morte, não voltarão para a Casa do Pão e a brilhante estrela de Cristo, apenas descansarão em cemitérios como todos os outros…

Muitos, muitos conhecimentos que hoje tomamos como NOSSOS e de domínio público, convertido em diversas filosofias, estilos de pensamento, práticas neurolinguísticas e poder do pensamento e lei da atração, etc… vieram deles. Desses iluminados do Universo.

Só citando nomes fundamentais: Platão, Pitágoras, Hermes Trismegisto. Muito do conhecimento atual da humanidade veio dos iluminados da antiga Grécia. Herdeiros dos deuses de Atlântida!

Quer ficar impressionado? Estude os postulados de Hermes Trismegisto. Ficará assombrado em detectar a sua atualidade em muitas doutrinas modernas repaginadas que abordam o poder do pensamento e a lei da atração, e lei de causa e efeito, etc. Inclusive o nome dele é associado ao conhecimento secreto das Pirâmides do Egito.

Portanto, não devemos e nem podemos avaliar a verdade destes seres em função da iconografia atual dos mesmos, que realmente pode ter sofrido uma espécie de mistificação ao longo das idades por parte dos povos que distorceu suas verdadeiras personalidades reais, a exemplo do próprio Jesus, agregando a eles um somatório de crenças e tradições que modificaram e muito suas verdadeiras identidades originais.

Devemos avaliá-los pelo Elevado CONHECIMENTO que eles deixaram, e que realmente assina por eles, mais do que imagens iconográficas e crenças acumuladas…

Pirâmides não temos em todo o mundo antigo? São invenções da fantasia dos povos?

Se temos pirâmides, se elas são reais, associadas aos deuses dentro dos mitos e até hoje sem sua tecnologia compreendida, por que seriam invenções ou mitos os deuses por trás das pirâmides em toda a Terra e seus conhecimentos elevados demais para os primitivos da época? 

Como povos primitivos poderiam erguer todos estes mistérios no passado sem a instrução superior dos que vieram das estrelas?

Jesus não é o único Filho de Deus (Filho Unigênito é uma expressão de caráter espiritual, do nascimento interno de cada um à Luz dessa Força-Cristo).

Todos os seres divinos que encarnam O CRISTO nesse mundo cinzento e maligno (e haja coragem!!!) encarnam dentro de um protótipo ou padrão iniciático que emprega símbolos paralelos.

Por isso encontramos diversos elementos paralelos entre os deuses solares de todas as culturas e épocas, como uma formalidade iniciática procedente daquela Estrela… ou Sede da Fraternidade Branca em nosso Universo.

Até porque são os mesmos conhecimentos eles trazem ciclicamente à Terra, para tentar nos salvar da ignorância e ilusão do materialismo, desde quando caímos do Éden no sentido de esquecermos nossas origens espirituais em mundos muito superiores a este onde hoje nos encontramos, com o ego adormecido entronizado.

É até fácil achar que eles são mitos dos povos ignorantes. Mas eu pergunto: e o elevado conhecimento que eles trouxeram das estrelas, como as Pirâmides? Como POVOS IGNORANTES poderiam ter inventado isso? A exemplo do fantástico calendário maia trazido para os índios pela divindade Quetzalcoatl.

E tantas outras fantásticas exposições de elevados conhecimentos que não parecem combinar com povos tribais e agrícolas da antiguidade…

Como povos ignorantes e atrasados, como alegam os ateus, conceberam pirâmides que nem os modernos, com toda a sua tecnologia e ciência, conseguem decifrar inteiramente?

Muitos ateus, ateias e atoas por aí dizem que estes deuses são ETs malignos que vieram aqui para escravizar a humanidade, porém, de novo, a ignorância gritante destes ateus que não estudam direito a História antiga sempre pula aquela parte do TESTEMUNHO DESTES MESMOS POVOS, que falam que aqueles seres eram benignos, e vieram das estrelas para lhes ensinar as ciências, a agricultura, a astronomia e outras disciplinas, e voltaram para os céus, prometendo voltar um dia… e o engraçado é que muitos desses ateus e ateias modernos ficam ganhando e lucrando dinheiro com conhecimento antigo e sabedoria antiga que eles repaginam com termos, jargões e palavras técnicas modernas em seus textos editados… e pior, assinam como obra pessoal!

