Templates by BIGtheme NET

Em Busca da Verdade

 

 

O normal, o tradicional, é que cada um siga aquilo que alimentou sua mente desde a infância, debaixo de transformações do pensamento aplicadas por mudanças de cenário, ambiente e estilos culturais, estudos, fontes, livros, autores, experiências, enfim…

 

Mas, na questão da Busca eterna da Verdade… vivemos em tempos onde a consciência de cada um é que será o árbitro e juiz na decisão final do caminho a ser seguido, e para esse juiz de nada valerá argumentos e livros escritos por terceiros, senão que o seu próprio conteúdo de direcionamento espiritual que seguirá muito mais pela intuição das coisas do que pela razão que elas apresentam diante do mundo e da opinião pública, mesmo que séculos de tradição tenham que ser estilhaçados pelo golpe da verdade crua e nua por parte de quem não a teme…

 

Disse o Mestre Maior: Conhecei a Verdade, e a Verdade vos libertará!

Disse o Mestre Maior: Eu sou o Caminho, a Verdade e a Vida!
somai as duas expressões:

Conhecei a (minha) Verdade, e ela vos mostrará o caminho e a vida!

 

E da mesma forma que uma agulha de bússola é atraída para o pólo magnético norte, a consciência de cada um se imantará com o caminho que julga ser verdadeiro, conforme seu conteúdo somado de consciência depois de uma longa estadia nas espirais terrestres de evolução da Raça Humana.

 

Se é o caminho certo ou o caminho errado? Isso não dependerá de modo algum do caminho escolhido em si, mas tão somente do que cada consciência carrega dentro.

E nesse domínio, nem o próprio Deus terá como interferir. Afinal, de nada adianta o Sol arder lá fora… se as janelas continuam fechadas ou parcialmente abertas.

O abrir de janelas é conosco.

O brilhar é com Deus.

O abrir de janelas não tem nada a ver com ficar dentro de uma casa fechada estudando livros, pesquisando sites, engordando o intelecto com um monte de teorias que nunca saem a prática.

O abrir de janelas tem muito mais a ver com pegar suas sementes de conhecimento e semeá-las na vida prática.

Sementes só germinam se receberem o beijo do Sol.

Se ficarem amontoadas na mente, como teorias, vão morrer, vão mofar em crenças estagnadas sem valor algum.

O abrir de janelas é sempre um renascimento.

E isso não tem nada a ver com o que voce leu ou alguém lhe disse.
Isso tem muito mais a ver com o que você viveu e transformou dentro de sua alma, construindo consciência com os teus próprios olhos.

O abrir de janelas de uma casa que ficou fechada todo esse tempo na escuridão ou penumbra do intelectualismo é como o exercício do abrir de olhos ao cego.

A Luz lhe será sempre surpreendente, e terá sabor de vida nova.

 

E quando a Estrela lhe apontar o caminho, você saberá que não está caminhando sozinho… o Universo caminha ao teu lado!

 

JP em 12.07.2019

Comentários