Templates by BIGtheme NET

Evolução Mineral – o fundamento da vibração da geometria na bases da Criação?

Holografia quântica do núcleo atômico é um padrão de geometria harmônica

Panspermia

“Os organismos pré existentes, similares às bactérias, ou mesmo nucleotídeos simples de uma parte mais velha da galáxia, poderiam ter alcançado a Terra, pegando carona em cometas, asteroides e outros escombros espaciais inorgânicos interestelares – um processo teórico chamado de panspermia”.

Vamos ver. Sempre tendemos a pensar na origem da vida associada a elementos bioquímicos importados, de cometas, asteroides e outros. E que, por sua vez, vieram de algum lugar onde a vida, ou pelo menos as bases da vida evoluíram de átomos e moléculas neste formato que se tornam as bases da vida orgânica.

Mas, se vieram de algum lugar, então poderiam também ter caído ou chegado neste algum lugar (planeta de origem) pela mesma carona de cometas e asteróides.

E usando o mesmo argumento, ficaríamos sempre localizando origens virtuais e não reais da vida, ou seja, sempre apontando o transporte da vida *cometas, e não a origem real da vida (algum planeta, qual planeta?)

Onde eu quero chegar?
Bem, Darwin teorizou a evolução das espécies, e catalogou muitas espécies animais e vegetais em tempos diferentes, observando nelas a curva espiral evolutiva. Mas porque não pensou ele em evolução mineral?
Evolução Mineral? Como assim?

Ora, se é fato que existe um processo seletivo que melhora as espécies e que, como uma onda, atravessa por igual todas as formas orgânicas numa escadaria ascendente de adaptação ao meio e aprimoramento genético, porque não imaginar a mesma onda atravessando os sistemas materiais desde suas bases, isto é, desde o mundo atômico-molecular na criação de tais nucleotídeos o aminoácidos como produtos de uma mesma linha evolutiva?

Porque considerar a teoria da evolução somente dos patamares do reino vegetal para cima?
Porque não compreendê-la desde a base mineral, onde já existe vida (vibração) sofrendo o processo da referida onda (Fi, número áureo = 1.618, presente em todo o universo como PADRÃO)

Átomos e moléculas se unindo e EVOLUINDO para formas que dariam base orgânica para a vida!

Assim sendo, nos processos de transformação da Terra em seus primórdios, quando os quatro elementos ainda não tinham encontrado seu equilíbrio, com grande dinâmica de energia envolvida, porque não situar aí, a partir daí, a evolução mineral que, com o tempo, aqui mesmo na Terra, deu origem aos elementos básicos para a vida?

Repare como a ciência ainda sem respostas quer sempre por a culpa nos cometas, seja para a geração da vida (panspermia) seja para a sua extinção em massa (a teoria dos dinossauros).

Essa ótica abriria melhor a nossa compreensão a respeito da vida em sua forma pura, que é vibração e acontece desde o mundo mineral, a partir de onde realmente toda evolução começa.

Ao invés de ficarmos procurando cometas por bodes expiatórios eternamente, tanto para nossos inícios como para nossos fins.

O que pensa da possibilidade da Evolução Mineral?

Ps: não quis excluir a teoria de panspermia via cometas, mas ela me parece uma contínua transferência de incógnita: a vida sempre veio de algum lugar na carona de cometas, não se originou aqui, na Terra.

Mas de que lugar veio? De algum planeta com vida.

E a vida neste planeta, como chegou?
De outro cometa anterior?
Eis a eterna transferência de uma incógnita, técnica comum diante de problemas não resolvidos para os quais as soluções parciais sustentam respostas igualmente parciais.

A evolução mineral é, portanto, o termo da equação que falta para que ela feche. A mesma evolução que articula mutação nas espécies vegetal e animal é aquela que, a partir de partículas e átomos elementares (Hidrogênio) começa a lenta construção do mundo mineral, com diversidade de formas. A dificuldade da ciência em contemplar VIDA neste reino (mineral) é que a torna lenta na compreensão da questão, o que ajudaria muito a Ufologia também no sentido de desvendar de uma vez por todas a origem da vida, que pode e foi concebida no próprio planeta, mas o que não invalida a possibilidade de cruzamento com espécies alienígenas, as quais também embrionaram suas vidas em seus próprios berços planetários.

A evolução mineral, na mesma onda de Phi, é a incógnita que falta para que esta eterna equação seja resolvida. E a força oculta que carrega toda a evolução, desde os minerais simples dos mundos até os Sóis e Galáxias do Infinito, logicamente, é a Onda Espiritual por trás de tudo isso.

Contudo, muitos átomos da nossa estrutura material planetária foram sintetizados no Sol a partir de hidrogênios e reações nucleares de fusão, o que significa que nossa evolução mineral começou no Sol, e mais, muitas partículas e sub-partículas provavelmente foram sintetizadas no núcleo de altíssima energia das galáxias, de modo que nossa evolução mineral começou na Galáxia, e que seu material se condensou em estrelas, como o Sol, e depois, em planetas, como a Terra.

Somos filhos da evolução cósmica! Começamos em todos os lugares, evoluímos em todas as partes, temos fibras de todo o universo dentro de nós!
Essa é a grande verdade!

É claro que a vida é mais antiga do que a Terra, do que o Sistema Solar, é tão antiga quanto o Universo! Pelo simples fato de que a vida veio da alma, da energia espiritual, e a matéria manifesta a vida, mas não a produz. Desde que houve universo houve vida. Esses dois cientistas não precisavam recorrer a modelos de computador (pensando sempre em termos de máquinas!) para deduzir o óbvio.

Desde quando a espiral áurea começou a abrir a sua infinita curva nos braços das Galáxias, e mesmo a expandir o universo em sutis estruturas dodecaédricas, ali já estava posta a alma evoluindo na matéria, fenômeno que resultou VIDA.

*Então, porque os cientistas não mergulham suas mentes neste belo e inegável mistério do universo, que é a assinatura-padrão de Fi em toda a dispersão material como que criando os espaços ideais de separação para que o fluxo da vida se comunique de sistema em sistema e crie uma cadeia de eventos complexos dentro de uma teia de vida coletiva que não poderia existir de outro modo?

Porque não desvendam o mistério do número 5, chamado de Alma das coisas vivas, do qual eles têm provas materiais em toda parte, no céu, na Terra, na natureza, no cosmos, em estruturas moleculares e por aí afora?

Certamente essa solução, totalmente plausível com a moderna Teoria das Cordas, nos remeteria a uma bela compreensão do Universo em seus fundamentos, evoluindo no seio das partículas caóticas e desorganizadas a partir de matrizes geométricas puras e harmônicas, emitindo os tons fundamentais da Música de Pitágoras… e a melhor demonstração disso é a estrutura primária dos átomos e seus arranjos harmônicos em padrões geométricos regulares, padrões que se estendem às moléculas, células e demais departamentos da Criação, vibrando nas mesmas cordas do substrato original da matéria em emanação.
Matrizes geométricas harmônicas são as equações da Origem, da Criação Evolucionária do Cosmos regida por números, padrões, proporções regulares, notas musicais, acordes, efeitos de ressonância, vibração, sintonia e interferência de onda.
Saltar do Caos para o Cosmos seria uma questão de Música, Harmonia, Geometria, Simetria e Beleza… Ordem e Cadência.
Ainda falta muito para a ciência fundamentalista 3D aprender …
JP em 28.02.2019

Veja também:

Evolução Mineral

Vida e Padrões

 

Comentários