Templates by BIGtheme NET

Evolução ou Involução: eis a questão!

SABEMOS que, mesmo em órbita, por pouco tempo, os problemas físicos e mentais aparecem nos astronautas.

Evolução é uma coisa, ela se dá ao mesmo tempo e é aplicada sobre todas as criaturas de um habitat que lhes é natural, mas no caso de uma sobrevivência artificial em Marte, por exemplo, não se aplicam as mesmas leis de evolução por causa da incompatibilidade entre nossos corpos e o ambiente, e o que ocorre é um tipo de rejeição.

Veja, quando se fazem transplantes, muitas vezes o corpo rejeita. Seria o mesmo, mas ainda que se sobrevivesse num planeta diferente, poderia ocorrer o contrário, a involução.
Ou você não sabe que existe também involução degenerativa?

A maior prova são os ETs da classe Gray, que já foram tipos humanos normais no passado e, com sua queda, foram atirados em cavernas e ali involuíram ou degeneraram para a forma atual em que se encontram, sofrendo um processo de mutação negativa.

O universo também tem involução, ou degeneração involutiva, que é a mutação negativa, degradação do DNA. Muitas espécies animais e até humanas já sofrem dele. Se voce crê em Deus, não pode admitir evolução do mal. Isso é um contrassenso. O mal não pode evoluir. Ele involui. É a sua direção “natural” dentro do Universo, digamos assim. 

A humanidade está seguindo a consciência do mal, os projetos da ciência tem ambição, cobiça, corrupção e mentira por trás, isso não pode evoluir, o Mal nunca evolui, somente involui, e a metáfora de Lúcifer caído é a mais pura alegoria dessa verdade.

Não existe evolução e ascensão para o mal, apenas involução e queda. Só o bem, a verdade e a justiça evoluem e ascendem infinitamente nas espirais da energia cósmica impregnadas pela Presença do Amor-Deus.

O Mal têm limites determinados por este mesmo AMOR-DEUS e permanecem até o ponto onde sirvam de fator ensinamento e impulso para todo o Bem ao qual procuram oposição. É o Universo reinventando-se eternamente na direção da Perfeição Absoluta.

O mal no homem sofre lentamente de involução degenerativa, e muitas dessas formas extraterrestres mutantes, animalescas e degeneradas geralmente se manifestam com grande maldade, crueldade e ambição, segundo todos os relatos das testemunhas, e isso confirma esse ponto.

A involução é a queda do humano no animal, é o regresso na matéria densa, é o decaimento das qualidades espirituais, é o retrocesso. Quando o corpo físico das espécies vivas foi criado ou elaborado pela evolução (Criação trabalha com Evolução ao demandar tempo) elas foram criadas por padrões mentais puros e harmônicos, em consonância com a natureza e o meio ambiente, isso é evolução ascendente, seguindo os modelos mentais mais perfeitos dos Anjos Criadores a serviço do Grande Criador ou Inteligência Central.

Mas a partir do momento em que o psiquismo está doente (no ser humano,) carregado de notas dissonantes de maldade e conflitos internos, esse psiquismo doente passa a exercer influência dissonante também na matéria física que carrega, e o homem vai se tornando um mutante degenerado porque toda a carga de maldade, luxúria, e energia mental negativa vai impactando diretamente sobre o DNA e o que é pior, tais defeitos biológicos vão sendo transmitidos de pais para filhos conforme as conexões kármicas existentes nas famílias.

A alegoria dos chifres e rabo do diabo pretende declarar que o mal é que tem chifres e rabo, que o mal é que tem a aparência bestial no plano das idéias (mundo mental), e que sua matriz psicológica doente e depravada é que vai instalando DEGENERAÇÃO no DNA do ser humano, transformando-o progressivamente num humanóide decaído, que faz o caminho do retorno ao mesmo nível das bestas. É apenas uma lei elementar em ação, que garante que o psiquismo age sobre a matéria e com o tempo a amolda segundo a sua própria aparência.

Nem Darwin (origem do macaco) e nem o Espiritismo (evolução contínua) consideraram essa importante lei cósmica e, por isso, deixaram de compreender muitos pontos obscuros dos processos dinâmicos da Vida no Universo. Mas tanto as Escrituras sagradas da Índia como a Bíblia, em diversos pontos, consideram a Involução e a degeneração da forma humana para a forma de bestas involutivas, e os diabos dos mitos e dos pesadelos não pretendem outra alegoria maior que essa.

Contudo, a boa notícia é que existem limites para a Involução, tanto quanto para o Mal. A involução é a Inversão da própria Roda do Tempo, atirando o Mal para baixo, para as dimensões inferiores, procurando esmagá-lo sobre suas próprias contradições e conflitos, até o ponto em que as dissonâncias expostas e as imperfeições reveladas se dissolvam dentro da própria incoerência na qual se criaram um dia, no plano mental das idéias distorcidas, e no final do processo, as essências se libertem, purificadas, e reingressem no arco ascendente da grande Roda do Tempo, em novas oportunidades evolucionárias, com o acréscimo da experiência dos processos anteriores – e isto nunca se perde na memória dos seres.

Sob este prisma, o Inferno ou Dimensões Inferiores fazem um papel fundamental no processo de renovação da Alma cósmica. Imagine se faltasse ao corpo físico um intestino depurador? ele morreria auto-envenenado em pouquíssimo tempo. Agora poderemos visualizar o Inferno dos “mitos” reais nada mais nada menos como sendo o Intestino da Terra…

Porque existem Unicórnios magníficos que a Natureza conserva, mas abortos de Unicórnio que a mesma Natureza deve corrigir… senão, não aconteceria Evolução e Involução como ferramentas auxiliadoras da Criação.

 

JP em 24.02.2019

Comentários