Portanto, é o conhecimento superior que responde por todos os Instrutores da Terra, desde os primórdios. Afinal, a árvore sempre é conhecida pelo fruto que ela dá!

E aos ateus, que costumam dizer que Jesus Cristo foi invenção de Roma para ganhar dizimistas para a Igreja… segue:

O engraçado em tudo isso é que o próprio Jesus Cristo (conforme o relato do Evangelho) determina que os apóstolos ensinem e façam seus trabalhos DE GRAÇA, sem cobrar nenhum centavo por isso, o que vai na contra-mão do que você disse. Agora, se depois de duzentos ou trezentos anos os Papas e seus líderes em Concílios resolveram tirar o lucro deles, Jesus não tem nada a ver com isso.

O Professor ensina, se o aluno faz errado a lição, bem, o professor fez sua parte, e o aluno, não. Tanto que, depois de uns 1200 anos, Francisco de Assis atirou essa parte do Evangelho na cara do Papa em Roma, e conquistou uma verdadeira revolução da fé cristã, resgatando os votos de pobreza e modéstia, conforme Cristo ensinou.

Outra coisa, você já deve ter ouvido falar nos Essênios, sim?
Manuscritos do Mar Morto, etc… um grupo de judeus existente bem antes da Organização da Igreja Católica em Roma, grupo asceta que se reunia no deserto e tinha seus ritos de purificação, etc.

E eles conheciam a pessoa de Jesus Cristo muito tempo antes de Constantino Imperador dar carta branca aos cristãos e sua nascente Igreja, chamada depois de Católica Apostólica Romana. Inclusive muitos relacionam João Batista ao essênio que instruiu Jesus.

Como podemos ver, a Igreja Romana não é a única fonte de referência à pessoa, vida e ensinamento de Jesus Cristo. Houve uma fonte anterior a ela, os Essênios, que falam de sua existência, embora não tivessem a compreensão de Jesus como tinham os cristãos. Inclusive alguns até defendem que Jesus aprendeu com os Essênios antes de iniciar seu trabalho em Jerusalém.

Felizmente, não é tão simples assim para os ateus, ateias e atoas matar a imagem de Jesus, e apagar o seu Nome da História, tentando enfiá-lo como mera invenção de Roma.


Terá que ser também invenção dos Essênios e de um monte de escritos apócrifos também anteriores a Igreja Católica e falando de forma abundante da pessoa, vida e obra do Mestre.

E daqui a algum tempo, quando todos os ateus tiverem virado pó na sepultura, Cristo e sua corte voltarão e mostrarão ao mundo sua eternidade, e com certeza, eles não estarão lá para testemunhar a Apoteose da Verdade na forma de Luz Imortal e Glória Eterna!

Será no dia da Grande Colheita…

 

Enfim, não é somente uma Estrela Nova. Não é somente a indicação da estrela Sirius como centro galáctico da Cristandade. Não é somente um Evento Astronômico raro. Não é somente um UFO. Não é somente um símbolo filosófico-religioso, um signo da Busca pela Luz, o Pentagrama flamígero. Mas é uma soma rara de tudo isso, o que torna o sinal da Estrela de Belém algo a ser considerado como um marco divisor da evolução humana na Terra, prestes a ser repetido em nosso tempo. E se todos esses eventos se reúnem para criar um cenário de raridade sobre a civilização, é justamente para chamar toda a sua atenção, notificando-a de que a humanidade recebeu nova oportunidade de dar um salto de evolução espiritual consciente por meio de suas escolhas: a escolha pela LUZ que novamente encarna entre nós.

 

JP em 20.08.2019

Comentários