Deus está morto?

Hoje em dia, é comum o Ateísmo celebrar esta sentença:
DEUS ESTÁ MORTO!

Porém, Deus está vivo, mas os humanos é que estão mortos, pensando que estão vivos e achando que Deus está morto.
A partir do momento que nascemos para morrer, podemos dizer que somos entidades detentoras da VIDA?
Alguém parou pra pensar nisso? Não seríamos defuntos ambulantes com prazo de validade?

Seria como uma pessoa endinheirada saber que a qualquer momento virá a Justiça cobrar todas as suas enormes dívidas e levará todo o seu dinheiro embora.
Poderá ela dizer que é rica mesmo?

No máximo, somos ainda ensaios passageiros de vida, não entidades realmente vivas, sem condições de consciência para julgar o que seja Deus ou a Fonte de tudo isso. Mas tentamos, ainda tentamos.

O alvo da revolução final da existência mortal é a apoteose da vida que se torna imortal, quando o veículo mental assume todo o controle da parte orgânica, incluindo auto-cura, a metamorfose e a capacidade de viajar por todas as dimensões do Universo, conforme os relatos antigos.

A tecnologia, apresentando soluções artificiais, creio só poderá oferecer soluções limitadas. Imortalidade mesmo acho impossível. Aumentar o tempo de vida, sim, ela já faz isso.
Mas imortalidade, através de mutações artificiais do DNA ou com combinações dentro de IA, acho particularmente tudo besteira que só funciona na ficção.

A imortalidade só existe no espírito. Porque a carne só é viva por causa dele, por transferência do seu poder, e por nenhum outro artifício que a tecnologia possa criar, apesar da tendência moderna pensar o contrário.

Até Frankensteins morrem um dia.

Mas quero fazer uma observação: não sei se é exatamente a tecnologia que está aumentando a longevidade. Até porque, quando pesquisamos a biografia das pessoas mais longevas do mundo, elas geralmente são pessoas simples, talvez com alguma predisposição genética favorável mas geralmente com vida natural e tranquila envolvida como fatores-chave.

Acredito que a vida urbana e cada vez mais artificial, que rompe com as fontes naturais, é justamente o que compromete mais a vida, tanto em termos de tempo como de qualidade, e o fator stress é um dos seus principais inimigos.

Eu já eu ouvi falar também do estudo dos cientistas sobre os telômeros do DNA, e que o encurtamento destes telômeros seria o responsável pelo envelhecimento. Eu acredito muito numa programação mental que a vida finita assumiu. É como se a mente já programasse tudo, do crescimento ao decaimento, das doenças a auto-cura, e finalmente, da decrepitude a morte. Pressinto que existem comandos mentais já implícitos à nossa natureza limitada que determinam todas estas coisas ao corpo humano. Por isso que, entre as pessoas mais longevas encontradas, aquelas assim encontradas sob circunstâncias naturais, estava constatada a vida equilibrada e calma, a mente serena e o ambiente natural, entre outros fatores.

Estou certo que a mente é o grande agente secreto do procedimento das células, e que, se as células são condicionadas pelo pensamento, mudanças do pensamento supõem profundas mudanças orgânicas. Auto-sugestão, auto-cura, procedimentos neuro-linguísticos etc etc etc.

Existem histórias de auto-superação e de controle do corpo por parte de alguns ilustres desconhecidos nomes do Mentalismo em certas culturas distantes da nossa que deixariam os ocidentais de queixo caído. Tudo está na mente, ela nos programa em tudo, e por isso, o Sistema de manipulação investe tão pesadamente em mecanismos de programação mental em massa.

A vida natural e calma é ainda o melhor caminho, mas a sociedade está cada vez mais enclausurada em ilhas cibernéticas, e toda a fonte natural de suprimentos está faltando, e nos matando devagar,

O controle da mente e o retorno à vida natural substitui todas essas tentativas cibernéticas de possuir o segredo da vida.
Temos que abrir as portas do autoconhecimento e deixar de supervalorizar tecnologia, subestimando nossos poderes internos, que são… milagrosos, se postos em ação.
Tenho plena certeza disso!

Reparou que a vida é pluralidade?

De que são feitos os corpos? células. De que são feitas as células? corpúsculos vivos ainda menores, e substâncias químicas, enzimas, hormônios, enfim, tudo controlado pelo cérebro. E donde vem estas substâncias? Moléculas, e estas de átomos igualmente ligados em cadeias de polaridade equilibrada. Já estudou os segredos da Flor da Vida? Que é a geometria chave de toda a Harmonia do Cosmos? E que tal regredirmos ainda mais em nossa viagem pelo mundo dos pequeninos corpos e moléculas para encontrar ali uma sinfonia de harmônicos produzindo assim a vida na matéria que, antes, caótica, se fez organizada e harmônica, justificando aquele dizer de João:

“No princípio era o Verbo, que estava com Deus e era Deus… todas as coisas foram feitas por Ele… Nele estava a Vida…”

Com tanta tecnologia e conceitos artificiais em voga, muitos terão dificuldade em contemplar a fonte da Vida como uma pura, simples e perfeita manifestação do Som, mas o Som inteligente chamado Palavra, carregado de todos os arquétipos mentais chamados a comandar essa vida quando ela nasce… pessoalmente, eu contemplo a mente como a ponte entre a vida física e a origem de tudo, no espírito. Controlar a mente seria controlar a vida, elevando essa nota de controle até o status da imortalidade, a exemplo de Cristo.

Concluo que tamanha transformação não nos virá por evolução ao longo dos muitos séculos que precisaríamos esperar pela frente, como muitos julgam equivocadamente – até porque a involução já colheu a humanidade faz algum tempo. Mas nos virá somente e tão somente pela cristificação da nossa alma, o que será transferido aos veículos orgânicos, através da ponte de Poder realizada por Jesus Cristo, conforme ele prometeu ao nos dizer que traria o Reino de Deus de volta a humanidade.
Sendo ELE o Reino de Deus diante de nós!

JP em 04.02.2020

Comentários
Compartilhar